DESTAQUE

Cientistas teriam encontrado condições favoráveis à vida em cometa

Por
07 de Julho de 2015
Afirmações de vida alienígena em cometa são refutadas pela comunidade científica
Créditos: ESA

Foi recentemente publicado no veículo Guardian um artigo, de autoria do conhecido astrônomo Chandra Wickramasinghe, que traz impressionantes alegações a respeito da missão Rosetta-Philae ao cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko. Wickramasinghe afirma que a crosta negra, evidente nas fotos do módulo Philae pousado na superfície do astro, é rica em materiais orgânicos. Isso, aliado à presença de água, de fato confirmada pelos instrumentos da Rosetta, seria de acordo com Chandra um indicativo da existência de micróbios alienígenas vivendo no astro.

Chandra Wickramasinghe há muitos anos é um ardoroso defensor da hipótese da panspermia, que resumidamente aponta que os elementos que deram origem à vida na Terra vieram do espaço, devido a impactos de cometas e asteroides contra a Terra. De fato, boa parte da comunidade científica aceita esses conceitos, visto que compostos orgânicos, ou seja, aqueles formados por carbono, já foram detectatos em cometas e asteroides. Porém, Wickramasinghe vai muito além, fazendo afirmações espetaculares como a de que vírus chegam á Terra vindos do espaço o tempo todo, frequentemente sendo responsáveis por epidemias de doenças. Jamais foram encontradas quaisquer evidências nesse sentido, e recentes alegações dele foram totalmente refutadas, como pode ser conferido nos links apresentados abaixo.

O astrônomo e divulgador da ciência Phil Plait, responsável pelo blog Bad Astronomy, fez duras críticas contra o artigo de Wickramasinghe, sendo que já o havia contestado em várias ocasiões anteriores. O simples fato de encontrar compostos orgânicos fora da Terra não equivale, em absoluto, a encontrar vida alienígena. Os elementos da vida na Terra, carbono, água, oxigênio, nitrogênio e outros, são extremamente abundantes no Universo, e devido a isso a busca científica por vida extraterrestre se concentra em rastrear tais elementos e compostos. Moléculas orgânicas baseadas em carbono são extremamente comuns em cometas, e somente sua presença é absolutamente insuficiente para comprovar a existência de organismos vivos. Rosetta e Philae estão equipados para rastrear essas substâncias, mas detectar formas de vida é algo a respeito do qual nem ao menos a comunidade científica está de acordo em como fazer. Tudo indica que o achado de Philae é algo absolutamente prosaico, e que novamente Chandra Wickramasinghe está, de maneira lamentável, apresentando alegações fantásticas sem qualquer evidência que as apoie.

Leia o texto de Phill Plait a respeito das alegações

Confira um artigo no Washington Post critiando as alegações de Chandra Wickramasinghe

Refutada alegação de vida alienígena em meteorito

Alegação de vida alienígena encontrada na atmosfera é refutada

Módulo Philae retoma contato com nave Rosetta

Saiba mais:

Livro: Contatados

crédito: Revista UFO
Contatados
Contatados

Um dos mais fascinantes e polêmicos aspectos do Fenômeno UFO é agora dissecado por um dos mais produtivos ufólogos brasileiros. O historiador Cláudio Tsuyoshi Suenaga, consultor da Revista UFO por mais de 12 anos, apresenta em seu primeiro livro uma retrospectiva de todos os mais importantes casos de contatados da Ufologia Moderna, de George Adamski a Sixto Paz, de Billy Méier a Plínio Bragatto, de Aladino Félix a Claude Vorillon Rael. Dezenas de casos de alegados encontros entre humanos e seres extraterrestres ocorridos em todo o mundo são descritos e analisados por Suenaga, que ainda apresenta um panorama dos contatos mediúnicos com aliens, examinando as mensagens recebidas por “porta-vozes cósmicos”.

DVD: Buscando Vida Fora da Terra

Já está no ar a Edição 217 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2014

A descoberta de novos mundos