DESTAQUE

Stephen Hawking lança Projeto Starshot para viagens interestelares

Por
13 de Abril de 2016
Concepção artística da nave do Projeto Starshot, que poderá atingir Alpha Centauri em somente 20 anos de viagem
Créditos: Breakthrough Prize Foundation

O primeiro fruto da parceria entre o renomado físico Stephen Hawking com o bilionário russo Yuri Milner foi o Breakthrough Listen. Anunciado em julho de 2015, seu objetivo é monitorar um milhão de estrelas na Via Láctea, próximas à Terra, em busca de sinais de civilizações alienígenas. Com duração de dez anos, será a iniciativa mais duradoura do tipo. No último 12 de abril, mesmo dia em que se comemoravam o 55º aniversário do voo de Yuri Gagarin, primeiro ser humano no espaço, e os 35 anos da primeira missão de um ônibus espacial, o Columbia, Milner e Hawking anunciaram mais uma extraordinária iniciativa.

O bilionário russo, batizado em honra a Gagarin, irá investir 100 milhões de dólares no Breakthrough Starshot, um ambicioso projeto para lançar pequenas sondas aos sistemas estelares mais próximos do nosso. Cada veículo será composto por uma minúscula nano-nave, acoplada a grandes e levíssimas velas espaciais propelidas a lasers. Lançadas em órbita da Terra por foguetes convencionais, cada nave será então propulsionada por potentes feixes de raios laser baseados em terra, e em cerca de dois minutos atingirá 20 por cento da velocidade da luz. Movendo-se tão rápido, uma viagem até Plutão levaria somente três dias, e até Alpha Centauri, o sistema estelar mais próximo do nosso, a 4,3 anos-luz, vinte anos. Essa é uma fração do tempo necessário para fazer o mesmo com propulsão convencional, estimado em 30.000 anos.

Yuri Milner disse: "Breakthrough Starshot é baseado em tecnologia já disponível, ou que o será no futuro próximo". O bilionário ainda assegurou que todo o trabalho está sendo feito com informações em domínio público. Os membros do projeto afirmam que, dentro de poucos anos, será possível construir chips de computador do tamanho de selos postais, contendo tudo que for necessário para operação no espaço. Pesando somente um grama, cada chipo Starshot terá sistemas de comunicação por laser, câmeras, baterias nucleares, computadores e todos os dispositivos necessários para a viagem interestelar. A própria vela espacial servirá também para comunicação via rádio e a ideia é lançar flotilhas dessas naves para assegurar redundância, e obter a maior quantidade possível de dados a respeito dos planetas que forem encontrados.

RUMO ÀS ESTRELAS

O bilionário ainda comentou: "A história humana é feita de grandes saltos. Há 55 anos Yuri Gagarin se tornou o primeiro humano no espaço. Hoje nós estamos preparando o próximo grande salto, para as estrelas". O Starshot, inicialmente, deve começar suas explorações no próprio Sistema Solar e a lua Enceladus de Saturno foi mencionada como um alvo. No polo sul de Enceladus gêiseres lançam material para o espaço e as nano-naves do Starshot poderiam mergulhar nesses jatos e analisar seu conteúdo, buscando moléculas que sejam evidência da presença de vida na pequena lua. Também Europa, satélites de Júpiter que possui um oceano de água líquida sob a superfície, pode vir a ser um objetivo do Starshot. Mencionou-se que impactos de corpos celestes podem espalhar pela sua superfície gelada amostras das formas de vida que talvez existam nesse oceano.

crédito: Bryan Bedder/
Stephen Hawking, Ann Druyan, Yuri Milner, Freeman Dyson e outros participantes do Projeto Starshot
Stephen Hawking, Ann Druyan, Yuri Milner, Freeman Dyson e outros participantes do Projeto Starshot

Comentou-se que a velocidade das naves Starshot pode ser um fator decisivo para acelerar enormemente a busca por vida alienígena. O desenvolvimento da tecnologia Starshot deve levar uma geração e possui enormes desafios tecnológicos, como operar corretamente os lasers diante da interferência atmosférica, mirar adequadamente as naves e garantir que sobrevivam aos rigores do espaço interestelar e à duração da viagem, sistemas de energia e comunicações. Stephen Hawking, a esse respeito, disse no lançamento do Breakthrough Starshot: "O limite que nos confronta é o grande vazio entre nós e as estrelas, mas agora podemos transcendê-lo. Com raios de luz, velas espaciais e as naves mais leves já construídas, podemos lançar uma missão a Alpha Centauri dentro de uma geração. Hoje, nos comprometemos a esse próximo grande salto no Cosmos. Porque somos seres humanos e nossa natureza é voar".

Visite o site Breakthrough Iniciatives

Confira um vídeo de Stephen Hawking falando sobre o Projeto Starshot

Veja um infográfico sobre o funcionamento do Projeto Starshot

Veja fotos da missão pioneira de Yuri Gagarin

Como foi a missão STS-1, a primeira do ônibus espacial Columbia

Stephen Hawking participa de projeto para encontrar alienígenas

Manipulação do bóson de Higgs poderia destruir o Universo de acordo com Stephen Hawking

Stephen Hawking afirma que buracos negros podem ser passagens a outros universos

Detecção histórica de ondas gravitacionais confirma predição de Einstein

Lasers podem camuflar a Terra contra alienígenas hostis

Civilizações alienígenas podem habitar aglomerados globulares

Saiba mais:

Livro: Guia da Tipologia Extraterrestre

DVD: Buscando Vida Fora da Terra

crédito: Revista UFO
Buscando Vida Fora da Terra
Buscando Vida Fora da Terra

Enquanto cientistas de diversas áreas buscam respostas para a origem e o futuro da humanidade terrestre, a exobiologia vasculha vastas regiões do universo à procura de outras formas de vida. Com exuberantes imagens obtidas pela NASA e usando avançados recursos de computação gráfica, este documentário mostra como seriam as espécies que encontraremos no espaço e deixa claro que esta é apenas uma questão de tempo.

Já está no ar a Edição 217 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2014

A descoberta de novos mundos

UPDATED CACHE