NOTÍCIA

Temporada 2011 dos agroglifos começou de repente e já são vários círculos

Por Paulo R. Poian | 01 de Maio de 2011

Agroglifo de 29 de abril em Silbury Hill, Nr Avebury, Wiltshire. A proximidade do verão europeu é anualmente marcada pelas aparições dos crop circles
Créditos: Olivier Morel/Cropcircleconnector

Temporada 2011 dos agroglifos começou de repente e já são vários círculos

Um dos fenômenos sem explicações demonstráveis que mais atrai nossa atenção é, sem dúvida, o dos círculos nos campos de trigo, chamados de círculos ingleses, agrogramas ou crop circles [cultura dos círculos], que ocorrem na Inglaterra principalmente, mas surgem nos mais variados países. Esses surpreendentes e magníficos desenhos foram mundialmente percebidos nos anos 80, despertando a curiosidade de muita gente, inclusive do governo britânico. É sabido que aproximadamente de 80 a 85% deles são feitos por hábeis mãos humanas, através de um grupo especializado denominado circlemakers [fabricantes de círculos] e outros, que utilizam-se deste peculiar hobby.

No Brasil foram batizados como agroglifos. Entre as teorias e suposições propostas nestas décadas para a explicação do fenômeno, temos: desordem química no solo devido à abundância de fertilizantes, no subsolo devido ao calor ou modificações químicas abaixo da superfície, a ação de um fungo caprichoso chamado micélio anular, micro-explosões, fatores meteorológicos que incluem ventos e tornados - dentre eles os relâmpagos globulares - e uma possível atividade secreta militar mediante satélites ou energias de testes, disparadas desde o espaço.

No entanto, restam as sobras, ou seja, no mínimo 10% dos agroglifos não possuem resolução, conclusão ou provas de suas origens. A hipótese extraterrestre obviamente se inclui entre as possibilidades e provavelmente é a que mais gostaríamos de pensar que seja a adequada. No entanto, as tentativas de elucidação e comprovação mostram-se longe de respostas e, a cada nova peça encaixada, outras perguntas surgem, assim como em todos os campos do conhecimento.

Temporada 2011

Todo ano a história se repete no verão europeu, independente da vontade das pessoas, grupos de estudo ou falsificadores, há pelo menos 30 anos. No último dia 22 de abril, apareceu o primeiro registro em Chepstow, Gwent, na Inglaterra, cujas imagens estão disponíveis clicando-se aqui e algumas fotos animadas logo abaixo:

No dia 24 foi a vez da Holanda, com agroglifos surgidos na cidade de Bosschenhoofd. Duas fotos foram disponibilizadas, clique aqui e aqui. Em seguida, retornamos para Inglaterra, com crops aparecendo na terça-feira (27) em White Horse, Nr Alton Barnes, Wiltshire. Para acessar as imagens, basta clicar aqui. Há igualmente um vídeo sobre as fotos:

Coincidentemente, novamente surgiram na Holanda, desta vez na noite de 28 para 29 de abril em Hoeven, assista as tomadas:

Na mesma data (29), outra ocorrência na Inglaterra, agora em Silbury Hill, Nr Avebury, Wiltshire. Observe as imagens, clicando aqui. Vamos aguardar o que nos reserva 2011 neste assunto. Saiba mais:

O Mistério dos Círculos Ingleses (Biblioteca UFO, 2002)
Descrição: Um fenômeno que desafia cientistas, autoridades, militares e ufólogos. Saiba o que são os círculos ingleses e avalie se são mensagens que outras espécies cósmicas nos transmitem.

Há mais de 30 anos, plantações da Inglaterra e de outros países têm sido alvos de um estranho fenômeno. Desenhos inexplicáveis e cada vez mais complexos surgem misteriosamente em campos de trigo, cevada, canola, arroz e de outros cereais. Autoridades e militares, perplexos, se unem a cientistas e agrônomos na busca por uma explicação. Até hoje, nenhuma foi encontrada e continuamos sem saber quem são seus autores e o que significam essas mensagens. Hollywood chegou a lançar o filme Sinais, com Mel Gibson, para alertar sobre o assunto.

Enquanto isso, aqui no Brasil, um ufólogo faz intensa pesquisa sobre os círculos, que resultou na presente obra. Seu autor, Wallacy Albino, é o maior especialista nacional sobre o tema e presidente do Grupo de Estudos Ufológicos da Baixada Santista (GEUBS). O livro, rico em ilustrações, traz informações atualizadas sobre esse que é considerado o maior enigma da atualidade.

O Mistério dos Círculos Ingleses também apresenta um histórico mundial dos acontecimentos e teorias para explicar a origem dos desenhos nas plantações. São mensagens de civilizações extraterrestres? O que significam? Albino mostra em sua obra um resumo das principais tendências científicas e alternativas que explicam o fenômeno, com entrevistas a renomados pesquisadores internacionais sobre o tema. Leia o primeiro capítulo clicando aqui.

Mensagens do Espaço (Videoteca UFO, 2000)
Descrição: O que significam os círculos ingleses? Quem são seus autores? Este é um documentário completo sobre os círculos nas plantações, um dos maiores enigmas da atualidade. E você ganha dois programas em um único DVD.

Ao longo das últimas duas décadas, sem qualquer explicação plausível, misteriosos desenhos foram surgindo nas plantações do sul da Inglaterra. Em pouco tempo as imagens antes simplórias, de círculos e esferas, foram dando lugar a construções mais elaboradas e complexas. Figuras com até 600 objetos simetricamente dispostos já foram encontradas em colheitas que ultrapassam 12 hectares.

As imagens são produzidas sem a destruição das plantas, por algum tipo de energia desconhecida que dobra seus caules de dentro para fora. Como se desenhados a partir do espaço por uma caprichosa mão invisível, os círculos ingleses, como são mais comumente conhecidos, se formam da noite para o dia, sem ação humana. Os caules dobrados das plantas que dão forma as figuras, sendo que, até hoje, mais de 20 mil foram catalogadas.

Mas o que significam? Seriam algum tipo de mensagem espacial sendo transmitida por seres extraterrestres? Com que intenção? Este DVD, que contém dois documentários premiados mundialmente sobre o assunto, irá chocá-lo ao apresentar suas respostas. Assista ao trailer clicando aqui.

Mensagens Cósmicas (Videoteca UFO, 2008)
Descrição: O que os ETs querem nos dizer com os círculos ingleses? Seriam eles mensagens de outras espécies cósmicas tentando comunicação conosco? Ou estariam elas buscando nos alertar sobre nosso futuro?

Há mais de trêss décadas o fenômeno dos círculos ingleses desafia a ciência e assombra autoridades, militares e ufólogos. Embora a origem dos agroglífos – como são chamados – seja a Grã Bretanha, hoje eles se manifestam em mais de 30 países, numa média anual que chega a três mil figuras. As enigmáticas imagens são produzidas com o uso de um tipo desconhecido de energia, que dobra os caules das plantas a distância e sem danificá-las, formando figuras que podem conter até 600 detalhes dispostos numa configuração geométrica perfeita, chegando até 800 m de extensão.

Os círculos surgem do nada em minutos sobre plantações de cereais. Geralmente, a atividade de UFOs e sondas ufológicas é registrada nas imediações, levando os estudiosos a ligar o fenômeno à presença alienígena na Terra. Mas ainda faltam muitas respostas para explicar a origem deste surpreendente mistério. Se são obras de ETs, estariam eles enviando uma mensagem à humanidade? O que ela significa? Por que o meio escolhido para enviá-la são os campos de cereais? Estas são apenas algumas das questões que o documentário Mensagens Cósmicas busca esclarecer, a partir de uma profunda e detalhada análise das evidências, comentadas por especialistas que acompanham o fenômeno.

Você verá neste DVD quais são as teorias que explicam os agroglífos e onde entra o Fenômeno UFO nesta equação. Mensagens Cósmicas contém imagens atuais e belíssimas dos mais assombrosos círculos registrados em todo o mundo. Testemunhas que viram as imagens serem produzidas dão seus depoimentos, deixando claro que este é um dos fenômenos mais instigantes que a humanidade já conheceu. O documentário é internacionalmente premiado e chega ao país com exclusividade pela Videoteca UFO. Assista o trailer clicando aqui.

Os Círculos Ingleses e o Calendário Maia (Videoteca UFO, 2009)
Descrição:
Qual é a relação que existe entre os enigmáticos círculos nas plantações inglesas e o calendário desenvolvido pelos maias, há milênios? Saiba tudo neste documentário, que ainda contém um bônus extra: A Pesquisa dos Agroglifos, de 30 minutos.

O calendário maia e os círculos ingleses são dois grandes desafios para a ciência. O primeiro é um instrumento astronômico e matemático avançadíssimo, criado há milênios por uma civilização que acreditava ser descendente direta de seres extraterrestres. Com ele, os maias conseguiram prever com precisão fatos que ocorreriam muitos séculos a frente, inclusive em nossa geração. E o segundo é um mistério que já dura três décadas, quando sinais inexplicados passaram a surgir nas plantações de grãos da Inglaterra, aos poucos se tornando complexas figuras geométricas. Hoje chamados de agroglífos, os círculos desafiam qualquer explicação e sua natureza é atribuída a alienígenas, que estariam nos enviando mensagens. Mas qual é a ligação que haveria entre eles e o calendário maia?

Este documentário apresenta um estudo aprofundado de ambos os enigmas e mostra como, de uma década para cá, eles passaram a se relacionar, quando os sinais nas plantações começaram a apresentar componentes do calendário. Para os pesquisadores, esta é uma evidência óbvia de que quem ajudou os maias a construí-lo tem uma clara ligação com as mensagens nos campos ingleses. Qual é tal ligação e o que significa para nós é o que este DVD debate, contando com a participação de renomados estudiosos em ambas as áreas.

Alguns sugerem que as previsões do calendário para nossa geração estariam sendo confirmadas nos agroglífos, como a que tem o ano de 2012 no centro de uma polêmica. Os estudiosos se dividem entre os que acham que a data marca o início de tragédias que levarão a humanidade à extinção e os que defendem que a conduzirão a um avanço de consciência, e este documentário analisa ambas as vertentes. Assista o trailer clicando aqui.

Afinal, O Que Se Passa? (Videoteca UFO, 2009)
Descrição: O fenômeno mundial dos círculos nas plantações visto por uma nova ótica, levando à conclusão indiscutível de que são manifestações de inteligências sobrehumanas. Filmagens fantásticas, recentes e detalhadas dos mais impressionantes círculos encontrados nos últimos anos na Inglaterra e estudos matemáticos e geométricos de seu significado.

Há décadas o mundo assiste a evolução de um mistério sem precedentes na história da humanidade: o surgimento e a proliferação global dos chamados círculos ingleses, hoje conhecidos como "agroglifos". São estranhos sinais produzidos inexplicavelmente em plantações de grãos em todo o mundo, inclusive no Brasil, que já somam mais de 20 mil. Nos últimos 30 anos, ufólogos, cientistas, matemáticos, militares, filósofos, biólogos, agrônomos e até artistas se debruçaram sobre as impressionantes marcas, concluindo sem qualquer espaço para dúvidas que se tratam de alguma forma de comunicação produzida por outras inteligências, possivelmente de origem extraterrestre.

Não são poucos os estudiosos que elaboraram teorias para tentarem explicar os sinais, alguns recorrendo à geometria e à matemática. Os resultados são impressionantes e merecem toda a atenção científica. Muito já foi dito e escrito sobre este mistério, que desafia as mentes mais brilhantes de nosso tempo. Mas este documentário é o primeiro a lançar um "olhar diferente" sobre o cenário dos círculos, fazendo-o de uma forma que levará o espectador numa fascinante viagem. A intuitiva e dedicada produtora californiana Suzanne Taylor realiza em Afinal, O Que Se Passa? um de seus melhores trabalhos, que foi aclamado pela crítica e premiado mundialmente.

No DVD são apresentadas, de forma inédita, as idéias dos mais proeminentes estudiosos dos círculos, que discutem suas conclusões de anos de pesquisas, além de imagens fascinantes e informação científica de excepcional valor. Assista o trailer clicando aqui.

Compartilhe essa notícia:

Saiba mais sobre este assunto na edição 176 da revista

Comentários