DESTAQUE

NASA abre os arquivos do telescópio Kepler

Por
24 de Janeiro de 2013
Com os arquivos do Kepler disponíveis, qualquer pessoa pode contribuir com a caça a planetas alienígenas
Créditos: NASA

Cientistas trabalhando na missão do telescópio espacial Kepler abriram o banco de dados obtidos pelo instrumento em um novo site, que qualquer pessoa pode consultar e, caso o visitante seja um astrônomo amador, realizar suas próprias pesquisas com base no mesmo.

Um exemplo do que pode ser feito, antes mesmo da inauguração do novo site, é a descoberta recente de 42 novos exoplanetas por parte do grupo Planet Hunters, uma rede social de astrônomos amadores. De fato, a astronomia é uma das poucas ciências em que um pesquisador amador ainda pode realizar contribuições significativas.

O novo site, intitulado NASA Exoplanet Archive, recebe as informações obtidas pelo Kepler sempre que este localiza um candidato a planeta. Desde dezembro, antes mesmo que cada novo objeto de interesse seja confirmado ou não como um mundo alienígena, os dados seguem em tempo real para o site. Steve Howell, da equipe do telescópio, diz: "Sempre que recebemos um dado, vai direto para o arquivo, e qualquer um pode trabalhar naquela lista. E se por exemplo uma pessoa faz uma observação e avisa que determinada observação de um planeta candidato é na verdade um eclipse entre estrelas binárias, então aquela entrada no arquivo será alterada".

Desde seu lançamento em 2009 o Kepler identificou mais de 2300 planetas candidatos, e sua equipe espera que ao menos 80 por cento sejam confirmados. No momento o telescópio está em modo de segurança, pois os cientistas identificaram um problema em um dos três giroscópios responsáveis pela orientação do instrumento. Espera-se que tudo esteja resolvido até o domingo, 27 de janeiro.

Visite o NASA Exoplanet Archive

Um vídeo sobre o telescópio Kepler

Saiba mais:

Livro: O Pensamento da Ufologia Brasileira - Parte 2

DVD: UFOs: Evidências Definitivas

Já está no ar a Edição 196 da Revista UFO. Aproveite!

Janeiro de 2013

Afinal, o que eles querem da Terra e de seus habitantes?