DESTAQUE

Sumiço de documentos comprova acobertamento do caso da Floresta de Rendlesham

Por
18 de Janeiro de 2018
Pode-se hoje visitar os locais das ocorrências de 1980 em Rendlesham
Créditos: Arquivo

O caso da Floresta de Rendlesham, também conhecido como Caso Bentwaters, é considerado o "Caso Roswell da Inglaterra". As ocorrências principais se deram nos dias 26 e 27 de dezembro de 1980, envolvendo pessoal da Força Aérea norte-americana (USAF), que naquela época da Guerra Fria utilizavam as bases de Bentwaters e Woodbridge da Real Força Aérea britânica (RAF). O principal nome da ocorrência é o do coronel Charles Halt, segundo em comando da base. Os dois governos envolvidos sempre foram acusados de acobertar as informações mais importantes sobre o evento e recentemente surgiram ainda mais indícios nesse sentido.

No calor dos acontecimentos daqueles dias, em meio a uma onda ufológica que, conforme se sabe agora, motivou avistamentos em outras localidades mais distantes do palco principal, recentes liberações de documentos via Lei de Liberdade de Informações (FOIA) deixaram claro que um grande esforço foi feito para acobertar os fatos. As evidências disponíveis apontam que o governo britânico chegou a elaborar planos para a evacuação de prisões nas proximidades das bases, a HM Prison Highpoint North, além de Blundeston Prison e Hollesley Bay Youth Correctional Center. Conforme o pesquisador Nick Redfern (autor de MIB: Os Verdadeiros Homens de Preto, grande sucesso da Biblioteca UFO) e principal nome a vasculhar os arquivos oficiais, isso comprova que as ocorrências, de uma extensão ainda não inteiramente conhecida, de fato foram muito sérias.

Nick Redfern aponta o interesse que o caso despertou em Lord Hill-Norton, que entre 1971 e 1973 foi chefe da equipe de Defesa da Grã-Bretanha. Ele pressionou por respostas e finalmente se descobriu que muitos dos registros haviam sumido. Em 23 de janeiro de 2001, em sessão na Câmara dos Lordes, Hill-Norton exigiu do governo respostas quanto a instruções para preparar uma evacuação das prisões entre 25 e 30 de dezembro de 1980. Registros das prisões Blundeston Prison e Hollesley Bay Youth Correctional Center não revelaram nada anormal porém, em HM Prison Highpoint North descobriu-se que o livro de registros de dezembro de 1980 havia desaparecido. A única informação a respeito foi uma possível indicação de que o livro havia sido destruído por engano. O lorde continuou a pressionar por respostas, exigindo acesso aos registros de radar das várias bases da região do incidente e surgiu a informação de que as fitas eram apagadas de forma rotineira para serem reutilizadas.

crédito: Arquivo
Lord Hill-Norton
Lord Hill-Norton

LIBERAÇÃO DE DOCUMENTAÇÃO COMPROVANDO O ACOBERTAMENTO

Em maio de 2011, graças à FOIA, um grande volume de documentos sobre o Caso Rendlesham foi liberado para o público, chamando a atenção inclusive da mídia em geral. Logo se descobriu que havia grandes lacunas nos registros e memorandos internos que também foram liberados mostraram que o Ministério da Defesa (MoD) suspeitava que "uma tentativa deliberada havia sido feita para eliminar os registros relacionados ao incidente", conforme pode ser lido. Essa suspeita de destruição de registros já aconteceu antes, envolvendo até o próprio Caso Roswell, o encontro do navio HMS Manchester com um UFO no Mar do Norte em 1999, e até mesmo no Brasil, onde os pesquisadores ainda aguardam a liberação total dos arquivos relacionados à Operação Prato da Força Aérea Brasileira em 1977, além de toda a documentação produzida pelo Exército a respeito do Caso Varginha, de 1996.

Nova testemunha confirma a presença de UFOs em Bentwaters, em 1980

Surgem novas evidências sobre Caso Bentwaters

UFO percorreu mais de 190 quilômetros em 8 segundos

UFOs apareceram em Bentwaters meses antes de caso principal

Anunciada produção de uma série sobre o Caso Bentwatters

Novos arquivos britânicos sobre UFOs liberados

Saiba mais:

Livro: MIB: Os Verdadeiros Homens de Preto

crédito: Revista UFO
MIB: Os Verdadeiros Homens de Preto
MIB: Os Verdadeiros Homens de Preto

Há um mistério que acompanha a Ufologia desde o início da Era Moderna dos Discos Voadores, em 1947, e que ainda resta ser decifrado. São os chamados homens de preto, também conhecidos como MIBs, do inglês men in black. Eles vêm há décadas surgindo em cenários de ocorrências ufológicas, muitas vezes apenas observando e noutras abordando com energia tanto testemunhas quanto pesquisadores destes fatos. MIB: Os Verdadeiros Homens de Preto disseca o assunto como nenhuma obra antes, e o faz sob o comando de um dos maiores especialistas no tema em todo o mundo, o ufólogo inglês naturalizado norte-americano Nick Redfern.

DVD: A Política de Acobertamento

Já está no ar a Edição 210 da Revista UFO. Aproveite!

Abril de 2014

A mesma questão de sempre: nosso arsenal atômico