Ademar José Gevaerd

Editor da Revista UFO

Editor da Revista UFO

gevaerd
Gevaerd, editor da Revista UFO
E-mails:

[email protected]

[email protected]

[email protected]

BIOGRAFIA

A. J. Gevaerd, nascido em Maringá (PR), em 19 de março de 1962,  estudou e foi professor de Química até 1986, quando desistiu da área para se dedicar exclusivamente à Ufologia, uma paixão que tinha desde antes dos 10 anos. Em 1983, com 21 anos, fundou e até hoje é presidente do Centro Brasileiro de Pesquisas de Discos Voadores (CBPDV), a maior entidade do gênero do mundo, baseada em Curitiba e Campo Grande (MS) e com mais de 4.000 associados. Entre seus consultores estão os mais destacados e reconhecidos ufólogos brasileiros e estrangeiros. 

Em 1985, fundou a Revista UFO, da qual é editor desde então. A publicação é a única sobre Ufologia existente no país, com mais de 35 anos de duração, e a mais antiga em circulação em todo o mundo, recordista em longevidade e tiragem. Antes desta publicação, pioneiramente no país, Gevaerd também criou e manteve as revistas Ufologia Nacional & Internacional, Parapsicologia Hoje, PSI-UFO, Temas Avançados, Esotera e Contato. UFO conta com um Conselho Editorial com mais de 400 integrantes, sendo o maior corpo consultivo de uma publicação do gênero em todo o mundo.

Além da atual série UFO, Gevaerd é editor de uma série de livros especializados em Ufologia, chamada coleção Biblioteca UFO, hoje com 46 títulos de autores nacionais e internacionais selecionados, e coordenador de uma série de documentários ufológicos em DVD, a coleção Videoteca UFO, com 170 títulos, considerado o maior acervo do gênero em língua portuguesa.

Gevaerd tem dois filhos, Daniel e Pedro. Sua filha Daniela, que era gerente da UFO, infelizmente faleceu em 07 de março de 2015. Daniel tem 35 anos e Pedro tem 14 anos. Gevaerd começou suas atividades na Ufologia ainda muito jovem. Desde que passou a dedicar-se ao assunto, já realizou milhares de conferências em todo o Brasil e, desde 1989, vem fazendo pesquisas e palestras em cerca de 60 países, onde realizou, até o momento, cerca de 1.000 apresentações em mais de 170 viagens. É constantemente convidado para apresentar-se em eventos no exterior, quando se dedica a mostrar a riqueza e a profundidade da casuística ufológica brasileira.

Ainda na década de 80, Gevaerd foi convidado pelo doutor J. Allen Hynek, pioneiro da Ufologia Mundial, para representar no Brasil o Center for UFO Studies (CUFOS). Também é diretor no país, desde 1993, da Mutual UFO Network (MUFON), uma das mais antigas entidades do gênero em todo o mundo, e participa de muitas organizações similares baseadas em vários países. É filiado a inúmeras outras entidades e tem dezenas de artigos publicados em revistas especializadas de todo o mundo, assim como centenas de seus textos publicados nos mais diversos sites da Ufologia Mundial.

Gevaerd é idealizador de três séries de congressos que vêm mudando a face da Ufologia Brasileira: o Fórum Mundial de Ufologia, que está em sua 9ª edição e se realiza anualmente em Foz do Iguaçu, o Fórum Mundial de Contatados, que está em sua 5ª edição e ocorre a cada ano em uma cidade do país, e os Congressos Brasileiros de Ufologia, em sua 23ª edição. Fora estes, organiza e promove eventos também em vários municípios do país, sendo, há 7 anos, o convidado da Prefeitura de Peruíbe, em São Paulo, para coordenar seu Encontro Ufológico Anual de Peruíbe.

Em 2004, foi um dos idealizadores da campanha pioneira "UFOs: Liberdade de Informação Já", encampada pela Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), da qual foi criador e coordenador, fundada em 1996 e vigente até hoje, para demandar ineditamente junto ao Governo e à Força Aérea Brasileira (FAB) que abram seus arquivos secretos sobre os discos voadores e admitam a participação civil no processo de investigação do tema em nosso país. Esta campanha foi baseada em declarações secretas de autoridades militares brasileiras sobre a existência dos UFOs, que Gevaerd coletou.

O movimento foi bem-sucedido e os ufólogos da CBU foram recebidos ineditamente pela Aeronáutica em 20 de maio de 2005 e pelo Ministério da Defesa em 18 de abril de 2013, em ambos os casos para discutir o processo de abertura no país. Gevaerd também tem servido como consultor em campanhas semelhantes em várias nações, onde também se busca uma abertura ufológica. Hoje, graças à campanha iniciada por Gevaerd e seus companheiros, o Governo Brasileiro não apenas reconhece oficialmente a existência dos UFOs como também abriu seus arquivos secretos e liberou cerca de 20 mil páginas de documentos ufológicos, enviados ao Arquivo Nacional para acesso de toda a sociedade. Poucos países do mundo fizeram isso.

Em sua tentativa de tornar os segredos militares sobre a presença extraterrestre na Terra conhecidos por toda a população, Gevaerd também localizou e convenceu militares de alta patente a revelar experiências até então mantidas secretas, a maioria deles aposentados da Força Aérea Brasileira (FAB) e do Exército. Dois de seus recentes entrevistados são o ex-ministro da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Sócrates Monteiro, que revelou ter tido uma observação ufológica, e o tenente-brigadeiro José Carlos Pereira, ex-comandante do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (Comdabra), o órgão da Força Aérea responsável pela detecção e intercepção de UFOs, como parte de suas funções de defesa do sistema aeroespacial brasileiro.

Gevaerd se especializou na investigação de casos ufológicos no Pantanal e na Região Amazônica e em localizar e expor as investigações e operações militares secretas de investigação ufológica. Por seu destaque na área, foi o pesquisador a quem, em 1997, o coronel Uyrangê Hollanda decidiu revelar pela primeira vez detalhes da Operação Prato, a maior operação militar conhecida em todo o mundo para investigar o Fenômeno UFO oficialmente. A Operação foi conduzida pela Força Aérea Brasileira (FAB) na Ilha de Colares, Pará, em 1977, para documentar secretamente e tentar manter contato com discos voadores, o que realmente aconteceu, segundo Gevaerd apurou. É agora conhecida mundialmente por meio de seus esforços e de suas palestras em inúmeros países.

Desde a década passada Gevaerd coordena investigações de campo de um dos mais importantes fenômenos ufológicos da atualidade, os agroglifos, sinais geométricos inexplicados e produzidos sem ação humana em plantações de grãos em mais de 40 países, totalizando hoje mais de 10 mil figuras. Tendo se iniciado na Inglaterra no fim da década de 70, o fenômeno orginalmente se chamou “círculos ingleses” e se espalhou pelo mundo, chegando ao Brasil em 2008 e manifestando-se em cidades de Santa Catarina e Paraná. Acredita-se que sejam mensagens de avançadas inteligências não terrestres.

Gevaerd é constantemente requisitado e tem participação ativa em praticamente todos os círculos mundiais onde o tema Fenômeno UFO é tratado com seriedade, participando de eventos, debates, programas, campanhas etc. Tem sido regularmente entrevistado em talk shows nacionais e estrangeiros, incluindo Coast to Coast (de George Noory). Ele também atua como consultor ou entrevistado de inúmeros documentários de TV internacionais, tais como “Chasing UFOs” do Discovery, “UFO Connection” do National Geographic, “Contacto Extraterrestre” e Ancient Aliens”, do History Channel, entre outros. Sua última criação, em dezembro de 2017, foi o Instituto Brasileiro de Exopolítica (IBEXO), em Curitiba.

E-mails:
[email protected]
[email protected]
[email protected] 

Teste de álbum

PODCASTS

AGENDA

FALE COM O EDITOR

Comunique-se com a Revista UFO. Comente, elogie, critique e sugira o que desejar. Estamos abertos à sua manifestação, que poderá ser publicada em uma de nossas edições ou até mesmo no Portal UFO.

Preencha os campos ao lado, indique para quem se destina sua mensagem e envie-a. Sua participação em nossas atividades é muito importante

ENVIANDO MENSAGEM

Aguarde enquanto sua mensagem está sendo enviada!

CANCELAR
MENSAGEM ENVIADA COM SUCESSO!

Você será redirecionado em alguns instantes.

FALHA NO ENVIO

Não foi possível enviar a sua mensagem, tente novamente!