DESTAQUE

Snowden está errado sobre alienígenas, dizem os cientistas

Por
14 de Outubro de 2015
Uma mensagem alienígena virá de um sinal claramente artificial, portanto não importa que esteja criptografada, dizem os cientistas
Créditos: Arquivo

Em meados de setembro o ex-funcionário da Inteligência dos Estados Unidos, Edward Snowden, que vive exilado na Rússia, participou do programa StarTalk, de Neil deGrasse Tyson. O assunto foi em grande parte a respeito da encriptação de meios de comunicação, e acabou se desviando para a busca por inteligência extraterrestre. Snowden comentou que acreditava que civilizações alienígenas seriam indetectáveis para nós, pois suas transmissões altamente criptografadas seriam indistinguíveis do ruído cósmico natural de rádio. Porém, cientistas disseram que essa afirmação não é correta.

Muitos corpos naturais emitem em frequência de rádio, tais como estrelas, quasares, pulsares, e mesmo planetas gigantes gasosos como Júpiter. Porém, transmissões artificiais como as que utilizamos são sempre feitas em um ponto do dial do rádio, em sinais de banda estreita. E não se conhece qualquer objeto natural capaz de emitir tal tipo de sinal, somente um transmissor construído por seres inteligentes é capaz disso. A busca atualmente sendo realizada pelo Projeto SETI e outras instituições é focada em ondas de rádio, pois este é um meio simples e barato de comunicação, e até mesmo de apontar para outras inteligências cósmicas sua existência. Conforme o diretor do SETI, Seth Shostak, explica: "Não estamos buscando pela mensagem. Estamos procurando o sinal que nos diga que alguém lá fora tem um transmissor".

É verdade que a mensagem que eventualmente esteja sendo carregada pelo sinal pode estar criptografada, e seja portanto indecifrável para nós. Mas esta ainda seria transportada por um sinal de banda estreita, indiscutivelmente artificial, daí o engano de Edward Snowden. Outra constatação feita pelos cientistas aponta que nossa tecnologia, no momento, seria incapaz de detectar uma civilização semelhante à nossa, se esta existisse no sitema estelar mais próximo, o de Alpha Centauri, a 4,3 anos-luz. Nossa capacidade atual permite somente captar mensagens diretamente dirigidas ao Sistema Solar, mas os cientistas esperam que com o avanço da tecnologia, sejamos capazes de ampliar a busca.

NOSSA CIVILIZAÇÃO ESTÁ FICANDO SILENCIOSA, ASSIM COMO TALVEZ OS ALIENS TAMBÉM

crédito: Josh Bell
Neil deGrasse Tyson e Edward Snowden
Neil deGrasse Tyson e Edward Snowden

Outro porém é a constatação de que os próprios terrestres transmitiam de forma não intencional sua presença para o espaço no passado. Atualmente, contudo, as novas tecnologias em termos de comunicação por fibra ótica e satélites de comunicação já não permitem que nossas transmissões "vazem" para o Universo como antes, graças ao desenvolvimento tecnológico. Outro ponto é que alienígenas procurando por nós, e que nos enviem uma mensagem, muito provavelmente estarão muito mais adiantados em termos tecnológicos, milhares ou mesmo milhões de anos. Assim, os cientistas também buscam outros meios de detectar civilizações alienígenas, como tentar captar transmissões feitas com raios laser, vasculhar exoplanetas em busca de compostos artificiais em suas atmosferas, tais como os clorofuorcarbonos (CLFC), e também tentar detectar sinais de colossais obras de engenharia estelar, como esferas e enxames de Dyson.

Confira a entrevista de NeildeGrasse Tyson com Edward Snowden

Link para a parte 2 da entrevista

Edward Snowden diz que alienígenas não são ouvidos devido à criptografia

Ex-astronauta da NASA afirma que aliens já devem saber sobre nós

Cientista do Hubble afirma que próximo telescópio irá procurar vida extraterrestre

Civilizações extraterrestres podem ser denunciadas por atmosferas exoplanetárias

Vida extraterrestre inteligente será encontrada até 2040

Procurando estruturas alienígenas

Civilizações alienígenas avançadas, como procurar?

Saiba mais:

Livro: Guia da Tipologia Extraterrestre

crédito: Revista UFO
Guia da Tipologia Extraterrestre
Guia da Tipologia Extraterrestre

Há séculos a espécie humana assiste à chegada de estranhos seres geralmente bípedes e semelhantes a nós, que descem de curiosos veículos voadores sem rodas, asas ou qualquer indício de forma de navegação. Quase sempre estas criaturas têm formato humanoide e não raro se parecem com uma pessoa comum, mas com um problema: elas não são daqui, não são da Terra. O que pouca gente sabe é que existem dezenas de tipos deles vindo até nós, alguns com o curioso aspecto de robôs, outros se assemelhando a animais e há até os que se parecem muito com entidades do nosso folclore. O Guia da Tipologia Extraterrestre faz uma ampla catalogação de todos os tipos de entidades já relatadas, classificando-as conforme sua aparência e características físicas diante de suas testemunhas, resultando num esforço inédito para se entender quem são nossos visitantes.

DVD: Buscando Vida Fora da Terra

Já está no ar a Edição 217 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2014

A descoberta de novos mundos