DESTAQUE

Mistério da estrela KIC 8462852 se aprofunda

Por
19 de Janeiro de 2016
Uma construção de uma civilização alienígena, explicação improvável de acordo com os cientistas, mas ainda não descartada
Créditos: Arquivo

Desde setembro de 2015 a estrela KIC 8462852 intriga os cientistas. Situada a 1.500 anos-luz do Sol, ela foi uma das centenas de milhares monitoradas pelo telescópio espacial Kepler da NASA, em busca de minúsculas diminuições de seu brilho devido à passagem de um exoplaneta diante da estrela, fenômeno conhecido como trânsito. O Kepler localizou nada menos que 3.800 candidatos a planeta vasculhando um minúsculo pedaço da Via Láctea, entre as constelações Cygnus, Draco e Lyra. Porém o caso de KIC 8462852, informalmente chamada de Estrela de Tabby, tem se revelado muito estranho.

Um exoplaneta gigante gasoso como Júpiter bloqueia cerca de um por cento da luz de sua estrela em um trânsito. Porém o Kepler flagrou ocultamentos da luz dessa estrela muito maiores e erráticos, entre 15 e 20 por cento. Em setembro de 2015, uma equipe liderada por Tabetha Boyajian, da Universidade Yale, apresentou um artigo analisando a anomalia e propondo que uma enorme nuvem de cometas seria a melhor explicação para o fenômeno. Semanas depois Jason Wright, da Pennsylvania State University, apresentou outro artigo propondo como explicação que o que o Kepler observou poderia ser uma colossal obra de engenharia de uma avançada civilização extraterrestre, colocando em órbita de KIC 8462852 diversas megaestruturas a fim de captar sua energia, semelhante ao conceito de uma Esfera de Dyson.

Buscas realizadas nessa estrela pelo SETI, na tentativa de captar sinais de rádio ou de laser, resultaram infrutíferas. É verdade que seria extremamente improvável que quaisquer sinais tivessem sido emitidos em direção ao Sistema Solar, o que alguns sites científicos apontaram como motivo para ainda apostar na hipótese alienígena. E agora surgiu um novo estudo, realizado por Bradley Shaefer da Louisiana State University, que aprofundou ainda mais o mistério. Quando a equipe de Boyajian analisou os dados do Kepler, fez uma comparação com arquivos digitalizados disponíveis na Universidade de Harvard, datando de até um século atrás, buscando algum comportamento anormal da estrela, sem encontrar nada. Shaefer realizou outra abordagem.

ESTRELA TEM MOSTRADO COMPORTAMENTO ANÔMALO PELO ÚLTIMO SÉCULO

Bradley Shaefer abordou a questão de forma diferente. Ele agrupou os dados em períodos de cinco anos, procurando por variações ao longo de muito tempo, e descobriu que a luminosidade da estrela caiu 20 por cento entre 1890 e 1989. Ele diz: "O efeito é muito pequeno e não é óbvio". Para confirmar o achado Shaefer foi a Harvard e examinou os registros originais em chapas fotográficas, inspecionando-as manualmente a olho nu, algo que poucos astrônomos de hoje são capazes de fazer. Ele confirmou a diminuição no brilho estelar e calculou que uma mudança dessa monta exigiria a passagem de 648.000 cometas, cada um com 200 quilômetros, passando diante da estrela, o que afirma ser nada plausível.

crédito: Arquivo
A estrela KIC 8462852, próxima ao centro da imagem: lar de uma civilização alienígena?
A estrela KIC 8462852, próxima ao centro da imagem: lar de uma civilização alienígena?

A descoberta refuta a tese de que as observações do Kepler se devem à nuvem de cometas, conforme a própria Boyajian reconhece: "A hipótese de cometas está abalada. Precisamos de mais dados por meio de monitoramento contínuo para descobrirmos o que está acontecendo". Sobre a teoria da civilização alienígena, Shaefer não está convencido, afirmando que mesmo que fosse muito avançada dificilmente conseguiria construir algo capaz de diminuir em um quinto o brilho da estrela em um século. Além disso, tal megaestrutura absorveria energia da estrela e irradiaria parte como calor, porém observações em infravermelho de KIC 8462852 não mostram qualquer anormalidade. Shaefer complementa: "Não sei como essa diminuição afeta a hipótese da megaestrutura alienígena, mas ela exclui muitas das explicações naturais, incluindo cometas. O mistério do estranho comportamento da estrela persiste.

Leia o novo artigo

Leia o artigo da equipe de Tabetha Boyajian

O artigo de Jason Wright defende a hipótese de megaestruturas alienígenas

Cometas podem explicar estranho comportamento de estrela

Estranho comportamento de uma estrela pode se dever a uma civilização alienígena

Astrônomos brasileiros descobrem estrela similar ao Sol

Encontrada estrela irmã do Sol

Michio Kaku comenta possibilidade de inteligência extraterrestre em estrela

Michio Kaku afirma que podemos não ser interessantes para os alienígenas

Saiba mais:

Livro: Dossiê Cometa

crédito: Revista UFO
Dossiê Cometa
Dossiê Cometa

O Dossiê Cometa é o relatório da entidade homônima francesa – o Comitê Cometa – que analisou as evidências mais marcantes da atuação de ETs em nosso planeta, através de avistamentos e aterrissagens de UFOs que se prolongam há milênios e dos contatos com seus tripulantes. O documento foi entregue ao primeiro ministro francês e a outras autoridades mundiais, com uma séria advertência: devemos estar preparados para grandes transformações em nossa cultura, ciência e religião, pois em pouco tempo os UFOs causarão grande impacto em nossas vidas.

DVD: Buscando Vida Fora da Terra

Já está no ar a Edição 217 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2014

A descoberta de novos mundos

UPDATED CACHE