DESTAQUE

Telescópio Kepler encontra novos planetas

Por
10 de Janeiro de 2013
O telescópio Kepler da NASA
Créditos: NASA

O telescópio espacial Kepler da NASA localizou novos 461 candidatos a exoplanetas em sua missão, conforme anúncio da agência espacial norte-americana no dia 07 último. Isso eleva os achados do instrumento para 2740 mundos alienígenas. Embora por enquanto somente 105 tenham sido confirmados por posteriores observações, os cientistas da missão confiam que ao menos 90 por cento terão sua existência comprovada.

Quatro dos novos candidatos possuem tamanhos entre 1,25 a 2 vezes o de nosso mundo, classificando-os como super-Terras, e orbitam as regiões habitáveis de suas respectivas estrelas. Um deles é somente 1,5 vezes maior que a Terra, e sua estrela é semelhante ao Sol.

O Kepler, lançado em março de 2009, localizou até agora 467 estrelas com mais de um planeta, número que confirma as mais recentes teorias de formação de sistemas solares. A razão da demora da confirmação desses mundos candidatos reside no fato de suas órbitas serem mais distantes de seus sóis, e portanto é necessário aguardar e manter vigilância para flagrar uma nova passagem do exoplaneta diante de sua estrela.

Os planetas de tamanho similar ao nosso compõem cerca de 43% dos achados, enquanto as super-Terras são 21%. Os achados apontam para o fato de que em breve poderá ser localizado o primeiro gêmeo da Terra, um planeta de tamanho similar ao nosso situado na região habitável de sua estrela. Recentes cálculos indicam que planetas do tamanho da Terra podem existir em número de 17 bilhões ou mais na nossa galáxia.

O achado mais importante anunciado foi o do planeta KOI 172.02. A sigla significa Objeto de Interesse Kepler, e esse mundo tem tamanho estimado de 19000 km [contra 12756 km da Terra], orbitando seu sol a 112 milhões de km de distância com um ano equivalente a 242 dias terrestres. De acordo com Natalie Batalha, investigadora do Kepler: "Isso é muito animador, pois é a primeira super-Terra a ser localizada na região habivável de uma estrela similar ao Sol".

Segundo Mario Livio, do Instituto de Ciências do Telescópio Espacial em Baltimore: "É um grande achado, definitivamente é um bom candidato a ter vida". Baseado nas características, especula-se se teria uma superfície rochosa ou não, mas é certa a possibilidade de possuir água líquida. Livio brincou: "Pode ser que não exista vida na superfície, mas talvez existam golfinhos inteligentes alienígenas".

Visite o site da NASA sobre o Kepler

Infográfico comparando KOI 172.02 com a Terra

Vídeo sobre o Kepler

Saiba mais:

Livro: UFOs na Rússia

DVD: UFOs: Evidências Definitivas

Já está no ar a Edição 189 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2012

No antigo continente, uma espantosa casuística