DESTAQUE

Quem são os novos humanos?

Por
11 de Julho de 2019
Ilustração
Créditos: Lloyd Canning

A humanidade vem sofrendo intervenção de inteligências cósmicas, que buscam o aperfeiçoamento de nossa espécie. É o que conclui Mary Rodwell, autora de “Awakening: How Extraterrestrial Contact Can Transform Your Life” e do recém-lançado “O Novo Humano: Despertando para a Herança Alienígena da Humanidade” pela Revista UFO. O resultado dessas ações é a criação de uma raça híbrida meio humana, meio alienígena, que a escritora chama de “novos humanos”, justamente o título de seu novo livro, cuja proposta é mostrar que a inteligência humana está sendo manipulada por seres cósmicos para torná-la mais consciente.

Os novos humanos são gerações de crianças e jovens adultos conscientes e intimamente ligados a inteligências galácticas. São superdotados, intelectual e espiritualmente superiores, conscientes de sua condição cósmica e intimamente ligados a avançadas civilizações extraterrestres”, diz Mary.

Segundo ela, essas crianças são originárias de diversos planetas e vêm à Terra há milênios para provocar mudança gradual e positiva na mentalidade e na genética da espécie humana. Os novos humanos, continua, “dizem que os visitantes estelares são os ancestrais da humanidade e nos criaram. Afirmam que a maioria dos indivíduos de nossa espécie permanece adormecida para a sua verdadeira herança e que eles vieram para nos ajudar, particularmente com tecnologias de base ecológica e espiritual”.

A pesquisadora sustenta que essa nova geração tem ligação consciente com vidas passadas ou advindas de sua família estelar. “Elas veem objetos sob uma perspectiva multidimensional e têm dificuldade de lidar com nossa visão tridimensional do que é sólido”, diz. Além disso, os novos humanos “podem levitar, mudar de frequência e se mover através de objetos sólidos. Têm compreensão de áreas complexas, como física, espiritualidade, manipulação do espaço-tempo, a verdadeira origem da espécie. Sabem que existem tecnologias de controle mental e que há seres negativos que só servem a si próprios”, ressalta Mary.

   

Conheça o novo livro de Mary Rodwell na biblioteca da Revista UFO:

O Novo Humano: O Despertar Para a Herança Alienígena da Humanidade

  

Mapeamento

Os geneticistas consideram que apenas 5% do DNA humano é funcional. O restante, ou não codificante, é chamado de “junk” (lixo). Outra corrente sustenta que esse DNA dormente está sendo ativado à medida que a humanidade evolui para uma espécie mais consciente e que essa tarefa vem sendo executada pelas inteligências que criaram a raça humana. “O codescobridor da molécula de DNA, o biólogo molecular e neurocientista britânico Francis Crick, sustenta que a raça humana tem 223 genes que não fazem parte de nossa evolução e que são fruto de uma inserção de material genético, algo inexistente em qualquer outra espécie”, explica Mary. O cirurgião Roger Leir estava convicto de que a humanidade estava recebendo um “upgrade”. “Há um elo inquestionável entre os contatos extraterrestres e o DNA humano. Essa é a chave para compreendermos o que está acontecendo agora”, diz Mary.

 

Deuses do passado foram ancestrais da raça humana

Há evidências abundantes, tanto antropológicas quanto arqueológicas, que confirmam que civilizações avançadas visitaram a Terra no decorrer dos milênios. É o que sustenta Mary Rodwell. “Os deuses do passado, citados por nossos ancestrais, foram, na verdade, inteligências extraterrestres que ainda participam ativamente da evolução humana, manipulando nosso DNA por meio dos contatos extraterrestres. As pesquisas de DNA feitas pelos geneticistas confirmam que o DNA humano foi fatiado e alterado”.

Segundo ela, o ufólogo Lloyd Pie pesquisou o crânio conhecido como “star child” (criança estelar), descoberto em uma caverna no México. “Ele exibia numerosas anomalias, sugerindo que não era de origem humana. Pye também pesquisou a natureza das anomalias no DNA humano e concluiu: ‘Por meio de certos métodos de datação de DNA, percebemos que numerosos genes foram acrescidos recentemente ao genoma humano’”, relata a pesquisadora.

Mary criou, em 1977, a Australian Close Encounter Resource Network (Rede Australiana de Pesquisa de Contatos Imediatos) para oferecer apoio profissional às pessoas que tiveram experiências de contato. “Desde então trabalhei com mais de 3.000 pessoas. Talvez estejamos ligados a eles não só pela genética, mas também espiritualmente”, ressalta a pesquisadora.

  

Evolução coletiva de consciência

Por meio de relatos de abduzidos, gestações alienígenas, comportamentos de crianças e testemunhos de contatados, Mary Rodwell acredita que, em breve, veremos dois tipos de humanos: “Aqueles que não conseguirão evoluir em consciência coletiva e vibracional e aqueles que estão sendo modificados ou já vêm sendo preparados para essa nova perspectiva de consciência elevada e coletiva na Terra”. Ela afirma que os governos sabem disso, mas mantêm segredo. “Eles estão aqui para ajudar os humanos a se tornarem seres espirituais mais elevados e para que possamos fazer parte da comunidade galáctica”, finaliza Mary.

Texto de Ana Elizabeth Diniz

 

Participe do Curso com Mary Rodwell

A Nova Humanidade: Despertando Para Nossa Herança Cósmica

24 a 25 de agosto de 2019 | Curitiba | Paraná

 

www.anovahumanidade.com.br

Já está no ar a Edição 269 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2019

Como são eles?

UPDATED CACHE