DESTAQUE

UFO é filmado sobre famosa área de impacto de meteoro na Rússia

Por
21 de Março de 2019
Print da dashcam
Créditos: Daily Mail

Uma misteriosa bola brilhante foi vista cruzando o céu noturno russo na última sexta-feira (15), perto do local da maior explosão de meteoros da história moderna. Uma câmera veicular capturou um flash deslumbrante mudando da cor verde para amarela, e depois para laranja, em uma área remota da região de Krasnoyarsk, na Sibéria. Foi avistado perto do local do impacto do meteoro de Tunguska, que atingiu a região com a força de 185 bombas de Hiroshima em 1908. 

Há uma teoria de que o espetacular UFO luminoso sobre as colinas siberianas foi um meteoro,

mas até agora não há provas disso.

Pyotr Bondarev, da aldeia de Tura, onde o flash foi visto, disse: "A noite ficou clara e quente, como se uma lâmpada gigante estivesse ligada no céu". Especialistas acreditam que o objeto visto correndo sobre as colinas da Sibéria também foi um meteoro, mas nenhuma evidência conclusiva foi encontrada até agora. 

O corpo brilhante também foi visto a 402 km de distância, mas parecia menos brilhante. Testemunhas dizem que parecia estar em um pouso forçado. Nenhum fragmento de meteorito foi encontrado até agora e os especialistas estão mantendo a mente aberta sobre o que causou o espetáculo impressionante. 

O mais recente avistamento encontra-se a centenas de quilômetros do local do monumental evento de Tunguska,

111 anos atrás, que causou devastação na região.

O Sr. Bondarev acrescentou: “Era cerca das 19h30, estava escuro. Eu estava do lado de fora, fazendo uma caminhada com minha esposa e filhos, quando o céu brilhou verde e amarelo. Muitas pessoas viram e ficaram muito animadas."

Outro morador local disse: "É impossível dizer qual foi o objeto brilhante. Pode ter sido um meteoro ou qualquer outra coisa." 

O pesquisador da Universidade de Física de Krasnoyarsk Kirensky, Sergey Karpov, disse que provavelmente foi um pequeno meteorito. "O mais provável é que seja de até 10 centímetros de diâmetro", disse ele. Mas isso não foi confirmado pelo ministério de emergências russo. Não houve nenhuma sugestão de que um míssil perdido ou detritos de um lançamento espacial estivessem por trás do avistamento do UFO. 

Há possibilidade da luz ter sido causada por um meteoro,

mas até agora não há provas conclusivas de que algo tenha caído nas proximidades. 

Acredita-se que a explosão de Tunguska tenha sido produzida por um cometa ou um asteroide na atmosfera terrestre, a mais de 50.000 km/h, resultando em uma explosão equivalente a 185 bombas de Hiroshima, à medida que a pressão e o calor aumentaram rapidamente.

Alguns afirmaram que agora teria sido um "segundo Tunguska", já que o local da explosão de 111 anos atrás, que causou devastação em toda a região, está dentro de algumas centenas de quilômetros. Mais de 7 mil quilômetros quadrados de floresta foram destruídos depois que uma bola de fogo - que se acredita ter cerca de 100 metros de largura - rasgou a atmosfera e explodiu em 1908, de acordo com cientistas.

Estima-se que 80 milhões de árvores foram destruídas e milhares de carcaças de renas foram deixadas para trás. Acredita-se que tenha explodido de 5 km a 12 km acima da superfície da Terra, mas apesar da carnificina não havia cratera de impacto. Porém, não houve relatos de vítimas na área pouco povoada, apesar do poder do impacto. Mesmo assim, alguns especialistas contestaram a causa da explosão de 1908 em Tunguska. 

O remoto vilarejo de Tura, onde a luz brilhante foi observada nas colinas da Sibéria, na Rússia. 

Tura está a poucas centenas de quilômetros de uma explosão infame causada por um pouso de meteorito

há mais de um século nas florestas remotas da Rússia que causaram devastação 

Nenhum fragmento de meteorito foi encontrado até agora e os especialistas estão mantendo

a mente aberta sobre o que causou esse espetáculo impressionante.

Região de Tunguska, na Rússia, nos dias de hoje.

  

Fonte: DailyMail

Veja Mais:

Híbridos de alienígenas com humanos vivem entre nós?

Realizado com grande sucesso o XXIV Congresso Brasileiro de Ufologia

Sonda da NASA descobre que água viaja pela superfície da Lua

Tom DeLonge anuncia sua série ufológica no canal History

Grupo de pesquisadores diz ter encontrado pirâmides em Rondônia

Pumapunku foi construída com geopolímeros artificiais, comprova novo estudo

Documento da Força Aérea Brasileira relata avistamento de UFO em Campo Larg

Já está no ar a Edição 266 da Revista UFO. Aproveite!

Março de 2019

Fomos visitados