DESTAQUE

X-37B será lançado novamente em maio

Por
27 de Abril de 2015
Técnicos trabalham no X-37B após seu retorno, na terceira missão do programa em outubro de 2014, na Base Aérea de Vandenberg
Créditos: Boeing

No próximo 20 de maio, na Estação Espacial da Força Aérea em Cabo Canaveral, deverá ser lançado por um foguete Atlas V, da United Launch Alliance o avião espacial não tripulado X-37B. Será a quarta missão secreta do robô, comandada pela Força Aérea norte-americana (USAF). O diretor do Escritório de Capacitações Rápidas da USAF, Randy Walden, comentou: "Com o sucesso demonstrado pelas três primeiras missões, podemos mudar o foco de verificar as capacidades do veículo para testar cargas experimentais".

Existem dois exemplares do X-37B. O primeiro voou nas missões OTV-1 e OTV-3, esta última pelo período recorde de 675 dias, entre dezembro de 2012 a outubro de 2014. O segundo avião realizou a missão OTV-2, que durou 469 dias. O veículo tem um compartimento de cargas cujo tamanho equivale ao de uma picape grande, e como a USAF não divulgou o que exatamente tem sido levado ao espaço, inúmeras especulações têm tomado a imprensa. Tampouco os objetivos das missões têm sido revelados, aumentando ainda mais o mistério. De fato, todas as teorias precisam se conformar ao fato de o X-37B ser um veículo pequeno, com 8,8 m de comprimento, por 2,9 m de altura e 4,6 m de envergadura. O robô é lançado no topo de um foguete, e tal como os aposentados ônibus espaciais, retorna à Terra como um planador, pousando em uma pista como um avião.

A USAF não divulgou qual exemplar irá realizar a missão, nem a duração da mesma. O porta-voz da USAF, capitão Chris Hoyler, comentou: "O X-37B é projetado para uma missão orbital de 270 dias. Já realizamos missões mais longas, e como nas anteriores, a duração irá depender dos objetivos dos testes, do desempenho do veículo no espaço, e das condições no local de pouso". A USAF continua afirmanando que os objetivos da aeronave são testar tecnologias aeroespaciais reutilizáveis, e operar experimentos que possam retornar e ser examinados em terra. Ainda dizem que as tecnologias sendo testadas incluem navegação, controle, proteção térmica, estruturass, sistemas de voo e operação autônoma.

REVELANDO PARTE DA MISSÃO

Porém, pela primeira vez a Arma foi mais clara quanto à carga do X-37B, conforme revelou o capitão Hoyler: "O Laboratório de Pesquisa da Força Aérea (AFRL), o Centro de Sistemas de Mísseis e Espaço (SMC) e o Escritório de de Capacitações Rápidas da Força Aérea (AFRCO) estão pesquisado um sistema de propulsão experimental na Missão 4 (OTV-4). O AFRCO também irá analisar vários materiais avançados a bordo do X-37B para a NASA, a fim de estudar a durabilidade de diversos materiais no ambiente espacial". A verdadeira natureza dos experimentos, evidentemente, não foi detalhada, mas é de fato inédito que uma descrição da carga da missão tenha sido revelada. Como nos voos anteriores, é de se esperar que observadores espaciais, especialistas em tecnologia aeroespacial e também ufólogos acompanhem a missão, e as discussões quanto ao programa secreto ainda deverão se manter intensas.

Avião espacial secreto bate recorde em missão

Avião espacial secreto supera 600 dias de missão

Termina missão de avião espacial secreto da USAF

VANT X-47B realiza primeiro pouso em porta-aviões

CIA desenvolveu VANTs na Área 51

Saiba mais:

Livro: UFOs: Arquivo Confidencial

crédito: Revista UFO
UFOs: Arquivo Confidencial
UFOs: Arquivo Confidencial

Saiba o que há por trás da política de acobertamento do Fenômeno UFO mantida por nossas autoridades. UFOs: Arquivo Confidencial - Um Mergulho na Ufologia Militar Brasileira expõe casos ufológicos de gravidade ocorridos no Brasil, que permanecem até hoje sob sigilo. O livro apresenta detalhes até então desconhecidos de como nossos militares conduziram investigações secretas de incidentes com naves alienígenas no país.

DVD: Revelando os Segredos da Área 51

Já está no ar a Edição 161 da Revista UFO. Aproveite!

Janeiro de 2010

Eles estão de volta, e ainda mais desafiadores