NOTÍCIA

Misteriosas emissões de rádio podem ser de alienígenas impulsionando naves estelares

Por Equipe UFO | 10 de Março de 2017

Nova teoria científica aponta que alienígenas poderiam impulsionar imensas naves através das misteriosas emissões captadas
Créditos: Arquivo

O fenômeno das rajadas rápidas de rádio (FRB), primeiro detectado em 2007, ainda permanece sem explicação. Um total de 20 dessas emissões já foi detectada, e cada uma dura somente frações de segundo e libera em média tanta energia quanto o Sol produz em 10.000 anos. Além disso, parecem ser provenientes de galáxias situadas a bilhões de anos-luz de distância. Tem sido difícil estudar as FRBs, pois não se sabe exatamente onde e quando podem surgir, sendo descobertas de forma fortuita.

Agora acaba de ser aceito para publicação no The Astrophysical Journal Letters um artigo de Avi Loeb, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica e Manasvi Lingan, da Universidade Harvard, apresentando a possibilidade de as FRBs sejam transmissões de civilizações alienígenas para propulsionar imensas naves interestelares. Loeb comentou: "Rajadas rápidas de rádio são incrivelmente brilhantes diante de sua curta duração e origem a grandes distâncias, e não identificamos ainda uma possível fonte natural com alguma confiança". Os dois cientistas apresentaram a hipótese de uma origem artificial para as FRBs, no caso um gigantesco transmissor de rádio construído por alienígenas inteligentes.

Eles calcularam que um transmissor abastecido com energia solar poderia criar sinais como as FRBs, com potencial de serem captados através do Cosmos. Contudo, seria necessário um dispositivo de captação ou conjunto de painéis solares com uma área equivalente ao dobro da Terra para gerar a potência necessária. E a estrutura alvo poderia ser refrigerada à água, eliminando assim o risco de ser derretida pela potentíssima emissão. Assim, Lingam e Loeb determinaram que um transmissor gigante como esse é tecnologicamente possível, embora ainda esteja muito distante da atual capacidade técnica terrestre.

IMENSAS NAVES PARA PERCORRER ENORMES DISTÂNCIAS

crédito: Gemini Observatory
A fonte de uma das FRBs, a 3 bilhões de anos-luz de distância
A fonte de uma das FRBs, a 3 bilhões de anos-luz de distância

Os alienígenas construiriam tal estrutura para impulsionar naves interestelares a velocidades espantosas. Esses veículos seriam dotados de enormes velas solares ou velas de luz, impulsionadas por prótons da mesma forma que veleiros em nossos oceanos o são pelos ventos. Protótipos de velas de luz já foram experimentados em órbita da Terra, e são a principal proposta do Projeto Breakthrough Starshot, do qual um dos participantes é o astrofísico Stephen Hawking, para enviar em poucas décadas frotas de minúsculas naves aos sistemas solares mais próximos do nosso. A dupla de cientistas calculou que um transmissor potente o bastante para gerar sinais como as FRBs poderia impulsionar uma nave de um milhão de toneladas ou mais, e Lingam comentou: "Isso é grande o suficiente para transportar passageiros vivos através de distâncias interestelares, ou mesmo intergalácticas".

A humanidade consegue captar somente traços que "vazam" desses poderosos feixes de energia, pois suas fontes estão em constante movimento em relação à Terra. Eles também calcularam que se os extraterrestres são responsáveis pela maior parte das FRBs, e em relação ao número de planetas potencialmente habitáveis na Via Láctea, estimado em dez bilhões, então o número médio de civilizações alienígenas em uma galáxia como a nossa seria de 10.000. Eles reconhecem a natureza especulativa do estudo, e não afirmam que as FRBs são produzidas por alienígenas, mas sim que essa é uma hipótese digna de estudo. Loeb complementa: "A ciência não é uma questão de acreditar, mas sim de conseguir evidências. Decidir o que é provável antes do tempo limita as possibilidades. Vale a pena apresentar ideias e deixar que os fatos sejam os juízes".

Leia o estudo de Lingam e Loeb

Sinais misteriosos captados via rádio intrigam a comunidade científica

Cientistas rastreiam origem de misteriosa rajada de ondas de rádio

Stephen Hawking lança Projeto Starshot para viagens interestelares

China pretende ser a primeira nação a detectar vida alienígena

Cientistas ainda debatem o mistério da estrela KIC 8462852

Novo propulsor que pode revolucionar as viagens espaciais parece funcionar

Descoberta de sete exoplanetas revoluciona busca por vida alienígena

Saiba mais:

Livro: Guia da Tipologia Extraterrestre

crédito: Revista UFO
Guia da Tipologia Extraterrestre
Guia da Tipologia Extraterrestre

Há séculos a espécie humana assiste à chegada de estranhos seres geralmente bípedes e semelhantes a nós, que descem de curiosos veículos voadores sem rodas, asas ou qualquer indício de forma de navegação. Quase sempre estas criaturas têm formato humanoide e não raro se parecem com uma pessoa comum, mas com um problema: elas não são daqui, não são da Terra. O que pouca gente sabe é que existem dezenas de tipos deles vindo até nós, alguns com o curioso aspecto de robôs, outros se assemelhando a animais e há até os que se parecem muito com entidades do nosso folclore. O Guia da Tipologia Extraterrestre faz uma ampla catalogação de todos os tipos de entidades já relatadas, classificando-as conforme sua aparência e características físicas diante de suas testemunhas, resultando num esforço inédito para se entender quem são nossos visitantes.

DVD: Buscando Vida Fora da Terra

Saiba mais sobre este assunto na edição 237 da revista

Comentários