DESTAQUE

Terça-feira, 24 de junho de 2014, Dia Mundial dos Discos Voadores

Por
24 de Junho de 2014
O reconhecimento oficial, em preparação para o contato definitivo com nossos vizinhos cósmicos, o objetivo maior da Ufologia
Créditos: Arquivo

Antes de 1947 as pessoas já viam coisas estranhas no céu que não tinham explicação. Desenhos rupestres em cavernas, esculturas de formas inexplicáveis, mitos sobre deuses vindos do céu, pinturas medievais, relatos de naves aéreas, inconsistentes relatos sobre a queda de um marciano em uma pequena cidade norte-americana no apagar das luzes do século XIX, estranhos encontros dos pilotos de aviões durante a Segunda Guerra Mundial já demonstravam que havia algo mais sobrevoando nosso planeta.

Contudo, algo mais aconteceu em 24 de junho de 1947. O experiente piloto civil Kenneth Arnold, com 43 anos na época, casado e pai de dois filhos, voava em seu pequeno monomotor Piper, entre Chehalis e Yakima, no estado de Washington, buscando localizar os restos de um avião de transporte militar que se extraviara naquela área. Enquanto voava nas proximidades da encosta do Monte Rainier, teve sua atenção despertada por um brilho refletido no interior da cabine. Voltou-se, e observou nove objetos estranhos voando em formação, pensando a princípio que poderiam ser alguns dos novos aviões a jato.

Porém, logo mudou de ideia. Os objetos eram velozes demais, e não voavam como aviões. Arnold, deduzindo pelo tempo que os objetos levaram para percorrer a distância entre os montes Rainier e Adams, calculou sua velocidade em alto em torno de 1200 milhas por hora, ou 2000 quilômetros por hora. Naquela época, não havia qualquer avião capaz de atingir essa marca e, após pousar seu avião Arnold relatou o que vira a imprensa. Afirmou que os objetos voavam como pratos ou discos lançados sobre a água. E foi assim que o fenômeno estava batizado, não importando muitas vezes o formato do objeto, como disco voador.

MAIS DE SEIS DÉCADAS DE BUSCA PELA VERDADE

O Caso Arnold foi o estopim que deu início a uma das maiores ondas ufológicas de todos os tempos, culminando no princípio de julho com a queda de um objeto desconhecido em Roswell, no estado norte-americano do Novo México. Relatos iniciais de que uma nave alienígena fora capturada pelos militares logo foram desmentidos, nascendo assim a política de acobertamento que se espalhou em escala global e ainda hoje mantém as provas de que a Terra tem sido visitada por outras civilizações em total sigilo. Dessa maneira, até agora a Ufologia busca seu reconhecimento e luta por debate amplo, com participação de toda a sociedade terrestre, a respeito dessa matéria.

crédito: Arquivo
Kenneth Arnold, cujo relato deu início à Era Moderna da Ufologia
Kenneth Arnold, cujo relato deu início à Era Moderna da Ufologia

Vitórias houve várias, as mais expressivas nos últimos anos, com um crescente número de agentes governamentais e militares vindo a público descrever os casos dos quais foram protagonistas. Tais descrições comprovam a presença de uma inteligência e uma tecnologia além de tudo que conhecemos hoje, e certamente alheios a nosso planeta. Ao mesmo tempo, documentos oficiais têm vindo à tona, seja por meio de vazamentos ou liberações de vários governos, comprovando o inequívoco interesse das autoridades a respeito desses ainda misteriosos visitantes. Tais papéis mostram ainda que boa parte dos governos igualmente sabe tão pouco quanto os próprios ufólogos a respeito dessas visitas.

A ciência, notadamente a astronomia, tem realizado as mais espantosas descobertas de toda a história, revelando condições cada vez mais adequadas para que a vida ao menos tenha existido em Marte, e possa talvez ainda existir tanto no planeta vizinho quanto em luas dos planetas gigantes, tais como Europa de Júpiter, e Titã e Encelado de Saturno. Neste 24 de junho de 2014 vários dos catálogos de planetas extrassolares mostram o número de 1798 desses orbes localizados e entre os que podem abrigar vida os números chegam a 22 comprovados. Dessa maneira, a Ufologia nunca teve terreno tão fértil para buscar credibilidade e a realização de seus objetivos, o amplo reconhecimento de sua legitimidade, e um debate mundial e totalmente aberto, que em benefício de toda a humanidade reconheça a realidade das visitas extraterrestres. Tal reconhecimento é questão de tempo, bastanto que a Ufologia insista na união e na seriedade, sempre.

Enciclopedia dos planetas extrassolares

Catálogo de exoplanetas habitáveis

Stanton Friedman em debate com o cético Philip Klass

Nostalgia: Kenneth Arnold, o início de tudo em 24 de junho de 1947

Planeta habitável é encontrado próximo a nosso Sistema Solar

Leonardo Martins: Uma análise da Ufologia pela ótica acadêmica revela onde ela pode melhorar

Saiba mais:

Livro: Terra Vigiada

crédito: Revista UFO
Terra Vigiada
Terra Vigiada

Terra Vigiada não é um livro comum, mas um verdadeiro dossiê fartamente documentado que comprova que inteligências extraterrestres observam e monitoram nossos arsenais atômicos. O livro contém dezenas de depoimentos prestados por militares norte-americanos que testemunharam a manifestação de discos voadores sobre áreas de testes nucleares, nas décadas de 40 a 70, comprovando que outras espécies cósmicas mantêm nossas atividades bélicas sob severa e contínua vigilância. Hastings vai mais além e mostra em Terra Vigiada que não é incomum discos voadores interferirem nos experimentos de lançamento, muitas vezes inutilizando as ogivas nucleares a serem detonadas, ou sobrevoarem silos de mísseis armados.

DVD: UFOs nos Arquivos Oficiais

Já está no ar a Edição 208 da Revista UFO. Aproveite!

Fevereiro de 2014

Nova etapa, novos desafios