DESTAQUE

Agroglifos na Argentina e uma análise detalhada dos casos brasileiros em debate

Por
26 de Fevereiro de 2016
Um dos agroglifos surgidos em Salta nos últimos anos
Créditos: Arquivo

A Ufologia Brasileira aguarda com expectativa os dias 18 a 20 de março, quando em Curitiba acontecerá o II Encontro de Ufologia Avançada do Paraná e o I Grande Debate sobre Agroglifos do Brasil. Esse é um formato inédito em termos de congressos de Ufologia em nosso país, pois pela primeira vez um evento terá a maior parte de suas conferências dedicada a um tema. Os agroglifos vem sendo, desde 2008, o fenômeno mais impressionante da Ufologia Brasileira e a Revista UFO, promotora do evento, considera que um grande debate a respeito, como o que acontecerá em Curitiba, é absolutamente essencial na análise da questão.

Surgidos pela primeira vez no Brasil em Ipuaçu em 2008, o fenômeno dos círculos nas plantações ou agroglifos tem sido pesquisado pela Revista UFO. Desde então, sempre entre o final de outubro e começo de dezembro, os sinais tornam a aparecer nas plantações de Ipuaçu, crescendo em tamanho e complexidade ao longo dos anos. Além disso, em 2015 algo inédito aconteceu: a ocorrência de agroglifos também em Prudentópolis, no Paraná, indicando que o fenômeno está se intensificando. Dessa maneira, a vasta maioria da comunidade ufológica brasileira considera que o fenômeno dos agroglifos é digno de estudo e de um debate aprofundado, o qual acontecerá no II Encontro de Ufologia Avançada do Paraná e I Grande Debate sobre Agroglifos do Brasil, no qual 10 das 17 conferências abordarão o tema.

Um dos destaques será a participação da pesquisadora argentina Mercedes Casas. Ufóloga e investigadora de campo há mais de 30 anos, ela é uma experiente e conhecida conferencista em seu país e coordenadora geral da Comissão de Estudos do Fenômeno UFO da República Argentina (Cefora). Tem se dedicado com afindo à pesquisa dos agroglifos na Argentina, que costumeiramente surgem na província de Salta praticamente na mesma época de sua ocorrência no Brasil. Sua conferência, intitulada Agroglifos também registrados na Argentina, irá abordar a maneira como as plantas são afetadas quando da ocorrência dos sinais, fenômenos associados descritos pelas testemunhas, e questionar se existe alguma ligação entre os agroglifos surgidos na Argentina e no Brasil.

crédito: Arquivo Revista UFO
Mercedes Casas
Mercedes Casas

A INDISPENSÁVEL PESQUISA DE CAMPO E SEUS RESULTADOS

Marcelo Franzosi é residente de Ipuaçu e desde o surgimento dos primeiros sinais em 2008 tem se dedicado a investigá-los, sendo quase sempre uma das primeiras pessoas a chegar ao local das ocorrências. Ele é analista financeiro da empresa GTB Foods, já tendo sido professor e técnico de informática e graduado em ciências contábeis, e tem registrado os sinais em filmes e fotos. Também realiza registros detalhados da região onde o fenômeno acontece, além de colher depoimentos das testemunhas e moradores do município, e irá apresentar todo esse histórico de pesquisas em sua conferência, sob o título Convivendo com o fenômeno dos agroglifos de Santa Catarina.

crédito: Arquivo Revista UFO
Marcelo Franzosi
Marcelo Franzosi

Cláudio Bau Júnior, técnico em eletromecânica, acadêmico de Psicologia da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), tem se dedicado à pesquisa dos agroglifos e realizou importantes investigações quando das ocorrências em Ipuaçu em 2013, 2014 e 2015. Com o título Agroglifos: Investigação de campo e interpretação simbólica, sua conferência apresentará as evidências colhidas nessas pesquisas de campo, incluindo relatos de moradores da região que descrevem o avistamento de UFOs em datas próximas de suas ocorrências. Ele também tem realizado diversas conferências no Rio Grande do Sul, onde é integrante e pesquisador da Associação de Colaboradores e Pesquisadores do Fenômeno UFO (APC UFO).

crédito: Arquivo Revista UFO
Claudio Bau Júnior
Claudio Bau Júnior

Os interessados em participar do primeiro grande evento da Revista UFO em 2016 devem se apressar, pois o desconto na inscrição termina no final de fevereiro. Outra das novidades do II Encontro de Ufologia Avançada do Paraná é o convite estendido a conhecidos críticos do estudo do fenômeno, como Marcelo Gleiser, Adolfo Stotz Neto e Jorge Quillfeldt, todos professores e conceituadas figuras do meio acadêmico, para que compareçam ao evento com todas as despesas pagas e participem do debate. O evento ainda terá um exclusivo workshop sobre os agroglifos, apresentado pela veterana pesquisadora britânica Lucy Pringle, às 09h00 da segunda-feira seguinte ao evento, no dia 21 de março. O II Encontro de Ufologia Avançada do Paraná, de 18 a 20 de março, será o primeiro grande evento organizado pela Revista UFO em 2016, que tem somente 400 vagas disponíveis. As inscrições devem ser feitas no site oficial do evento, disponibilizado abaixo ou clicando aqui. Ali também estão disponíveis todas as informações sobre horários, conferencistas, suas apresentações e atividades paralelas. Venha participar das discussões sobre o mais importante fenômeno surgido na Ufologia Brasileira nos últimos anos.

crédito: Revista UFO
II Encontro de Ufologia Avançada do Paraná, de 18 a 20 de março
II Encontro de Ufologia Avançada do Paraná, de 18 a 20 de março

Visite o site oficial do II Encontro de Ufologia Avançada do Paraná

Participe da comunidade do evento no Facebook

Visite o site de Mercedes Casas

Site do grupo Cefora

Fenômeno dos agroglifos se intensifica no Brasil

Sai o laudo dos agroglifos de Santa Catarina

Relatório aponta que agroglifo de Prudentópolis não foi feito por mãos humanas

O plano de contato dos alienígenas e sua intervenção espiritual em debate

A mensagem extraterrestre e uma análise técnica dos agroglifos em grande evento

Espiritualidade e a grande onda de 1986 no Encontro de Ufologia Avançada do Paraná

Novos pontos de vista sobre agroglifos no Encontro de Ufologia Avançada do Paraná

Agroglifos e a ligação da humanidade terrestre com alienígenas em debate

Saiba mais:

Livro: O Mistério dos Círculos Ingleses

crédito: Revista UFO
O Mistério dos Círculos Ingleses
O Mistério dos Círculos Ingleses

Há mais de 20 anos, plantações da Inglaterra e de outros países têm sido alvos de um estranho fenômeno. Desenhos inexplicáveis e cada vez mais complexos surgem misteriosamente em campos de trigo, cevada, canola, arroz e de outros cereais. Seu autor, Wallacy Albino, é o maior especialista nacional sobre o tema e presidente do Grupo de Estudos Ufológicos da Baixada Santista (GEUBS). O livro, rico em ilustrações, traz informações atualizadas sobre esse que é considerado o maior enigma da atualidade.

DVD: Pacote Misteriosos Agroglifos

Já está no ar a Edição 231 da Revista UFO. Aproveite!

Fevereiro de 2016

UFOs estão entre os mistérios da floresta