DESTAQUE

A resposta do grupo PRG a uma reportagem do Washington Post

Por
17 de Dezembro de 2015
O grande objetivo de Stephen Bassett, no destaque, junto a seu grupo PRG é conseguir que o Congresso norte-americano debata a liberdade de informações ufológicas
Créditos: Arquivo

Há 20 anos, Stephen Bassett trabalhou no Programa de Pesquisa de Experiências Extraordinárias em Cambridge, Massachussets, ao lado de John Mack quando, em suas próprias palavras: "Percebi que não se tratava de um problema científico, mas político". Em 1996, com o sucesso mundial do filme Independence Day, ele teve a ideia de mudar-se para Washington e tornar-se um lobista a favor da abertura ufológica. Desde então, tem sido o único nessa atividade, estando à frente do Paradigm Research Group e realizado diversos eventos de impacto, o mais recente tendo sido as Audiências Públicas Sobre Abertura, de 29 de abril a 03 de maio de 2013.

Conforme o próprio PRG destacou em recente mensagem, em 11 de dezembro último o jornal Washington Post publicou a primeira matéria sobre o grupo e seu trabalho em prol da abertura ufológica desde a realização das Audiências Públicas. Assinada pelo jornalista Ben Terris, a matéria traça um panorama geral da trajetória de Bassett, destacando a reaização do evento de 2013, chamando-o no entanto de "falsa audiência do Congresso". Apresenta ainda destaque para a ligação de John Podesta, conselheiro do presidente Bil Clinton, com a questão ufológica. É mencionado seu post no qual afirma que sua maior falha foi não ter conseguido a abertura de arquivos ufológicos, e a participação de Bill e Hillary Clinton no assunto.

A matéria aponta que a ligação do casal Clinton com os UFOs teve início em 1993, quando o bilionário Laurence Rockefeller, neto de John D. Rockefeller, fundador da Standard Oil, começou a pressioná-los para liberar os arquivos ufológicos. Hillary teria inclusive encontrado o bilionário em seu rancho em 1995, e na atual campanha presidencial tem sido pressionada pelo PRG para tratar do assunto dos UFOs. Contudo, os métodos de Bassett não são do agrado de todos, conforme o Post destacou. Uma das vozes contrárias tem sido da jornalista Leslie Kean, autora de UFOs: OVNIs - Militares, Pilotos e o Governo Abrem o Jogo, e entrevistada da edição 180 da Revista UFO, declarou para o jornal: "Ele dá declarações que são completamente destituidas de provas, que afetam sua credibilidade. Suas ideias são pueris e tornam difícil para as pessoas sérias fazerem progressos".

A RESPOSTA DE BASSETT

crédito: Bill Mayer para o Washington Post
Imagem que ilustra a matéria do Washington Post
Imagem que ilustra a matéria do Washington Post

Stephen Basset, entrevistado da edição 217 da Revista UFO, respondeu ao artigo do Washington Post afirmando não ser o único que busca a liberdade de informações, visto que o movimento de desacobertamento é global. Também critica o título da matéria, que chama os ativistas de UFO Truthers. O último termo, que poderia ser traduzido como buscadores da verdade, entrou em voga após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, sendo usado para designar todos que ficaram insatisfeitos com as conclusóes oficiais da investigação. Bassett também afirma que as Audiências Públicas de Abertura foram realizadas no formato de uma audiência do Congresso, e não eram uma falsa audiência congressional como exposto no texto. Também critica o fato de ter sido descrito como um crente nos UFOs, pois estes não são questão de crença, e sim de convencimento por evidências contundentes.

Sobre os comentários de Leslie Kean, Bassett escreveu: "Kean tem criticado os esforços do PRG por muitos anos. O grupo ficará feliz em debater suas realizações com as da senhora Kean a qualquer momento". O ativista afirmou que o trecho a respeito de Rockefeller é o melhor do artigo, e encerrou afirmando que a matéria publicada no Washington Post foi útil para divulgar a iniciativa em favor da liberdade de informações ufológicas. Porém, Stephen Bassett afirmou que "O Washington Post ainda tem um longo caminho a percorrer, a fim de reparar sua história falha em desafiar o embargo contra a verdade da presença extraterrestre imposto pelo governo".

Site do Paradigm Research Group

Íntegra da matéria do Washigton Post

Descrição da Iniciativa Rockefeller

Brasil e América do Sul nas Audiências Públicas sobre Abertura

Tema da abertura ufológica deve ser discutido na ONU

Declaração final das Audiências Públicas sobre Abertura

Lançada iniciativa para debate sobre UFOs no Congresso norte-americano

Os equívocos das petições à Casa Branca são demonstrados por Leslie Kean

Michio Kaku fala sobre provável origem extraterrestre de alguns UFOs

Grupo PRG apresenta carta aberta a Hillary Clinton

Saiba mais:

Livro: Terra Vigiada

DVD: A Um Passo da Revelação Final

crédito: Revista UFO
A Um Passo da Revelação Final
A Um Passo da Revelação Final

Movimentos mundiais de abertura ufológica mostram seus resultados e os governos começam a ceder, abrindo seus arquivos e disponibilizando milhares de páginas antes secretas. Mas, se a abertura global é uma necessidade e se torna realidade a cada dia, a pergunta que os ufólogos se fazem agora é: O que vem depois dela? Como melhor aproveitar tanta informação governamental meticulosamente compilada a partir de registros de avistamentos em todo o globo, que agora está sendo disponibilizada? Este documentário apresenta uma análise do que podemos esperar para o futuro e sobre qual será o impacto para a humanidade da revelação de que não estamos sós no universo.

Já está no ar a Edição 185 da Revista UFO. Aproveite!

Fevereiro de 2012

Se ainda havia quem duvidasse, eles voltaram!