DESTAQUE

Avistamento de UFO em base de testes nos anos 50 segue inexplicado

Por
20 de Maio de 2015
Um VANT MQ-8B em teste na Estação de Testes de Yuma, palco de um avistamento de UFO em 1952
Créditos: Arquivo

O Campo de Provas de Yuma (Yuma Proving Ground), situado no sudoeste do estado norte-americano do Arizona, é uma das maiores instalações militares de testes do mundo. Ocupando uma área de 3.387 quilômetros quadrados no noroeste do Deserto de Sonora, tem sido utilizado há décadas para testes de equipamento militar e campo de treinamento de soldados. Em 17 de abril de 1952, aproximadamente âs 15h00, um grupo de 13 militares fazia um treinamento a cerca de 5 km da Estação de Testes de Yuma. Os homens faziam um intervalo para descanso à sombra de árvores.

Eles estavam em um local entre um canal e o Rio Colorado, quando subitamente foram sobrevoados por um objeto circular branco, que rumava para uma linha de montanhas a sudeste dali. O objeto emitia uma trilha de vapor intermitente, e seu tamanho aparente era de meia polegada, ou 1,3 cm, á distância de um braço. O avistamento durou cerca de sete segundos. Todos os homens eram parte da equipe de meteorologia do posto, portanto a convencional explicação de que poderia ser um balão meteorológico não se aplica, visto que conheciam muito bem esse equipamento. Além disso, o avião de espionagem U-2 faria seu primeiro voo somente em 01 de agosto de 1955.

O segundo-tenente Bernard Gudenkauf, uma das testemunhas, afirmou: "Éramos uma equipe de militares atuando em meteorologia, com conhecimento em desenvolvimento desse tipo de equipamento. Eu nunca observei qualquer objeto com o qual pudesse identificar a coisa que vimos". Na época os Estados Unidos e a União Soviética ainda não haviam desenvolvido a tecnologia de mísseis balísticos, porém a Inteligência norte-americana, diante dos relatos de UFOs se acumulando, preocupou-se com a possibilidade de serem os avistamentos testes de mísseis soviéticos desarmados.

TRAJETÓRIA ERRÁTICA

Gudenkauf instruiu seus homens a, caso o UFO aparecesse novamente, ao menos duas leituras com teodolitos deveriam ser tentadas, de duas posições diferentes. No dia seguinte, de fato, o intruso apareceu de novo, e dois soldados, com treinamento em engenharia, tentaram fazer leituras da posição do objeto com teodolitos. contudo, eles não foram bem sucedidos devido à trajetória errática do UFO, que desapareceu além do horizonte 10 segundos depois. Naquele tempo, a Estação de Testes de Yuma se reportava ao Sexto Exército, que por sua vez repassou o relato dos militares à Base Aérea de Wright-Patterson. Porém, com exceção de um relatório escrito por um dos oficiais que foram testemunhas, não existe qualquer documentação a respeito. Especialistas atualmente afirmam que poderia se tratar de um teste de equipamento militar. Porém, o míssil MGR-1 Honest John, primeira arma nuclear superfície a superfície dos EUA, lançada por um caminhão, só seria testado em Yuma em 1958. O mistério do avistamento em 1952, portanto, permanece.

Site da Base Aérea dos Fuzileiros Navais em Yuma

Site do Show Aéreo de Yuma

Ex-militar fala sobre caso de pouso de UFO em 1966

Militar da Marinha norte-americana viu UFO em exercício naval

Confronto de militares com UFOs durante a Guerra do Vietnã

UFO observado sobre depósito de armas nucleares em 1982

Saiba mais:

Livro: Terra Vigiada

crédito: Revista UFO
Terra Vigiada
Terra Vigiada

Terra Vigiada não é um livro comum, mas um verdadeiro dossiê fartamente documentado que comprova que inteligências extraterrestres observam e monitoram nossos arsenais atômicos. O livro contém dezenas de depoimentos prestados por militares norte-americanos que testemunharam a manifestação de discos voadores sobre áreas de testes nucleares, nas décadas de 40 a 70, comprovando que outras espécies cósmicas mantêm nossas atividades bélicas sob severa e contínua vigilância. Hastings vai mais além e mostra em Terra Vigiada que não é incomum discos voadores interferirem nos experimentos de lançamento, muitas vezes inutilizando as ogivas nucleares a serem detonadas, ou sobrevoarem silos de mísseis armados.

DVD: UFOs nos Arquivos Oficiais