DESTAQUE

Jornalistas que desviam da Ufologia falham com seus leitores

Por
21 de Agosto de 2011
Olhos vendados: quando fatos parecem inexistentes
Créditos: popularwoodworking

Por mais de 60 anos, inúmeros relatos bem documentados foram feitos de avistamentos, pousos e acidentes envolvendo objetos voadores não identificados, comumente chamados de UFOs. Eles, sem dúvida, estão sob controle inteligente e viajam em velocidades e capacidades muito superiores aos da aeronáutica de aeronaves conhecidas, sejam militares ou comerciais.

Depoimentos de testemunhas fiáveis, incluindo astronautas, generais, almirantes, oficiais da lei, pilotos, cientistas e muitos outros funcionários altamente credenciados atestam a realidade física e singularidade dessas embarcações. Além disso, há evidências de que alguns desses UFOs foram recuperados pelos militares dos Estados Unidos e outros países, como também a pesquisa verificou que várias testemunhas viram e manipularam os corpos dos "visitantes", que só podem ser descritos como de natureza extraterrestre.

Em 1999, um documento notável intitulado UFOs and Defence: What Must We Be Prepared For? [UFOs e Defesa: Para O Que Devemos Estar Preparados?] foi publicado por um grupo independente de ex-auditores do Instituto Francês da Defesa Nacional e especialistas de vários outros campos científicos. Conhecido como Dossiê Cometa, o estudo incluiu a análise de cerca de 500 avistamentos internacionais de UFOs, inserindo casos visuais em radares e relatórios anteriormente não revelados de pilotos comerciais e militares.

Ele também se baseou em dados de fontes oficiais, as autoridades do governo e as Forças Aéreas de outros países. O relatório explorou as implicações políticas e religiosas do Fenômeno UFO, assim como o problema do ridículo da desinformação e manipulação de esforços por agências governamentais e outros interesses escusos.

Em sua conclusão, abordou a questão da visitação extraterrestre: "Foi a única hipótese suficientemente levada em consideração, devido aos fatos e, na maioria das vezes, chamando pela ciência atual. É a hipótese de visitantes extraterrestres. Avançada em 1947 por parte desse pessoal militar dos EUA, hoje é popular no mundo inteiro. É desacreditada por uma certa elite, mas é plausível. Cientistas (astrônomos, físicos, engenheiros, futurologistas etc) elaboraram sobre ela o suficiente para que seja recebida como uma hipótese viável por seus pares".

Melhor ignorar fatos

Quando a jornalista Leslie Kean [Entrevistada especial da edição UFO 180] escreveu o primeiro relato do Dossiê Cometa no Boston Globe em 21 de maio de 2000, pensou que o artigo "teria que gerar algum tipo de notícias ruidosas, e que outros jornalistas ansiosamente saltariam para pegar de onde eu havia parado. ... Por incrível que pareça não aconteceu nada. ... Era o começo de um despertar rude, um rito de passagem para a realidade desconcertante que os UFOs não podem ser reconhecidos, mesmo como simplesmente os objetos voadores não identificados que são. Era como se todos estivessem fingindo que aquilo tudo não existia!".

Dado o potencial de mudança de vida e as conseqüências do problema da realidade da presença alienígena na Terra e, principalmente, porque tem sido objeto de "jornalismo de tablóide", sensacionalista, é essencial que os profissionais locais, jornalistas nacionais e internacionais exerçam seriamente as funções e responsabilidades exigidas pela missão e ética indispensável da sua profissão. Nos últimos 60 anos ou mais, a grande mídia tem ignorado ou ridicularizado o que poderia ser a maior reportagem da história humana.

Durante este período, todas as organizações de notícias de alto nível nos Estados Unidos têm sido abordadas inúmeras vezes por cidadãos e pesquisadores com eventos, informações e provas relacionadas com o Fenômeno UFO. Com poucas exceções, as grandes organizações de notícias não cumpriram e não cumprem seu papel sobre esta questão, incluindo The New York Times, Los Angeles Times, Washington Post, e ABC, NBC, CBS, CNN etc [Nota da tradução: O mesmo questionamento às respectivas mídias brasileiras]. Em muitas ocasiões, eventos ufológicos foram relatados pela imprensa local e, em seguida, transmitidos para editores tacanhos que não conseguiram sequer fazer o acompanhamento das matérias.

crédito: Arquivo Revista UFO
Um dos croquis coloridos do extinto
Um dos croquis coloridos do extinto Sistema de Investigação de Objetos Aéreos Não Identificados (Sioani) no Brasil. Veja Os discos voadores existem, são materiais e estão sob controle inteligente

Síndrome do jornalismo ufológico

Exemplos de negligência são abundantes. Um caso flagrante foi o de abril de 1997, numa aparição testemunhada por milhares de pessoas na área de Phoenix [Caso As Luzes de Phoenix]. Este UFO maciço foi um dos avistamentos mais espetaculares da história dos EUA, mas jornalistas da imprensa convencional não queriam nada com ele e poderiam tê-lo ignorado completamente se não fosse a exceção de uma entrevista detalhada da vereadora Frances Barwood para o EUA Today por Richard Price.

Historicamente, as organizações e meios de comunicação mais importantes têm sido da opinião de que UFOs não são reais e muitas vezes tratado quem opina ao contrário como se fossem intelectualmente atrofiados e merecedores de demissão ou ridícularização. A maioria dos jornalistas, como muitos acadêmicos, cometem falta grave em sua obrigação profissional para tratar a questão de forma justa e objetiva. Tal comportamento é conhecido por alguns pesquisadores como "The Journalism UFO Syndrome" [A Síndrome do Jornalismo Ufológico].

O filósofo Arthur Schopenhauer disse sobre a busca da verdade: "Toda verdade passa por três estágios. Primeiro é ridicularizada; em segundo lugar, é violentamente oposta; e a terceira, é aceita como auto-evidente". Se as práticas de jornalismo sólido e investigativo fossem aplicadas para a questão UFO/ET, poderian ser capazes de reduzir parcialmente os estágios um e dois.
Saiba mais sobre o assunto:

Todas as palestras e depoimentos do National Press Club já estão disponíveis

Dossiê Cometa: França revela seus segredos

Melhores casos estudados pelo Cometa

As impressionantes luzes de Phoenix e a transformação da espécie humana

Misteriosas luzes de Phoenix

Fique por dentro sobre tudo da Ufologia Mundial:


Agosto é o mês do frete grátis no Portal da Ufologia Brasileira:

Escolha e compre mais de 100 títulos de obras sobre Ufologia e quase 300 edições da Revista UFO e séries paralelas, ganhando remessa postal sem custo para todo o Brasil!

Já está no ar a Edição 180 da Revista UFO. Aproveite!

Agosto de 2011

As fotos contestadas agora são objeto de intenso debate