DESTAQUE

Adaga do faraó Tutancâmon foi feita com ferro de meteorito

Por
03 de Junho de 2016
A lâmina da adaga do faraó Tutancâmon foi feita com ferro obtido a partir de um meteorito, indicam recentes pesquisas
Créditos: Arquivo

O faraó Tutancâmon reinou no Antigo Egito de 1.332 a 1.323 AC, quando morreu aos 18 anos de idade. Sua tumba, ornamentada com diversos objetos de valor incalculável, foi encontrada em 1922 pelos arqueólogos Howard Carter e George Herbert, e sua múmia com todos os artefatos foram colocados em 1925 no Museu do Cairo. Já na época Carter descreveu uma adaga de ouro muito ornamentada, que havia sido colocada ao lado da coxa direita da múmia do faraó, e que foi objeto de uma pesquisa de cientistas da Universidade Politécnica de Milão, da Universidade de Pisa e do Museu Egípcio do Cairo, publicada no jornal Meteoritics and Planetary Science.

No artigo, intitulado A Origem Meteorítica da Lâmina da Adaga de Tutankhamun, a equipe aponta que o ferro utilizado para fazer a lâmina veio de um meteorito. Utilizando a técnica de espectroscopia fluorescente de raios-X, que excita energeticamente os elementos do metal, captando em seguida a radiação emitida pelos materiais, cujos comprimentos de onda permitem identificar cada um deles, os cientistas identificaram que o ferro da lâmina contém altos índices de níquel. Isso indica que o ferro veio de um meteorito, e tais objetos costumam ser feitos de ferro e níquel, com menores quantidades de cobalto, fósforo, enxofre e carbono. De fato, artefatos feitos com ferro comum normalmente têm 4 por cento de níquel no máximo, enquanto a lâmina da adaga de Tutancâmon tem cerca de 11 % de níquel.

A equipe ainda pesquisou meteoritos encontrados em um raio de 2.000 km do Mar Vermelho, tentando encontrar a possível origem do ferro, e encontrou 20 meteoritos de ferro. Finalmente, com os dados da composição do metal em mãos, eles determinaram que o ferro da adaga veio provavelmente do meteorito Kharga, cujos níveis de níquel e cobalto são os mesmos, e que foi encontrado em 2.000 em um planalto em Mersa Matruh, a cerca de 240 km de Alexandria. A descoberta mostra que os antigos egípcios atribuíam grande valor a essas rochas que vinham do céu, por vezes percorrendo centenas de quilômetros para coletar pedaços desses objetos e utilizá-los. De fato há vários outros artefatos comprovando a habilidade de seus artesãos com esse tipo de ferro.

crédito: Arquivo
O meteorito Kharga, de onde provavelmente veio o ferro para produzir a adaga
O meteorito Kharga, de onde provavelmente veio o ferro para produzir a adaga

TECNOLOGIA PARA UTILIZAR MATERIAIS CÓSMICOS

Alguns exemplos são pequenas esferas encontradas em um cemitério na margem oeste do Rio Nilo, datadas de 3.200 AC, também são feitas de ferro meteorítico. E na tumba de Tutancâmon foi encontrado um outro objeto que deve suas origens a fenômenos cósmicos. Sua peça peitoral é ornamentada com um escaravelho que, descobriu-se recentemente, é de vidro de sílica, obtido no deserto libio. Esse vidro natural foi produzido pelo impacto de meteorito ou outro corpo celeste na areia, e também existe no Grande Mar de Areia do Egito, seu deserto do oeste. Para produzir esse escaravelho, foi necessária uma viagem de mais de 800 km pelo deserto.

crédito: Arquivo
O escaravelho feito com vidro produzido por um impacto cósmico
O escaravelho feito com vidro produzido por um impacto cósmico

Confira o artigo no Meteoritics and Planetary Science

Assista a um vídeo sobre a descoberta

Possíveis sinais de vida alienígena em mais um meteorito marciano

Evidências irrefutáveis da visita de extraterrestres em nosso passado

Mapas centenários sugerem atuação de ETs no passado

Consultor da Revista UFO lança livro infantil

Revista UFO anuncia no Brasil a realização do mega evento Noite do Legado de Erich von Däniken

Saiba mais:

Livro: Guia da Tipologia Extraterrestre

DVD: Pacote O Segredo das Pirâmides

crédito: Revista UFO
Pacote O Segredo das Pirâmides
Pacote O Segredo das Pirâmides

Qual é a verdade sobre as pirâmides egípcias? Quem as produziu e com que tecnologia? Se foram extraterrestres, que mensagem quiseram nos passar? A Série O Segredo das Pirâmides foi produzida com a proposta de apresentar um estudo inédito e aprofundado de um dos maiores mistérios da humanidade. As gravações foram conduzidas no Egito e em vários sítios arqueológicos e megalíticos de origem inexplicada em todo o mundo, tornando a série uma das produções mais ricas em imagens que já se obteve. O Segredo das Pirâmides busca esclarecer, em cinco episódios, enigmas que até hoje impactam o ser humano, como o uso de avançada tecnologia para construção dos imponentes monumentos, inexistente na Terra naquela época.

Já está no ar a Edição 60 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2011

Afinal, o que querem visitantes tão constantes e interessados?