DESTAQUE

Satélites Starlink da SpaceX e o UFO de Magé: muita confusão, mas nada de Ufologia

Por
13 de Maio de 2020
Satélites Starlink
Créditos: Olhar Digital

Há meses temos publicado sobre os satélites da SpaceX de Elon Musk, os famosos Starlink, e a confusão generalizada que eles vêm causando em vários países, por serem tomados por UFOs. Agora, além disso, um outro boato descabido juntou-se ao quadro. Saiba tudo o que aconteceu.

Assim como já havia acontecido no Paraná e em Mato Grosso do Sul, neste final de semana foi a vez do estado do Rio de Janeiro ser brindado com a visita dos satélites Starlink, da empresa SpaceX, trazendo de volta a dúvida: são UFOs ou são satélites?

Os Starlink funcionam em rede, ou em malha, se preferirem e, portanto, diferentemente de outros satélites que aparecem sozinhos, eles navegam em grupos. Algumas vezes em fileira, como um trem, e outras espalhados, como uma rede de pesca.

Justamente essa configuração é o que leva as pessoas a acreditarem que são UFOs. principalmente porque a maioria de nós não tem os conhecimentos necessários para distinguir as diversas luzes que cruzam o céu.

Porém, há maneiras de saber quais satélites estão passando sobre o céu acima de sua casa ou acima de onde você se encontra. Uma delas, e a mais rápida, é por meio do site james.darpian.com. Basta clicar aqui, e você redirecionado para lá.

Ao entrar, o programa irá pontuar a sua localização, e você poderá ativar lembretes para que o programa avise quando é hora de ir lá fora olhar para o céu.  Você também terá uma simulação do que irá ver quando os satélites passarem.

No dia 22 de abril de 2020 foi lançado o sétimo lote de satélites Starlink, a partir do lançamento do foguete Falcon 9. Provavelmente, foram esses novos satélites que os brasileiros viram nos últimos dias.

 

 Starlink e suas polêmicas

 
Lançamento do foguete Falcon 9 Crédito: SpaceX

A rede Starlink, que quando estiver completa será formada por mais de 40.000 satélites, é um projeto da empresa SpaceX, cujo objetivo principal é fornecer internet de banda larga de alta velocidade para todo o mundo, principalmente para as regiões onde o acesso à internet não é confiável, é caro ou indisponível.

Mas, por serem revestidos com um material extremamente refletivo, conforme giram no espaço refletem com muita potência a luz solar, o que vem interferindo com os estudos astronômicos de alguns observatórios.

Após muito bate-boca e reclamação, a Starlink reconheceu o problema e a partir de lotes futuros irá revestir os satélites com algum material que impeça o alto brilho atual.

Como dissemos, o lote que foi visto no último final de semana foi lançado no dia 22 de abril e normalmente os satélites ficam visíveis de duas a 3 semanas após seu lançamento, até que alcancem uma altitude tal que  não sejam mais visíveis a olhos nus. E é nesse ponto que eles passam a ser um problema para os astrônomos.

Se você estava entre aquelas pessoas que se confundiram com as luzes, da próxima vez é só entrar no site que indicamos acima e tirar suas dúvidas.

UFO em Magé

 
Concepção artística de um disco voador Crédito: Folha de S. Paulo

Mas os satélites de Elon Musk não foram a única polêmica lançada nesses dias de quarentena, em que parece haver uma maior disposição das pessoas para acreditar em coisas extraordinárias.

Na noite do dia 11 de maio começou a rodar um áudio nas redes sociais alegando que algo em formato circular, parecido com uma placa metálica, caíra em Magé, uma cidade da Baixada Fluminense, na região do Grande Rio. Segundo dizia a pessoa na gravação, as Forças Armadas teriam fechado o local e haveria curiosos tentando descobrir o que se passava. Estava lançada a confusão.

O áudio começou a ser compartilhado, acrescido de “informações extras” por parte dos usuários, incluindo dois vídeos cuja explicação nada tem de ufológico. Um deles mostra um clarão azulado seguido de um estrondo baixo e distante, bem característico de explosões em transformadores de rua. O outro mostra, justamente, os satélites Starlink.


Clarão azulado provocado por explosão de transformador de energia
Crédito: YouTube

Em certo momento, alguém deve ter se lembrado que em 2001 houve uma explosão em uma fábrica de fogos em Magé, ocasião em que as Forças Armadas realmente fecharam a área e fizeram uma investigação minuciosa, e colocou esta informação no meio da história, como se fosse atual. Pronto, estava formado o enredo de filme de suspense ufológico  a la Arquivo X [1993].

Consultados, Policia Militar, Bombeiros, Aeronáutica e Marinha disseram que nada havia sido registrado por eles. Uma das pessoas que divulgou a gravação,  com quem conversamos por telefone, nos disse que não havia visto ou ouvido coisa alguma, apenas postado o áudio no twitter.

Pois é, não foi dessa vez, pessoal. Tudo não passou de uma série de equívocos, que queremos crer bem-intencionados, mas que geraram muita boataria e correram mais rápido do que fogo em mato seco. Coisas de uma época de pandemia, em que os nervos andam à flor da pele. 

Porém, se sugirem novidades, nós publicaremos.

Veja, abaixo, uma rapida reportagem sobre os acontecientos de Magé e depois um tutorial sobre como localizar os satélites Starlink:

Já está no ar a Edição 276 da Revista UFO. Aproveite!

Janeiro de 2020

A Ufologia e seus demônios