Edição 182
DESTAQUE

Militares fazem contato com naves no Deserto do Atacama

Por
01 de Oct de 2011
Na vastidão do Deserto do Atacama há elevado número de avistamentos ufológicos
Créditos: destino chile

Casos ufológicos em que há interação direta com o fenômeno são os mais fascinantes, pois demonstram haver uma forma de inteligência por trás das manifestações. Uma ocorrência do gênero bastante impressionante se deu em meio a uma operação da Força Aérea Chilena (FACH) no Deserto do Atacama, na Segunda Região, ao norte do país. Durante uma viagem que faziam um oficial e seu motorista, um suboficial, ambos foram surpreendidos por algo inusitado que marcaria suas vidas.

Tinha chegado a noite e ambos percorriam tranquilamente o árido território do Atacama, quando de repente começaram a observar pequenos corpos luminosos alinhados sobre as colinas. Em determinado momento os artefatos se deslocaram voando e se posicionaram paralelamente ao veículo, cinco de cada lado.

Espetáculo aéreo

O oficial — cujo nome está resguardado — olhou para trás e observou que mais distante havia outro objeto, agora alongado e estático, do qual saíam os menores. A experiência durou várias horas e contou com diversos momentos relevantes — o primeiro deles quando, já assombrados pelos múltiplos artefatos, as testemunhas encararam outro objeto luminoso que se deslocava à altura da estrada. O estranho aparelho passou a grande velocidade sobre o automóvel, lançando-se sobre os observadores atônitos e dividindo-se em duas partes, passando ambas nas laterais do veículo e em sentido contrário uma da outra.

Em seguida, o oficial pediu ao motorista para parar a viatura e dela desceu, quando um dos UFOs que ainda percorriam alinhados os picos das colinas se deslocou e avançou até cerca de uns 10 m das testemunhas. Era um corpo bastante luminoso e soltando um feixe de luz que ficou completamente independente, desprendendo-se do resto da estrutura e colocando-se ao lado da mesma para posteriormente voltar a se conectar a ela no mesmo lugar de onde saiu.

O objeto retirou-se da área e o oficial então retornou ao carro, quando outros dois UFOs desceram novamente da formação e se colocaram de ambos os lados do veículo, dando a impressão que os escoltavam até um cruzamento, quando então se foram. Um detalhe não menos curioso aconteceu na hora de sua retirada. “Assim que se foram, vimos outro veículo no meio da estrada, parado. Era um automóvel antigo e de cor negra”, declarou o oficial. Ele então desceu e se aproximou para perguntar se os ocupantes tinham visto algo estranho. Mas os quatro sujeitos em seu interior, cobertos por capuzes, responderam movendo suas cabeças em sentido negativo ao mesmo tempo, de maneira sincronizada. “Eram como verdadeiros robôs”, contou o militar.

Estranha forma de contato

O relato é surpreendente e até difícil de imaginar. Mas os protagonistas são pessoas de alta credibilidade, atestada inclusive por uma investigação conduzida pela FACH. Tanto que os próprios profissionais da instituição elevaram o grau de sigilo do episódio. Esse poderia ser classificado como de alta credibilidade, um contato imediato de segundo grau na escala de J. A. Hynek, aperfeiçoada pelo Centro Brasileiro de Pesquisas de Discos Voadores (CBPDV) [Veja edição UFO 162, agora disponível na íntegra em ufo.com.br], ou de quinto grau na classificação desenvolvida pelo doutor Richard Haines, que estuda casos de maior interação entre UFOs e seres humanos.

Haines acredita que em determinados acontecimentos o Fenômeno UFO apresenta certo grau de inteligência, demonstrada em rudimentares formas de contato, como em emissões de luz em sequências matemáticas, quando os perceptores estimulam o fenômeno por meio de lanternas, faróis de automóveis, de aviões etc. Apesar de serem muitos os casos do gênero, essa é uma área da Ufologia ainda pouco estudada.

Os acontecimentos em que é possível estabelecer diferentes graus de interação entre UFOs e testemunhas permitem uma referência bastante significativa para nosso conhecimento da presença alienígena na Terra. As sequências de luzes e mudanças de cores contempladas nesses incidentes, por exemplo, podem ser examinadas por especialistas em sinais para que se determine se houve alguma tentativa efetiva de comunicação — elas podem representar alguma forma de linguagem.

Investigação secreta

Devido à complexidade do caso no Deserto do Atacama, sua investigação foi conduzida sob elevado nível de sigilo. Geralmente essas experiências não chegam ao conhecimento público e muitas vezes nem são divulgadas nos meios militares aos quais as testemunhas pertencem. Isso pode ser evidenciado em reuniões do Comitê de Estudos de Fenômenos Aéreos Anômalos (CEFAA) da FACH, das quais participei, pois nem mesmo alguns dos presentes tinham informações sobre eles. O caso no Atacama é excepcional e nos remete ao tipo de ocorrência que se pode encontrar no meio militar. Outros episódios significativos são as experiências de pilotos, investigadas ainda com mais rigor — especialmente se são da Força Aérea.

Círculos que fascinam e causam perplexidade

Já está no ar a Edição 182 da Revista UFO. Aproveite!

Oct de 2011

Fomos visitados