DESTAQUE

Um passo gigantesco para a união do continente em Ufologia

Por
03 de Junho de 2011
Seria possível um tipo de Mercosul ufológico? É o que indicam as últimas uniões entre comissões de pesquisa
Créditos: Cefora

No dia 28 de maio, imediatamente após a apresentação oficial e pública da Comissão de Investigação de Fenômenos Aeroespaciais (CIFA), que será integrada por pessoal civil e militares da Força Aérea Argentina (FAA), foi realizado na cidade de Victoria, província de Entre Ríos, o 5º plenário da Comissão de Estudos do Fenômeno OVNI da República Argentina (Cefora), formada no início de 2009 por ufólogos civis que buscam a desclassificação dos arquivos ufológicos no país [Saiba mais em entrevista exclusiva com Silvia e Andrea Simondini, consultoras da Revista UFO, na sua edição 165], a exemplo do Brasil com a campanha UFOs: Liberdade de Informação Já e a Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU).

Neste plenário, decisões importantes foram tomadas, criando-se novos cargos e responsabilidades dentro da estrutura da Cefora. Perante esta renovada etapa, como constataremos logo abaixo, percebemos a Argentina bem perto da abertura de documentos ufológicos secretos.

Depois da formação da CIFA, a mesa executiva da Cefora decidiu adotar maior poder institucional e abrangência à organização. A seguinte lista é a de incorporações, com uma grande e honrosa surpresa para o Brasil:

Membros Assessores Internacionais

A. J. Gevaerd (Brasil)
Elizabeth Ramirez (Chile)
Marco Barraza (Peru)
Yohanán Díaz Vargas (México)

Membros Acessores Nacionais

Luis Emilio Annino (Mendoza)
Mariano Peter, coordenador do Observatório Astronômico de Oro Verde
Sergio Toscano, diretor do Observatório de Misiones

Membros Ativos

Ariel Maderna (Santa Fé)
Daniel Lewis (Córdoba)
Daniela Ciancia (Patagônia Ovni - Rio Galego)
Fernando Lisardo, do Observatório Astronômico Porto Argentino (Buenos Aires)
Lic. Coppola Ariel Leonardo, do Observatório Astronômico Porto Argentino (Buenos Aires)
Miguel Angel Sosa (Córdoba)
Pablo Lasa, do Observatório Astronômico Porto Argentino (Buenos Aires)

As autoridades da Cefora ficaram constituídas da seguinte maneira:

Diretora: Andrea Pérez Simondini
Coordenadora: Mercedes Casas
Secretário: Raúl Avellaneda
Tesoureiro: Elias Kolev
Secretário de Relações Institucionais: Carlos A. Iurchuk
Secretário de Imprensa: Silvia Pérez Simondini

"Tivemos um almoço de confraternização com o capitão Mariano Mohaupt que foi altamente positivo, trocamos idéias e deixamos claro que acompanharemos e auxiliaremos com o que for possível a esta nova comissão formada pela FAA, a CIFA, buscando nos beneficiar mutuamente com o intercâmbio de conhecimentos", declarou a coordenadora Mercedes Casas. "Também queremos comunicar que temos novos integrantes de grande prestígio e idoneidade, os quais, junto a todos, enriquecerão ainda mais a Comissão com sua participação", completou.

Tal notícia reaviva não somente a Ufologia Argentina, mas de toda a região, sobre a hipótese de que seria um acontecimento nunca antes visto na história recente mundial. Parece inevitável que brevemente as demais nações Sul-americanas que mantêm seus órgãos oficiais de investigação ao Fenômeno UFO, tais como o Uruguai, com a Comissão Receptadora e Investigadora de Denúncias de Objetos Voadores Não Identificados (Cridovni), o Peru, na Oficina de Investigações de Fenômenos Aéreos Anômalos (OIFAA), como também Chile e o Comitê de Estudos de Fenômenos Aéreos Anômalos (CEFAA) possam - e devem - se integrar em benefício mútuo e objetivo único: a verdade sobre o Fenômeno UFO.

Brasil, CBU e Revista UFO

crédito: CBU
A Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) conseguiu a liberação de milhares de páginas dos arquivos secretos nacionais
A Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) conseguiu a liberação de milhares de páginas dos arquivos secretos nacionais

Dentre os componentes do órgão ufológico argentino, nada menos que cinco são também parte da Equipe UFO: A. J. Gevaerd, editor da Revista UFO e membro da Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), Carlos A. Iurchuk, Yohanán D. Vargas e Silvia Pérez Simondini [Consultores da Revista UFO] e Andrea Simondini [Correspondente internacional da UFO].

Aqui no Brasil, ainda nos anos 60, o Sistema de Investigação de Objetos Aéreos Não Identificados (Sioani), em São Paulo, realizava este trabalho. Arquivos do Sioani podem ser baixados aqui no Portal da Ufologia Brasileira, no endereço: http://ufo.com.br/documentos. Organograma e detalhamento da Central de Investigação de Objetos Aéreos Não Identificados (Cioani) também estão disponíveis.

A CBU possui propostas de reativação oficial ao extinto Sioani, em parceria entre Aeronáutica e pesquisadores interdisciplinares.

Compreenda como se deu a abertura ufológica em nosso país, graças a campanha UFOs: Liberdade de informação Já, CBU e Revista UFO, desde 2005, e com resultados concretos a partir de 2008, em O Governo acelera a abertura e entrega as pastas dos anos 2000.

Já está no ar a Edição 178 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2011

Uma nova forma de encarar nossos visitantes