DESTAQUE

Sobral novamente registra ocorrências ufológicas

Por
14 de Outubro de 2010
Objetos iluminados flagrados no Chile
Créditos: Rodrigo Fuenzalida

UFO visto em suposta decolagem na região serrana

A onda de avistamentos ufológicos no município cearense de Sobral e adjacências, registrada nos últimos meses, tem forte relação com o relevo e geografia da região. Situada numa região de vales, é cercada por um conjunto de grandes formações rochosas que chegam a 700 m de altitude, como a serra da Meruoca, onde se localiza o município com o mesmo nome e outros como Alcântaras.

Aliás, é neste último município serrano que as aparições têm sido registradas com mais freqüência e com uma característica bem peculiar, moradores afirmar ter presenciado as luzes emergirem e desaparecerem por trás de montes, como se estivessem realizando uma espécie de decolagem ou pouso em locais comuns.

Num dos relatos mais recentes, publicado pelo blog Alcântaras, o repórter Alberto Lourenço traz mais um impressionante caso de avistamento coletivo recente com todas essas características. O acontecimento se deu por volta das 18h00 do dia 06 de outubro, quando o fenômeno aconteceu no Sítio Espírito Santo, aproximadamente um quilômetro da sede do município de Alcântaras, localizado a menos de 40 Km de Sobral. O senhor Francisco Edilson, 52, relatou que quem primeiro viu foram as crianças que se encontravam brincando na rua e o mesmo estava na porta de sua casa, onde costuma ficar todo dia ao anoitecer.

"As crianças todas correram para suas casas, foi quando levantei a vista que vi aquela imensa luz amarela que se movimentava em nossa direção e, de repente, sumiu, era como se tivesse saindo das pedras que se encontram logo acima no morro", relatou Edilson. E enfatizou que "nunca tinha visto algo igual".

O menino que mora ao lado da residência de dele, que foi um dos primeiros a ver o UFO, está assustado e muito temeroso. Além da garotada, os demais moradores da área também estão assustados com o fato, que para eles ainda era inédito. E coisas desse tipo continuam a acontecer em toda região.

crédito: Alberto Lourenço
Francisco Edilson, testemunha
Francisco Edilson, testemunha

Mais buscas, mais UFOs

Na terça- feira, dia 12 de outubro, uma equipe do Centro Sobralense de Pesquisa Ufológica (CSPU), composta por Jânder Magalhães, Jacinto Pereira e David Mendes, percorreu a Serra da Meruoca, a procura de informações sobre os aparecimentos de luzes estranhas naquela região. O primeiro destino foi a residência do senhor Francisco Edilson Lima, citado na matéria anterior (como é de rotina, fazem várias visitas aos contatados), pois alguns detalhes precisavam de esclarecimentos.

Lá conversaram com ele, confirmando o relato já publicado e também falaram com um dos garotos que viram o UFO, trata-se de Messias Sousa Rocha de nove anos, estudante da quarta série, um garoto muito ativo e de fácil comunicação. Messias disse ter visto cair junto dele duas faíscas de fogos e ficou com medo, correndo para junto de Edilson, nem tinha visto ainda de onde elas vieram, só quando o Edilson olhou em volta do local, procurando o que podia estar soltando faíscas é que viu o objeto luminoso cor de fogo.

Depois deste encontro, os ufólogos resolveram visitar as comunidades de São Bernardo, Santa Rosa e Boqueirão. Na comunidade de São Bernardo colheram dois relatos de aparecimento de UFO. Conversaram primeiro com Messias Carvalho de Oliveira, de 52 anos. Ele nos contou que em 2000 (não lembra a data precisa) estava caçando tatu na serra numa madrugada, quando viu uma coisa quase do tamanho de um tambor de 200 litros, com luzes ao redor e tinha uma luminosidade como uma lanterna bem forte, que girava e quando batia na encosta da serra ia clareando tudo que dava até para ver o chão.

Tinha um barulho não muito forte, quase como o de uma sirene intermitente de uma viatura policial. Depois foi a vez de falarem com Cleiton Albuquerque dos Santos, de 31 anos, que viu no dia 09 de outubro, na encosta da serra e acima de sua casa, por volta das 23h00, uma grande luz amarela e forte, que não era parecida com nada conhecido por ele.

Ao chegar na comunidade de Santa Rosa, procuraram se informar com moradores locais sobre o aparecimento de objetos. Notícias circulavam de que alguns motoqueiros tinham sido seguidos quando circulavam tarde da noite nas estradas que dão acesso àquela comunidade. Muitas histórias de "ouvi dizer" ou "alguém me contou", mas nada de substancial.

Porém, uma história chamou a atenção dos pesquisadores, a de que um jovem havia filmado um UFO próximo de sua casa. Fomos ao local e encontramos o cidadão, trata-se de Marcos Alves da Silveira, de 25 anos e que realmente tinha filmado por mais de dois minutos, uma grande luz vermelha que mudava de cor para o amarelo. Disse ele que quando mostrou o filme, as pessoas começaram a fazer chacota com e dizer que aquilo de UFO era mentira, então ele deletou a filmagem, segundo suas palavras.

crédito: CSPU
Cleiton, apontando para o local do avistamento
Cleiton, apontando para o local do avistamento

UFO também no Parque Santo Antônio

A senhora Maria Marlene de Sousa Drumond, comerciante, 48 anos, e a senhora Antônia de Andrade Lima, 46 anos, dona de casa, relataram dois casos bastante interessantes à respeito de objetos voadores não identificados, vistos por elas, da rua onde moram, no Parque Santo Antônio em Sobral.

O primeiro caso aconteceu no dia 25 de setembro de 2010. Segundo elas, por volta de 20h00, viram uma luz muito forte, de cor laranja-avermelhada que vinha da direção da localidade de Bonfim, que cruzou a Avenida Monsenhor Aloísio Pinto, nas proximidades do Fórum, por cima do Riacho Oiticica, e que ao chegar de frente à rua em que ela residem, segundo as mesmas, por cima de umas carnaubeiras que ficam às margens do riacho, a luz parou, diminuiu o brilho e desapareceu. Ficaram muito admiradas com aquilo e conforme o relato, não se tratava de avião e aquilo não era coisa deste mundo.

O segundo caso também relatado pelas referidas senhoras aconteceu de forma semelhante, mas em horário diferente, no dia 02 de outubro de 2010, às 18h00, sendo que desta vez a referida luz procedia da direção da Serra da Meruoca, vinha mais baixa que da vez anterior e mais intensa, parando no mesmo local da outra vez, diminuiu rapidamente o brilho e despareceu no mesmo ponto da aparição anterior, ou seja, no meio das carnaubeiras que ficam situadas às margens do Riacho Oiticica.

Em ambos casos, apesar do tamanho ser grande, e da proximidade, elas não conseguiram identificar nada dentro da luz. Maria Marlene apresentou sua vizinha, a senhora Marinês Silva de Almeida, 53 anos, residente à mesma rua, em frente, onde relatou que no dia 03 de outubro de 2010, vinha de moto com o namorado da filha dela, proveniente do Centro da cidade, pela avenida Monsenhor Aloísio Pinto, por volta das 22h15, quando chegaram perto do Riacho Oiticica, avistaram uma luz muito intensa de cor branca e vermelha, que segundo a descrição da mesma, a referida iluminação se encontrava no mesmo lugar onde as vizinhas viram as anteriores, ou seja, sobre o Riacho Oiticica, no meio das carnaubeiras, e como andavam de moto e era perto da casa dela, conseguiram chegar, dando tempo de Marinês chamar a filha dela que não acreditava, para ver o fenômeno.

Quando observavam da calçada, a luz deu um giro ou inclinação rápida, dando a impressão de estar tentando iluminar a rua onde estavam, causando medo e espanto, e por isso correram para dentro de casa, fecharam o portão e não viram como foi o fim da aparição. As referidas senhoras afirmaram que sabiam identificar aviões quando manobram para pousar, e disseram não se tratar disso, pois segundo elas toda vez que viram, o fato correu em cima do Riacho Oiticica, no meio das Carnaubeiras, e portanto fora da rota dos aviões.

O Riacho Oiticica fica situado entre o Rio Acaraú e Fórum doutorJosé Sabóia, perto do Colégio Monsenhor Aloísio Pinto, ladeado de árvores de grande porte e muitas carnaubeiras, está poluído, pois há anos uma indústria deixou vazar produtos químicos no mesmo, está secando e se extinguindo também, por conta das casas e sítios que avançam rumo ao seu leito, devastando a natureza que fica às suas margens.

A equipe do CSPU já prepara seus equipamentos para investigar, além das testemunhas, os locais de onde esses objetos parecem ter alguma relação de acesso e quem sabe encontrar alguma evidência ou até mesmo prova da presença dos UFOs. Abaixo, uma entrevista em áudio disponibilizada pela Rádio Regional, do programa Repórter Saúde, apresentado por Jânder Magalhães, entrevistando Jacinto Pereira, presidente do CSPU, no início de outubro:

Já está no ar a Edição 170 da Revista UFO. Aproveite!

Outubro de 2010

Enfim, o Governo libera documentos dos anos 90

UPDATED CACHE