NOTÍCIA

Divulgado terceiro vídeo com o encontro entre caças da Marinha norte-americana e um UFO

Por Equipe UFO | 12 de March de 2018

Um F/A-18 com o pod Atflir (á esquerda do centro inferior da aeronave) semelhante ao caça envolvido no incidente
Créditos: Arquivo

O Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP) continua rendendo manchetes. Nos últimos dias surgiu online, no site da To The Stars Academy of Arts and Science (TTS/AAS) o terceiro vídeo desde que a investigação ufológica secreta do Pentágono foi revelada em dezembro último, em matéria do jornal The New York Times. A nova filmagem foi obtida em 2015, em um local não revelado da costa leste dos Estados Unidos, e mostra o rastreamento de um objeto voador não identificado voando muito próximo da superfície do oceano. A filmagem foi obtida por meio de um pod instalado na parte inferior de um caça Boeing F/A-18 Super Hornet da Marinha norte-americana. Essa instrumentação é produzida pela empresa Raytheon e tem a identificação AN/ASQ-228, do tipo Sistema Infravemelho Avançado de Mira Voltado para Frente (Atflir). O equipamento produz imagens em luz visível e infravermelho, e tem alcance de 40 milhas náuticas, cerca de 74 quilômetros.

Pelas informações disponíveis no vídeo, as mesmas que aparecem para o piloto nas telas do painel da aeronave, o F/A-18 se encontrava a 7.620 m de altitude, a aproximadamente 482 km/h, e aparentemente houve uma tentativa de rastrear o intruso manualmente, sem sucesso. Após o modo de operação de o equipamento ter sido alterado para automático, o suposto UFO pôde ser enquadrado, voando muito próximo da superfície do oceano, a pouco mais de 8 quilômetros do caça. Na imagem, obtida no modo infravermelho onde os objetos mais quentes aparecem com cores mais claras, o suposto UFO não exibe asas ou superfícies de controle, e tampouco deixa um rastro de ar quente indicativo de um sistema de propulsão convencional. Podem ser ouvidas vozes dos pilotos, e não se sabe se o F/A-18 que fez as filmagens tinha dois tripulantes, ou se trata na verdade de uma dupla de aviões. A conversa mostra aparentemente a surpresa dos militares em encontrar o inusitado intruso durante sua missão.

Em artigo publicado no jornal The Washington Post Christopher Mellon, membro da TTA-AAS e assistente para Inteligência do Secretário da Defesa dos Estados Unidos durante as administrações de Bill Clinton e George W. Bush, afirmou que os militares continuam encontrando UFOs após a aparente desativação do AATIP, mas o Pentágono aparenta não se importar. Ele relembrou dos vídeos anteriormente divulgados, assim como a ocorrência no Oregon envolvendo a perseguição a um objeto voador não identificado por parte de interceptadores McDonnel Douglas F-15 Eagle, observado ainda por várias tripulações de aviões comerciais. Mellon questiona: "Seria possível que os Estados Unidos tenham sido sobrepujados tecnologicamente por Rússia ou China? Ou, como várias pessoas especularam após a matéria do The New York Times, essas ocorrências poderiam evidenciar a presença de uma civilização alienígena?". Mellon afirma que não se sabe, porque ninguém está buscando respostas para tais mistérios.

crédito: Arquivo
Christopher Mellon
Christopher Mellon

QUESTIONADO O DESINTERESSE GOVERNAMENTAL NA PESQUISA UFOLÓGICA

Christopher Mellon afirma, durante seu tempo no Departamento de Defesa, ter acompanhado discussões sobre o assunto, e verificado como os departamentos militares e as diversas agências de Inteligência tratam tais incidentes como casos isolados, ao invés de reconhecê-los como um padrão que deve ser seriamente investigado. Ele critica que relatos de casos semelhantes permanecem ignorados e sem avaliação dentro do aparato estatal de cada organismo governamental. Mellon afirma que foi essa mesma atitude, com a CIA e o FBI não se comunicando em suas atividades, que tornaram possíveis os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. Ele afirma ter se encontrado com funcionários de alto nível do Pentágono que confirmaram outros incidentes como os já divulgados, mas critica a atitude de deboche e ridicularização no ambiente governamental quando o assunto diz respeito aos UFOs. Mellon aponta que, quando a União Soviética colocou o Sputnik em órbita, a preocupação de não ficar para trás levou os Estados Unidos à Lua em uma década. Christopher Mellon afirma que, caso tais objetos mais tecnologicamente avançados sejam de outra nação, os EUA precisam responder de acordo. E enfatiza que se tais naves não são originárias da Terra, há ainda maior urgência para um estudo sério a respeito.

Confira o novo vídeo liberado

Muitas questões ainda não respondidas sobre o metal do estudo ufológico do Pentágono

George Knapp entrevista o ex-funcionário do Pentágono Luis Elizondo

Agência de Inteligência da Defesa atrasa resposta de requerimento sobre programa do Pentágono

Aumentam as desconfianças quanto à divulgação do programa do Pentágono para investigar UFOs

Pesquisador irá cobrar explicações sobre programa de investigação ufológica do Pentágono

Piloto da Marinha norte-americana que perseguiu UFO fala sobre sua experiência

Vídeos obtidos graças Lei de Liberdade de Informação comprovam perseguição a UFO nos Estados Unidos

Saiba mais:

Livro: Terra Vigiada

crédito: Revista UFO
Terra Vigiada
Terra Vigiada

Terra Vigiada não é um livro comum, mas um verdadeiro dossiê fartamente documentado que comprova que inteligências extraterrestres observam e monitoram nossos arsenais atômicos. O livro contém dezenas de depoimentos prestados por militares norte-americanos que testemunharam a manifestação de discos voadores sobre áreas de testes nucleares, nas décadas de 40 a 70, comprovando que outras espécies cósmicas mantêm nossas atividades bélicas sob severa e contínua vigilância. Hastings vai mais além e mostra em Terra Vigiada que não é incomum discos voadores interferirem nos experimentos de lançamento, muitas vezes inutilizando as ogivas nucleares a serem detonadas, ou sobrevoarem silos de mísseis armados.

DVD: UFOs e Mísseis Nucleares

Saiba mais sobre este assunto na edição 248 da revista

Comentários