DESTAQUE

Teste bem sucedido da SpaceX aproxima a presença de humanos em Marte da realidade

Por
05 de Agosto de 2020
Protótipo do foguete Starship SN5
Créditos: Space-X

Quando Elon Musk anunciou, anos atrás, que pretendia colocar humanos em Marte e começar a colonização do planeta, a ideia parecia que jamais sairia do papel. Mas saiu e aos poucos está ganhando vida.

 A SpaceX lançou um protótipo em tamanho real de sua nave espacial Starship Mars, que utilizará para colonizar o planeta Marte, pela primeira vez.

O veículo de teste Starship SN5 subiu aos céus por cerca de 40 segundos na tarde de ontem, 04 de agosto, nas instalações da SpaceX perto da vila de Boca Chica, no sul do Texas, realizando um pequeno salto que pode acabar sendo um grande passo em direção à exploração humana do Planeta Vermelho

"Marte parece real", tuitou Musk logo após o voo de teste de hoje.

Foguetes poderosos


SN5 levantando voo Crédito: SpaceX

O SN5 de aço inoxidável subiu ao ar às 18h57, no horário local do Texas. Ele viajou um pouco para os lados durante o breve voo, que Musk havia dito anteriormente que atingiria uma altitude máxima de cerca de 150 m. A sonda desdobrou as pernas de pouso conforme planejado e pousou.

O SN5 é apenas o segundo protótipo da nave espacial a decolar, e o primeiro a fazê-lo em quase um ano. Um veículo atarracado chamado Starhopper realizou alguns breves voos no verão de 2019, aposentando-se após atingir seu próprio salto de 150 m de altura em agosto.

Antes do teste bem sucedido de ontem, os foguetes seus antecessores foram todos destruídos durante os testes de pressurização ou de acionamento do motor.

O Starhopper e o SN5 apresentam um único Raptor, o poderoso mecanismo de próxima geração da SpaceX. O veículo final da Starship terá seis Raptors, 50 m de altura e será capaz de transportar até 100 pessoas, segundo explicou Musk.

A espaçonave operacional será lançada da Terra no topo de um gigantesco foguete chamado Super Heavy, que terá 31 Raptors próprios. Ambos os veículos serão total e rapidamente reutilizáveis, potencialmente reduzindo o custo dos voos espaciais o suficiente para fazer viagens tripuladas de e para a Lua, Marte e outros destinos do espaço profundo economicamente viáveis, disse Musk. 

O Super Heavy aterrará na Terra após cada decolagem. A nave estelar será poderosa o suficiente para sair de Marte e da Lua, ambas com forças gravitacionais muito mais fracas do que o nosso planeta.

Marte, eu te amo


Acampamento humano em Marte. Crédito: National Geographic

Musk é particularmente interessado no Planeta Vermelho, enfatizando repetidamente ao longo dos anos que ele fundou a SpaceX, em 2002, principalmente para ajudar a humanidade a colonizar Marte. 

“Se tudo correr bem com o desenvolvimento dos foguetes Starshipr e Super Heavy, o sistema de voos espaciais pode permitir que nossa espécie instale uma cidade de um milhão de pessoas no planeta vermelho nos próximos 50 a 100 anos”, disse o empresário bilionário.

Muito desenvolvimento ainda precisa ser feito, é claro. A SpaceX irá repetir os testes várias e várias vezes antes de chegar ao design final da Starship, que precisará ser testada. E quanto ao Super Heavy, nenhuma versão foi ainda construída, muito menos decolou. 

Mas se tudo correr bem, poderemos ver Starship e Super Heavy voando juntos em breve, em missões emocionantes e importantes. 

O sistema SpaceX é candidato a pousar astronautas da NASA na Lua em meados da década de 2020 e além, por exemplo. E o bilionário japonês Yusaku Maezawa reservou uma viagem tripulada pela Starship ao redor da Lua, com data de lançamento prevista para 2023.

Fonte: Space.com

Assista, abaixo, o vídeo do teste do SN5:

Já está no ar a Edição 267 da Revista UFO. Aproveite!

Abril de 2019

Um metal extraterrestre