DESTAQUE

UFO faz piloto se arriscar em prova de fogo no Paraná para salvar sua vida e a de seus passageiros

Por
05 de Outubro de 2020
Quando os UFOs são um perigo para voos civis e militares, a penas a pericia do piloto pode salvar sua vida
Créditos: Revista UFO

Um piloto comercial se viu em apurou quando um enorme UFO pareceu ameaçar sua vida e da seus passageiros, perseguindo sua aeronave e mimetizando suas manobras.

 No dia 02 de maio de 1989, o piloto Manoel Luiz Christóvão realizava um voo visual diurno da cidade de Iguatemi, no estado do Mato Grosso do Sul, para Arapongas, no estado do Paraná, (PR), com horário de chegada previsto para 18h00, no Aeroporto Municipal Alberto Bertelli de Arapongas.

Na aeronave estavam a testemunha e um casal de passageiros, que não conhecia a região, por isso, enquanto voavam, o piloto comentava os detalhes geográficos e curiosidades dos locais durante o percurso.

Quando estavam a aproximadamente 10 km do destino, ao mostrar para os passageiros que já se podia avistar o aeroporto, o piloto notou uma enorme luz verde circular que, devido à distância, mais parecia um grande farol rotativo.

A questão era que, em Arapongas, não existe farol rotativo e muito menos na posição em que aquele objeto se encontrava. Christóvão, que à época contava com mais de 1.200 horas de voo, nunca vira algo tão impressionante.

“Aquela luz parecia flutuar a aproximadamente 100 m do solo. O casal de passageiros logo me interrogou sobre o que seria aquilo e achei melhor não afirmar nada, dizendo que não dava para saber por estar ainda muito longe”, explicou o piloto.

 

Arriscando a vida


O piloto Manoel Luiz Christóvão e sua aeronave no Aeroporto Municipal Alberto Bertelli de Arapongas
Crédito: Arquivos Revista UFO

 Naquele mesmo instante, outra aeronave aguardava na cabeceira da pista para decolagem e como o piloto sabia que Christóvão estava para pousar, informou-lhe que aguardaria seu pouso para, então, fazer sua decolagem.

“Aproveitei para solicitar ao comandante que verificasse aquela luz verde sob minha aeronave. Respondeu-me que nada via de anormal”, segundo explicou Christóvão.

Seguindo a rota em direção ao pouso, o piloto percebeu que a luz havia se elevado à sua altitude e se mantinha exatamente na proa, sem alterar sua posição, como que aguardando a penetração do avião em seu interior.

Naquele momento, com os passageiros já desesperados, o piloto relatou que tentou um contato com a nave por meio de sinais luminosos, mas que não obteve resposta.

Para evitar o choque, realizou uma manobra perigosa, fazendo com que a aeronave ganhasse altura em seu pico máximo e dando uma virada ascendente de 180 °.

Porém, final da manobra, constatou novamente a presença do objeto na proa, dessa vez mais próximo, no mesmo nível de voo. Christóvão tentou novas manobras, mas não conseguiu me livrar da perseguição.

“Com tudo isso, cheguei à conclusão de que eles, fossem quem fossem, tinham a capacidade de prever meus pensamentos pois a cada manobra que realizava, ao finalizá-la já me deparava com o objeto me aguardando no mesmo nível”, declarou o piloto.  

 

Enfrentamento no ar


Piloto se depara com UFO luminoso. Crédito: History Channel

Imaginando que sua única saída era enfrentar o UFO, executou uma sequência de ações: recolocou a aeronave em posição de pouso, baixou o trem, sinalizei os faróis e luzes de navegação e, desacelerando o motor, iniciou a descida para o pouso final.

“Com isso, o objeto parou na frente do avião com aproximadamente 1.000 m de distância e a impressão era a de que em breve nos chocaríamos”, contou o piloto.

Mas, mesmo prevendo o choque, “posicionei a aeronave na direção do UFO, segurando o manche com as duas mãos. Resolvi enfrentar a situação, era a única coisa a fazer”.

Para seu alívio e dos dois tripulantes, na hora em que se processaria o choque, em uma velocidade assustadora e inimaginável, o objeto se projetou para a direção leste, sumindo no horizonte. Puderam, então, pousar em segurança.

Na pista, eram aguardados por mais de 10 pessoas, que viram assustadas as manobras de Christóvão, mas que não puderam ver o objeto em momento algum.

“Calculo que esse período de perseguição e manobras bruscas durou cerca de 20 minutos. Hoje consigo lembrar-me com maiores detalhes do acontecimento, e posso afirmar ter visto, quando estava mais perto do UFO, um círculo grande e mais dois menores prateados ao lado do maior. Considero ter sido uma experiência assustadora, inicialmente, mas especial ao mesmo tempo”, declarou à UFO o piloto.

Assista, abaixo, um video sobre encontros aéreos com UFOs:

Já está no ar a Edição 279 da Revista UFO. Aproveite!

Setembro de 2020

Segredos ufológicos nos corredores do Pentágono