DESTAQUE

Buscam inteligência extraterrestre em exoplaneta recém descoberto

Por
31 de Julho de 2015
Concepção artística de Kepler-452b, exoplaneta muito similar à Terra
Créditos: NASA

Em 23 de julho último, foram reveladas novas informações obtidas pelo telescópio espacial Kepler, ainda provenientes de sua primeira missão, encerrada em maio de 2013. O grande destaque ficou para Kepler-452b. Sua estrela é uma anã amarela como o Sol, com 4% mais massa e 10% mais luminosa que nossa estrela. Além disso, o sistema tem cerca de 6 bilhões de anos de idade, e está a 1.400 anos-luz daqui. O próprio Kepler-452b tem diâmetro equivalente a 1,6 vezes o da Terra, e completa uma órbita em 385 dias. Por esse motivo, tem sido chamado de o mais próximo análogo alienígena de nosso mundo.

Essas características comprovaram que a Terra não constitui exceção em nossa galáxia, a Via Láctea, e o projeto de Busca por Inteligência Extraterrestre (SETI), já utilizou o Arranjo de Telescópios Allen, um conjunto de várias antenas situadas no norte da Califórnia, para estudar o exoplaneta. Até o momento, não foi captado um sinal de rádio proveniente de uma possível civilização alienígena vivendo em Kepler-452b, porém Seth Shostak, astrônomo sênior do Instituto SETI, afirma: "Não há qualquer razão para desanimarmos. As bactérias, os trilobites, os dinossauros e outros seres dominaram a Terra por muito tempo, mas não construíram transmissores de rádio".

Algumas teorias apontam que esse mundo alienígena pode representar como a Terra ficará no futuro, daqui cerca de dois bilhões de anos, quando o Sol se aquecer e a Terra ficar quente demais para os seres vivos. Kepler-452b pode estar passando por esse processo, porém outros cientistas afirmam que é um dos melhores candidatos a mundos habitáveis que conhecemos. Shostak afirma que existem três formas de procurar por vida alienígena: indo atrás dela, como fazemos com as sondas para Marte e outros mundos; observar mundos com telescópios; e tentar captar sinais de rádio de civilizações extraterrestres. O importante a respeito da descoberta de Kepler-452b é comprovar que outros planetas semelhantes à Terra existem dentro da região habitável de suas estrelas. Encontrar um mundo desses em uma estrela mais próxima de nosso sistema possibilitaria analisar sua atmosfera, procurando pelas assinaturas químicas da presença de vida, algo que pode acontecer nos próximos anos com a nova geração de instrumentos em terra e no espaço.

Confira um infográfico do sistema de Kepler-452b

Infográfico do telescópio espacial Kepler

Vídeo comparando Kepler-452b com a Terra

Achado do telescópio Kepler aumenta prognósticos de inteligência extraterrestre

Novos exoplanetas permitirão procurar por vida extraterrestre

Encontrada a primeira Terra alienígena

Planeta habitável é encontrado próximo a nosso Sistema Solar

Cientista chefe da NASA afirma que vida alienígena será encontrada até 2025

Saiba mais:

Livro: Dossiê Cometa

DVD: Buscando Vida Fora da Terra

crédito: Revista UFO
Buscando Vida Fora da Terra
Buscando Vida Fora da Terra

Enquanto cientistas de diversas áreas buscam respostas para a origem e o futuro da humanidade terrestre, a exobiologia vasculha vastas regiões do universo à procura de outras formas de vida. Com exuberantes imagens obtidas pela NASA e usando avançados recursos de computação gráfica, este documentário mostra como seriam as espécies que encontraremos no espaço e deixa claro que esta é apenas uma questão de tempo.

Já está no ar a Edição 217 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2014

A descoberta de novos mundos