DESTAQUE

Quarto dia de conferências do II UFOZ 2013

Por
25 de Novembro de 2013
Stanton Friedman na palestra de encerramento do II UFOZ 2013
Créditos: Jovanir Medeiros - Revista UFO

O último dia do V Fórum Mundial de Ufologia começou com a conferência de Edison Boaventura Júnior, fundador e presidente do Grupo Ufológico do Guarujá (GUG). Com participação em inúmeros casos importantes, incluindo o Caso Varginha, atualmente desenvolve um levantamento da atuação de militares brasileiros em pesquisas ufológicas que abordou em sua palestra, intitulada A Pesquisa Ufológica Oficial dos Militares Brasileiros. Vários casos de segundo e terceiro graus investigados pelos militares no Brasil foram mencionados, incluindo a Operação Prato e o Caso Lins.

Boaventura apresentou uma lista com avistamentos ocorridos desde a década de 60, além de fotos dos croquis, desenhos e esboços, produzidos pelos agentes do Sistema de Investigação de Objetos Aéreos Não Identificados (SIOANI). O pesquisador deixou claro que os militares brasileiros sabem que algo está acontecendo e têm investigado os eventos de perto, mesmo que a maioria dos arquivos não sejam liberados para consulta. Um dos motivos para a liberação dos registros de casos averiguados não ser completa é muito estarem nos arquivos de inteligência, o que torna difícil o acesso a estes.

A seguir A. J. Gevaerd chamou Fernando de Aragão Ramalho, Thiago Ticchetti, Antonio Inajar Kurowski, Francisco Campos e Wilson Picler para a leitura da Carta de Foz do Iguaçu 2013. O documento apresenta a demanda da Ufologia Brasileira e Mundial para que a questão quanto aos UFOs seja levada pelo governo da presidente Dilma Rousseff para ser oficialmente debatido na ONU, requerendo ainda o compromisso por todos os países do mundo de permitir à população acesso direto aos arquivos que contém informações relativas ao Fenômeno UFO.

Assinatura da Carta de Foz do Iguaçu 2013

Além da leitura da carta, Wilson Picler, que já foi deputado federal, sugeriu que fosse feita uma votação sobre uma sugestão do senador Cristovam Buarque. Esta sugestão era a de falar com o também senador Ricardo Ferraço para que seja solicitada uma audiência pública oficial acerca do tema da Carta de Foz do Iguaçu 2013, reforçando assim seu pedido. Aos participantes foi perguntado se apoiariam ou não o pedido de realização da audiência pública, e o resultado foi unânime no apoio à sugestão. Em seguida ocorreu a assinatura da Carta de Foz do Iguaçu por todos os presentes.

crédito: Jovanir Medeiros - Revista UFO
Formação da mesa para a leitura da Carta de Foz do Iguaçu 2013
Formação da mesa para a leitura da Carta de Foz do Iguaçu 2013

A seguir Carlos Odone Nunes apresentou sua conferência, O Fenômeno UFO: Indução a uma Preparação Holística para o Contato, defendendo que Ciência e Espiritualidade podem andar juntas. Ele alertou para aspectos dos contatos, como por exemplo a busca por nossas origens e também o impacto energético, emocional, mental, espiritual e de consciência que estas comunicações podem acarretar. Segundo Carlos a humanidade precisa adotar certos comportamentos para se preparar para o contato, como a eliminação da descrença e do ceticismo, assim como o temor pelo desconhecido. Ao final afirmou que entre os objetivos de nossa civilização devem ser zelar pela Terra, pela ecologia e pelo nosso corpo, deixando o ego de lado para que se alcance a iluminação.

Com o tema A Física das Civilizações: O Que nos Distingue dos Extraterrestres, Antônio Inajar Kurowski começou fazendo um breve histórico desde o princípio do universo com o Big Bang até os dias atuais. Passando ao aspecto ufológico afirmou existirem registros de 57 diferentes raças alienígenas, entre as quais grays, reptilianos e arianos. Inajar questionou o fato de ainda não ter ocorrido um contato oficial, especulando que talvez os extraterrestres não queiram o contato, e diante da falta de permissão com que atuam em nosso planeta, aparentemente os tipos de alienígenas que estão nos estudando podem estar procedendo sem nenhum respeito ou ética pela humanidade.

Determinando a ciência de civilizações extraterrestres

Inajar ressaltou que é necessário utilizar as leis da Física para compreender algumas características dessas civilizações, pois tais leis valem em todo o universo. Ao final ele classificou as civilizações em quatro tipos, auxiliado por alguns exemplos da ficção científica, sendo o primeiro as civilizações que, assim como a terrestre, usam tecnologias que esgotam os recursos de seus planetas. O segundo tipo faz referência às civilizações que saberiam se proteger de ameaças como meteoros e outros fenômenos celestes, como por exemplo as da franquia Star Trek. No terceiro tipo se enquadram as civilizações capazes de controlar toda a energia de uma galáxia, como no filme O Dia em que a Terra Parou. A quarta classificação compreende civilizações que controlam o universo, sem intenção de dominação, como o exemplo dos filmes da saga Star Wars.

crédito: Jovanir Medeiros - Revista UFO
Mônica de Medeiros em sua apresentação
Mônica de Medeiros em sua apresentação

A penúltima palestra do II UFOZ 2013 foi de Mônica Medeiros. Ela falou sobre o livro Projeto Contato, lançado pela Biblioteca UFO escrito em parceria com Margarete Áquila. Mônica defende que somos imaturos para um contato alienígena iminente, e por isso a abertura ufológica deve acontecer de maneira cuidadosa. Para ela os seres que nos visitam seguem algumas leis éticas como, não interferir na evolução terrestre e defendendo que a preparação para o contato deveria envolver deixar de lado três características da humanidade: o ceticismo, o medo do desconhecido e a falha moral.

Mônica diz que o contato alienígena está sendo feito de maneira sutil porque o planeta Terra está passando por uma transição espiritual. Isso estaria sendo feito por uma intervenção genética introduzindo seres híbridos na sociedade terrestre. A pesquisadora diz que esses seres são as chamadas crianças índigos e cristal. O objetivo é que sirvam de exemplo como seres extremamente bondosos, e sua missão seria auxiliar a raça humana a evoluir moralmente e em espírito, para então estar preparada para um contato mais direto com nossos vizinhos cósmicos.

Denunciando o acobertamento ufológico

Finalizando o V Fórum Mundial de Ufologia aconteceu a aguardara conferência do canadense Stanton Friedman, conhecido como um dos principais investigadores do caso Roswell. O conferencista falou sobre a maioria dos casos por ele investigados, que abordou em vários de seus livros. Stanton descreveu seu trabalho como físico nuclear em experimentos de fusão nuclear em 1961, colaborando na construção de uma série de máquinas para explorar tal energia, a mesma da bomba de hidrogênio e das estrelas, dizendo que já naquela época a humanidade possuía um conhecimento muito avançado. Friedman comentou: “Essa energia possibilitaria, de maneira clara, viajar por milhões de quilômetros no espaço sem precisar abastecer. Se eu fosse um alienígena eu teria medo dos humanos, afinal, eles já entendem de fusão nuclear, isso é muito perigoso”.

crédito: Jovanir Medeiros - Revista UFO
Stanton Friedman diante do auditório lotado
Stanton Friedman diante do auditório lotado

Stanton Friedman exibiu também inúmeros documentos provando o acobertamento ufológico movido pelos Estados Unidos, destacando que alguns dos documentos não tem mais de oito palavras, estando o restante censurado. Ele montou um gráfico com uma estatística de análise de 3021 casos registrados e documentados pelo governo dos Estados Unidos, apontando que 213 seriam de origem desconhecida. Em outros 93 casos constava que não havia informações suficientes. O conferencista afirma ser inadmissível a atitude dos militares e do governo sobre tais fatos. Falando de vários livros importantes Friedman apresentou relatos de casos ufológicos com aspectos que podem ser comprovados, destacando ser ele mesmo um cientista que respeita as leis da física.

Para finalizar oficialmente o Fórum, A. J. Gevaerd ocupou o palco agradecendo a participação de todos. Ao longo dos quatro dias de sua duração o V Fórum Mundial de Ufologia (II UFOZ 2013) teve conferências sobre os mais variados aspectos da pesquisa ufológica, sendo o auditório lotado para acompanhá-las uma constante. O evento, que contou com a nata da Ufologia Brasileira e Mundial, cumpriu todos os seus objetivos e apresentou a Carta de Foz do Iguaçu 2013. Assinada por todos os conferencistas e a maioria dos participantes, esse documento será remetido ao governo brasileiro para que nosso país siga na ONU o mesmo protagonismo da Ufologia brasileira, defendendo que a questão dos UFOs seja ali discutida.

Visite o site oficial do II UFOZ 2013 clicando aqui.

Leia a Carta de Foz do Iguaçu 2013 clicando aqui.

Visite o site oficial da agência Frontur Eventos clicando aqui.

Hotel Golden Tulip Internacional Foz.

Conheça a comunidade II UFOZ 2013 no Facebook clicando aqui.

II UFOZ 2013 teve Travis Walton como destaque

Como foi o terceiro dia do II UFOZ 2013

Saiba mais:

Livro: Projeto Contato

DVD: Pacote DVDs UFOZ 2012

crédito: Revista UFO
Pacote DVDs UFOZ 2012
Pacote DVDs UFOZ 2012

Este pacote com 17 DVDs e um total de 16 horas contém algumas das principais conferências apresentadas por ufólogos de variados países no IV Fórum Mundial de Ufologia, promovido pela Revista UFO em Foz do Iguaçu, em dezembro de 2012. O evento foi a maior discussão sobre discos voadores já ocorrida no Brasil em todos os tempos, e resultou na emissão da Carta de Foz do Iguaçu, que levou o Ministério da Defesa a se declarar positivo quanto à abertura de novos documentos ufológicos das Forças Armadas brasileiras.

Já está no ar a Edição 185 da Revista UFO. Aproveite!

Fevereiro de 2012

Se ainda havia quem duvidasse, eles voltaram!