DESTAQUE

Vida na Terra pode ter começado bem antes do que se pensava

Por
19 de Março de 2016
A vida pode ter iniciado na Terra antes de 3,8 bilhões de anos atrás, momento até agora considerado o mais provável
Créditos: Arquivo

A exata origem da vida na Terra continua a ser um dos grandes mistérios da ciência. Conforme explica Mark Harrison, professor de geoquímica da Universidade da Califórnia (Ucla): "Vinte anos atrás, teria sido quase herético afirmar que as evidências apontam para o surgimento da vida na Terra há 3,8 bilhões de anos, seria chocante". Ele é coautor de um estudo realizado sobre rochas encontradas no oeste australiano, além de membro da Academia Nacional de Ciências, e acrescenta: "A vida na Terra deve ter começado quase instantaneamente, com os ingredientes certos pode ter surgido rapidamente". Essa data é até o momento considerada a mais provável para o surgimento de vida na Terra, baseada em evidências geológicas.

A peça principal analisada pela aquipe que produziu o artigo, também escrito por Elizabeth Bell e Patrick Boehnke, é um cristal de zircão que tem depósitos de carbono de 4,1 bilhões de anos. O carbono não foi contaminado por processos mais recentes e mostra um grau muito específico entre os isótopos carbono-12 e carbono-13 que indica a presença de vida fotossintética. Esse período do Sistema Solar é conhecido como o Último Período de Grande Bombardeamento, quando se formaram as grandes crateras da Lua há cerca de 3,9 bilhões de anos. Zircãos são minerais muito duros capazes de preservar o ambiente nos quais foram formados, quase como cápsulas de tempo.

A pesquisa sugere que a Terra não era, nesse período, um mundo estéril, árido e muito quente, mas poderia ser semelhante a que conhecemos hoje. Boehnke afirmou: "Se toda a vida na Terra foi exterminada durante esse período de muitos impactos cósmicos, como alguns cientistas argumentam, então a vida deve ter reiniciado muito rapidamente". Os cientistas afirmam que o carbono é mais antigo que o zircão e a idade deste foi calculada como 4,1 bilhões de anos, com base na desintegração do urânio presente nele. A pesquisa sugere que a vida através do Universo deve ser abundante. Na Terra a vida simples surgiu muito rápido, mesmo diante das teorias atuais, e organismos unicelulares dominaram o planeta por mais de três quartos de sua história. Vida complexa e multicelular surgiu somente há cerca de 700 bilhões de anos e a pesquisa foi publicada no Proceedings of the National Academy of Sciences.

Leia o artigo

Comprovação de água líquida fluindo em Marte aumenta as possibilidades de vida

Cientista chefe da NASA afirma que vida alienígena será encontrada até 2025

Novos exoplanetas permitirão procurar por vida extraterrestre

NASA estuda missão para procurar vida alienígena em lua de Saturno

O pensamento de Einstein sobre a vida extraterrestre

Vida pode ter existido logo após o surgimento do Universo

Como a descoberta de vida alienígena mudaria o mundo?

Civilizações alienígenas podem habitar aglomerados globulares

Saiba mais:

Livro: Dossiê Cometa

DVD: Buscando Vida Fora da Terra

crédito: Revista UFO
Buscando Vida Fora da Terra
Buscando Vida Fora da Terra

Enquanto cientistas de diversas áreas buscam respostas para a origem e o futuro da humanidade terrestre, a exobiologia vasculha vastas regiões do universo à procura de outras formas de vida. Com exuberantes imagens obtidas pela NASA e usando avançados recursos de computação gráfica, este documentário mostra como seriam as espécies que encontraremos no espaço e deixa claro que esta é apenas uma questão de tempo.

Já está no ar a Edição 203 da Revista UFO. Aproveite!

Agosto de 2013

O todo é maior do que a soma das partes