DESTAQUE

Senador Harry Reid reafirma que “UFOs desarmaram nossos mísseis nucleares”, em novo documentário

Por
10 de Outubro de 2020
Cogumelo atômico
Créditos: divulgação

Mais uma vez aquilo que ufólogos vêm afirmando há décadas é confirmado por autoridades dos Estados Unidos: os UFOs têm interesse em nosso armamento nuclear. A questão é saber por quê.

O ex-senador dos Estados Unidos Harry Reid repetiu, em um novo documentário, as afirmações de que os UFOs interferiram nas instalações de armas nucleares de seu país, até mesmo bloqueando por completo o lançamento dos mísseis.

No documentário The Phenomenon [2020], lançado na terça-feira, dia 06 de outubro, Reid disse, repetindo afirmações que ouviu de militares, que “se eles [os militares] tivessem sido chamados pelo presidente para lançar [as armas nucleares], não poderiam ter obedecido”.

Reid, que foi uma figura proeminente na formação do programa secreto de estudo UFOs do Departamento de Defesa, disse que houve vários avistamentos de objetos não identificados por oficiais de lançamento nuclear.

Ele não elaborou nenhum detalhe adicional que apoie suas afirmações no documentário, mas disse que “a maioria das pesquisas sobre UFOs não viu a luz do dia".

“Ninguém precisa concordar por que está lá, mas não deveríamos pelo menos gastar algum dinheiro para estudar esse fenômeno? Não deveríamos estudar as coisas? A resposta é sim. E era só isso. E por que o governo federal todos esses anos encobriu e colocou pastilhas de freio, tudo parou. Acho que é muito, muito ruim para o nosso país”, disse o senador

Reid não é o primeiro a discutir a interferência dos UFOs nas armas nucleares. O proeminente ufólogo Robert Hastings alegou, em 2010, que pelo menos 120 ex militares dos Estados Unidos testemunharam UFOs voando em torno de instalações de armas nucleares, alguns dos quais alegaram que as armas nucleares se tornaram inoperantes na presença dos objetos, informou a CBS News.

Relatos de UFOs interferindo nas operações militares dos Estados Unidos não são novos. Na verdade, o Congresso pressionou o Pentágono por respostas sobre objetos desconhecidos voando pelo espaço aéreo militar. 

O Pentágono formou a Força-Tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados em agosto, em um esforço para melhorar sua identificação e compreensão dos UFOs, bem como sua potencial ameaça à segurança nacional.

A porta-voz do Departamento de Defesa Susan Gough disse, em agosto, que “O Departamento de Defesa criou a força-tarefa para melhorar sua compreensão e obter informações sobre a natureza e as origens das UAPs”

De acordo com a porta-voz, a missão da força-tarefa "é detectar, analisar e catalogar UAPs que podem representar uma ameaça à segurança nacional dos Estados Unidos”.

O Departamento de Defesa e os departamentos militares levam muito a sério quaisquer incursões de aeronaves não autorizadas em seus campos de treinamento e espaço aéreo designado e examinam cada relatório. 

Isso inclui exames de incursões que são inicialmente relatadas como UAP, quando o observador não consegue identificar imediatamente o que ele ou ela está observando”, acrescentou Susan.

A formação da força-tarefa ocorreu cerca de três meses depois que o Pentágono divulgou três vídeos oficiais mostrando fenômenos aéreos não identificados (UAPs). 

Todos continuamos aguardando os desdobramentos dessa história porque até agora o que vimos é muito menos do que foi anunciado e há muitas perguntas sem respostas e informações pela metade.

Jornais e redes de TV têm vendido a história sem que nada tenha sido acrescentado a ela desde que os vídeos foram divulgados pela primeira em 2017. Onde estão os outros vídeos que todos dizem existir  por que não são trazidos à luz?

Fonte: American Military News

Assista, abaixo, trailer legandado do documentário The Phenomenon:

Já está no ar a Edição 279 da Revista UFO. Aproveite!

Setembro de 2020

Segredos ufológicos nos corredores do Pentágono