DESTAQUE

\'As crianças de hoje não voarão nos ônibus espaciais, mas caminharão em Marte\'

Por
13 de Julho de 2011
Humanos em Marte até 2030, calcula diretor da NASA. Ilustração artística
Créditos: diariodeumpalhaco

Charles Bolden, diretor da Agência Espacial Norte-Americana (NASA), reiterou nesta semana que o fim da era dos ônibus espaciais não significa o término das viagens tripuladas ao espaço e destacou que "as crianças de hoje caminharão em Marte". Bolden discursou à Comissão de Ciência, Espaço e Tecnologia da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, cujos membros foram muito críticos com a agência espacial e, em particular, com seu diretor por não ter preparado um veículo para substituir os ônibus espaciais.

Presidente da comissão, o republicano Ralph Hall lembrou que a audiência foi convocada há meses para que ele falasse sobre os custos, as capacidades, o programa de desenvolvimento e como seria o novo veículo espacial. No entanto, nove meses depois de o presidente norte-americano Barack Obama assinar a lei de autorização de verbas para a NASA, que incluía cláusulas para selecionar a próxima nave tripulada e o sistema de lançamento, Bolden não anunciou em que veículo os Estados Unidos trabalharão.

Hall considerou o silêncio da agência um "insulto" para os membros da comissão e uma "vergonha" para os que querem "preservar", "proteger" e "defender" a liderança dos Estados Unidos na prospecção espacial. "Estamos vendo a NASA pagar, por viagens à estação espacial, países que poderiam não ter em mente os melhores interesses dos Estados Unidos", ironizou Hall. Os astronautas norte-americanos que viajarem a partir de agora à Estação Espacial Internacional (ISS) terão de fazê-lo a bordo das naves russas Soyuz. Por isso, terão de pagar mais de 40 milhões de dólares. Além disso, cada viagem poderá ter no máximo dois americanos.

Bolden defendeu que o fim da era dos ônibus espaciais não representa o fim da prospecção espacial dos EUA. Pelo contrário, segundo ele, a NASA pretende alcançar um asteróide até 2025 e liderar uma missão tripulada a Marte até 2030. "As crianças de hoje não voarão nos ônibus espaciais, mas caminharão em Marte", declarou ele.

Leia também: Grandes enigmas de Marte desafiam os especialistas

Já está no ar a Edição 179 da Revista UFO. Aproveite!

Julho de 2011

As respostas podem estar bem diante de nós