DESTAQUE

Novo testemunho sobre o Caso Shag Harbour

Por
12 de Agosto de 2013
Sinalização do local do incidente de Shag Harbour, de outubro de 1967
Créditos: Ufologiacba.blogspot.com

No último final de semana, dias 10 e 11 de agosto, aconteceu na cidade de Shag Harbour, no Canadá, o Festival do Incidende de Shag Harbour. O evento celebra anualmente o caso ufológico acontecido ali em 04 de outubro de 1967, quando várias testemunhas observaram um objeto intensamente iluminado cair no oceano, próximo àquela cidade.

Nenhuma aeronave sobrevoava a área e quando as testemunhas conseguiram se aproximar do local observaram uma estranha espuma amarela flutuando nas águas, que logo se desfez. Nos dias que se seguiram o que se viu foi uma intensa operação de busca por parte de autoridades da Guarda Costeira e Marinha, com o surgimento de informações conflitantes e avistamentos de UFOs em outras localidades da região. Há fontes dando conta de que um segundo OSNI apareceu e aproximou-se do primeiro, com mergulhadores da Marinha canadense observando o que pareceu ser uma operação de manutenção, após a qual as duas naves se afastaram e desapareceram.

Em 2009 uma testemunha surgiu, um mergulhador alegando que encontrou duas depressões no formato de disco no fundo do oceano, a cerca de 20 m de profundidade e na mesma região em que as testemunhas observaram o OSNI. Agora outra testemunha, Peter Goreham, se apresentou no evento do último final de semana narrando o que viu naquela mesma noite de 1967. Morador da localidade de Bear Point, nas proximidades de Shag Harbour, ele tinha 13 anos na época do incidente.

Peter afirma que Bear Point, onde ainda vive, era uma comunidade muito pequena naqueles anos e que sequer as estradas eram pavimentadas. As ruas careciam inclusive de iluminação, acrescenta. Ele descreve que na noite de 04 de outubro de 1967 estava ainda acordado em seu quarto, pouco depois da meia-noite, quando viu pela janela aberta surgir do noroeste uma luz branca muito brilhante. Goreham descreve que tudo ficou claro como dia, afirmando que a luz iluminava sua casa e o jardim com um brilho intenso.

Goreham afirma que apurou os ouvidos mas não escutou qualquer som e que a fonte da luz exibia uma clara trajetória descendente sobre o mar. Ele lamenta até hoje não ter saído da cama para observar melhor. Comentou que a luz desapareceu depois de 10 a 15 segundos e que então escutou um tipo de assobio vindo da mesma direção. No dia seguinte ouviu que o mantenedor de um farol na ilha Bon Portage, a poucos quilômetros de distância, encontrou na praia um objeto cilíndrico de 1 metro por 40 centímetros, que foi levado pelos militares. Peter afirma que relatou sua história agora para que seja pesquisada pelos ufólogos e para que outras testemunhas também venham apresentar seus relatos.

Página oficial do Incidente de Shag Harbour

Primeira parte do episódio O Caso Roswell do Canadá, da série Arquivos Extraterrestres

OSNIs e a possibilidade de supostas bases alienígenas nos oceanos

Ocorrências envolvendo objetos submarinos não identificados

Saiba mais:

Livro: OSNIs: Objetos Submarinos Não Identificados

crédito: Revista UFO
OSNIs: Objetos Submarinos Não Identificados
OSNIs: Objetos Submarinos Não Identificados

Discos voadores são vistos cada vez com mais frequência, até mesmo nos grandes centros urbanos e em plena luz do dia. Segundo muitos estudiosos, nossos rios, mares e oceanos têm servido de base para várias civilizações extraterrestres, que se estabeleceram nas profundezas abissais para poderem intensificar suas operações em nosso planeta. OSNIs: O Enigma dos Objetos Submarinos Não Identificados é o primeiro livro brasileiro a tratar deste assunto e seu autor é o veterano ufólogo italiano Roberto Pinotti, uma das maiores autoridades mundiais em Ufologia.

DVD: A Procura por Atlântida

Já está no ar a Edição 138 da Revista UFO. Aproveite!

Janeiro de 2008

A importância de se revelar a verdade sobre os discos voadores