DESTAQUE

Segundo as visões de Roberto Gaetan, Vênus teria sido “selado” de propósito

Por
11 de Agosto de 2021
A atmosfera agressiva de Vênus teria sido gerada artificialmente?
Créditos: GettyImages

Nascido em 1957, Roberto Gaetan testemunhou incontáveis naves alienígenas e experimentou várias visitas extracorpóreas a outros mundos quando criança, sendo o principal e mais incrível o planeta Vênus. Essas visões continuam até hoje, tanto no estado de vigília quanto no de sono.

Ele estudou piano desde os três anos, mas mudou sua vocação para a ciência após suas experiências visionárias. Ele passou 40 anos estudando ciência, religião e a Ciência da Vida apresentada pelo doutor Ernest L. Norman, validando suas visões a partir de 13 de julho de 1973. Gaetan continuou a confirmar seus avistamentos e experiências com outras fontes, como George Adamski, e conheceu pessoalmente seres de outros mundos que o instruíram ao longo dos anos. Gaetan tem certeza de que o planeta Vênus é completamente diferente do que os astrônomos apontam. A superfície do planeta Vênus sempre causou mistério aos cientistas, com seu perpétuo véu de nuvens. O planeta foi protegido por venusianos deliberadamente por meio de energia de alta frequência, com condensação etérica formando um envelope ao redor do planeta; o objetivo é evitar a confusão do homem no avanço da possível detecção da ciência de elementos inexplicáveis e radiações estranhas.

De fato, existem civilizações magníficas em Vênus que existem nas vibrações mais elevadas do vórtice atômico e em dimensões correspondentemente maiores. Isso coloca sua existência fora da banda material de terceira dimensão de energias reacionárias e, portanto, não vulnerável às severas condições físicas ou ambientais criadas neste plano no planeta Vênus. No entanto, todos os níveis e dimensões interagem e haverá correspondências entre a atmosfera de nível superior e a física. Mas mesmo no nível físico em Vênus, há consistência nas condições climáticas. Em mundos de dimensões superiores como este, existem formas de vida inferiores, mas não há sobrevivência predatória ou sobrevivência do mais apto.

A nutrição é ingerida por meio de prana (energia cósmica) através da respiração; a nutrição está no contato oscilatório ou ressonância com o Infinito. Essas civilizações de alta frequência em Vênus desfrutam de um ambiente de beleza iridescente e cores brilhantes, indescritíveis para os terráqueos: opalescência radiante dos oceanos, rica vegetação abundante, montanhas de cristal e animais, pássaros e insetos harmoniosos. Existem sociedades que expressam diferentes níveis da escala de consciência e existem separadamente em diferentes cidades. Em geral, no entanto, os habitantes encontrarão cidades de cristal, castelos, clareiras na floresta, ambientes iluminados pelo brilho perpétuo do Infinito, formas caleidoscópicas e multivariadas de pássaros e insetos, tons de arco-íris refletindo raios cintilantes de luz radiante e uma “atmosfera” revigorante livre de energias poluentes.

Diz-se que a forma mais inferior do “homem” em Vênus corresponde ao sábio ou guru na Terra, e até mesmo a inteligência de uma criança ofuscaria qualquer ser humano brilhante. Para se tornar um habitante de Vênus - e não há nascimento como o homem o entende - uma pessoa irá telepaticamente, e de seu ponto de vista, alcançar espiritualmente um plano ou local harmoniosamente adequado, para então procurar uma família e comunicar seus desejos. O grupo familiar, por meio da psicocinese, constrói um corpo para o novo indivíduo que nele ingressa. Os participantes tornam-se os pais que podem ter de reabastecer a estrutura corporal de vez em quando, até que o novo espírito faça os ajustes necessários. Estruturas como edifícios ou a própria casa são criadas por materialização por meio de habilidades psicocinéticas.


Apesar do relato de Gaetan se tratar de uma dimensão paralela à nossa, sondas espaciais já fotografaram artefatos misteriosos na superfície de Vênus usando aparelhos especiais.
Fonte: NASA/JPL-Caltech

Isso dá origem a grandes variações no design ou na arquitetura. As cidades mais avançadas estão no topo das montanhas e as menos desenvolvidas nos vales ou nas planícies. Como Gaetan menciona, esses níveis inferiores de consciência estão bem acima dos terráqueos, mas, apesar disso, muitos desses seres ainda têm laços com existências passadas materialistas e sentem a necessidade de experiências correspondentes, como comer. Os edifícios podem ser enormes, com interiores extremamente espaçosos, embora a altura média do venusiano não seja muito maior do que a do ser humano. As cidades podem apresentar uma bela variedade de cúpulas, minaretes e torres, ruas adornadas com plantas e flores adequadas ao sonho de um horticultor.

A construção, o posicionamento e as formas de certos centros são arquitetonicamente projetados para filtrar e regular o influxo de energias cósmicas para fins de meditação e comunicação com outros mundos ou universos. Em particular, Vênus é conhecido por sua dispensação e administração de energias de cura e, consequentemente, é referido como o planeta-mãe do sistema solar, sendo o mais avançado espiritualmente do nosso sistema. Em contatos diretos com UFOs venusianos, por exemplo, Rolf Telano descreveu no livro de Daniel Fry, The White Sands Incident, que ele teve uma viagem para Nova York e de volta a uma velocidade média de 12.800Km/h. Foi-lhe dito que há 10.000 anos seus ancestrais viveram na Terra na Lemúria.

Eles construíram um grande império e desenvolveram ciência e tecnologia avançadas, mas acabaram saindo. Presumivelmente, isso foi quando eles foram para o sistema Alpha Centauri. Roberto Gaetan não é a primeira pessoa a relatar visitas extracorpóreas a outros orbes. Como todos os outros, podemos acreditar em seu relato ou seria apenas fantasia de uma mente criativa?

Fonte

Já está no ar a Edição 285 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2021

Quando eles são hostis aos humanos