DESTAQUE

SpaceX anuncia intenção de lançar nave Dragon não tripulada a Marte

Por
30 de Abril de 2016
Concepção artística da Red Dragon em órbita de Marte
Créditos: SpaceX

O bilionário e empresário Elon Musk tem revolucionado várias áreas do conhecimento humano, com os carros elétricos da Tesla Motors, e a instalação de painéis solares em empresas e residências com a SolarCity. Mas é com a SpaceX que ele tem mostrado os maiores progressos, tendo a nave Dragon como o único cargueiro capaz de fazer viagens de ida e volta á Estação Espacial Internacional (ISS), e já tendo revelado a versão 2 da nave, capaz de levar humanos ao espaço e já em fase de testes. A Dragon 2 também pode ser convertida na versão Red Dragon, para ser lançada a Marte.

Nesta semana a SpaceX anunciou a intenção de lançar a primeira Red Dragon não tripulada a Marte em 2018. O plano da companhia envolve testar novas tecnologias com o fim de futuramente pouscar grandes cargas em Marte. Várias naves Dragon interligadas serviriam como habitáculos e depósitos de suprimentos, além de módulos de pouso e decolagem para futuros exploradores do Planeta Vermelho. A SpaceX afirma que revelará detalhes de sua arquitetura e planos de colonização do mundo vizinho ainda este ano. A SpaceX vem de vários sucesso consecutivos em seus esforços espaciais, como a realização de pousos do foguete Falcon 9 em terra, e neste último mês em uma balsa não tripulada em pleno oceano.

Elon Musk afirmou: "A Dragon 2 foi desenhada para pousar em qualquer lugar do Sistema Solar, e a Red Dragon será o primeiro voo de teste. Mas não iremos transportar astronautas além do sistema Terra e Lua, devido ao pequeno volume interno da nave, semelhante ao de um veículo utilitário esportivo". Em novembro último a empresa divulgou o vídeo de um teste da Dragon 2 utilizando seus foguetes de pouso, demonstrando que a nave pode pousar na superfície de outro mundo sem problemas. Engenheiros da NASA já exploraram a possibilidade de a nave ser utilizada para recolher as amostras de solo colhidas e depositadas em recipientes especiais pelo próximo rover, a ser lançado em 2020, para serem enviadas para a Terra. Até o momento a NASA e a SpaceX ainda não firmaram essa parceria.

NOVO FOGUETE PARA VIAGENS AO ESPAÇO PROFUNDO

crédito: SpaceX
Concepção artística do lançamento do Falcon Heavy
Concepção artística do lançamento do Falcon Heavy

A SpaceX está desenvolvendo o Falcon Heavy, que terá três propulsores idênticos aos Falcon 9 que recentemente pousaram em sua primeira fase. Assim, será capaz de carregar 53 toneladas até a órbita terrestre e além. A SpaceX, ao lado da Orbital ATK, são as duas empresas norte-americanas com contratos com a NASA para levar cargas à ISS. Mas somente a Dragon, ao contrário da Cygnus da Orbital e da Progress russa, é capaz de retornar para a Terra com materiais vindos da estação. E além da SpaceX a Boeing, com sua nave CST-100, foram contratadas pela agência espacial para o transporte de astronautas, que de acordo com o cronograma deve ter início em 2017. A NASA tem planos para enviar astronautas a Marte em 2030, que ainda estão sendo objeto de muitas discussões. Quanto a spaceX, o primeiro voo do Falcon Heavy está previsto para este ano.

Site da SpaceX

Infográfico explicando a Dragon 2, da qual derivará a Red Dragon

Veja como será o Falcon Heavy neste infográfico

Confira uma animação do Falcon Heavy

Vídeo com o teste dos foguetes de emergência e pouso da Dragon

Assista como deve ser a missão Red Dragon em 2018

Fundador da SpaceX diz que humanos precisam colonizar Marte para sobreviver

SpaceX realiza pouso histórico do foguete Falcon 9

SpaceX realiza pouso inédito de foguete Falcon 9 em balsa

NASA anuncia as novas naves espaciais dos Estados Unidos

SpaceX revela versão tripulada da nave Dragon

Saiba mais:

Livro: Dossiê Cometa

DVD: Pacote NASA: 50 Anos de Exploração Espacial

crédito: Revista UFO
Pacote NASA: 50 Anos de Exploração Espacial
Pacote NASA: 50 Anos de Exploração Espacial

Veja em 50 Anos de Exploração Espacial os momentos mais emocionantes da trajetória da NASA, desde o primeiro homem em órbita até as missões do ônibus espacial. A série contém ainda detalhes do funcionamento de satélites espiões, do desenvolvimento da Estação Espacial Internacional e da implantação do telescópio Hubble. Conheça a verdadeira razão de não voltarmos mais à Lua e descubra que o destino agora é Marte, Vênus, Júpiter e mundos além do Sistema Solar, e quais são os planos da NASA para alcançá-los.

Já está no ar a Edição 226 da Revista UFO. Aproveite!

Setembro de 2015

A revelação pode vir de dentro para fora