DESTAQUE

"Precisamos superar o peso do termo UFO e descobrir o que são essas naves", diz senador Marco Rubio

Por
02 de Setembro de 2020
Ufo sobre o Pentágono
Créditos: Revista UFO

O presidente do Comitê de Inteligência do Senado dos Estados Unidos diz que o Pentágono e o público precisam saber mais, e não menos, sobre UFOs.

 O senador da Flórida Marco Rubio, é um dos vários legisladores que recebeu instruções a portas fechadas de oficiais militares sobre objetos desconhecidos voando em espaço aéreo restrito. 

Rubio não sabia da existência de um estudo secreto do Pentágono sobre UFOs ou UAPs até que o jornal New York Times e o site Politico publicaram, em 2017, matérias sobre o Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP).

O programa foi um esforço de várias agências criado para compartilhar informações sobre incidentes com UFOs envolvendo o pessoal ou instalações militares.

As reportagens de dezembro de 2017 foram acompanhadas pelos vídeos lançados gravados por pilotos da Marinha dos Estados Unidos. Um dos vídeos, chamado de Tic Tac, foi gravado na costa do sul da Califórnia em 2004.

Os outros dois, apelidados de Gimbal e Go Fast, foram gravados em 2015 por pilotos da Marinha operando em águas ao largo da Flórida, estado natal de Rubio.

 

O Congresso entra em cena


Congresso dos Estados Unidos. Crédito: Wikipedia

As notícias desencadearam uma onda internacional de cobertura adicional da mídia e levaram os parlamentares e funcionários seniores a solicitar relatórios e audiências a portas fechadas. 

Funcionários e membros eleitos dos comitês de Inteligência e Serviços Armados receberam várias instruções, que incluíram reuniões cara a cara com pilotos e oficiais militares, juntamente com declarações de cientistas que trabalharam como consultores para programas de pesquisa financiados pelo governo.

Tanto Rubio, que se tornou presidente do Comitê de Inteligência do Senado em 2020 quanto o vice-presidente senador Mark Warner reconheceram publicamente os briefings [Relatórios], mas disseram pouco sobre o que foi discutido. 

Os três vídeos que supostamente mostram UFOs foram lançados pela primeira vez pelo Pentágono a pedido do ex-oficial de inteligência Luis Elizondo, que administrou o programa AATIP entre 2010 e 2017, quando deixou o Exército.

Os oficiais militares posteriormente relançaram os vídeos em 2020.Na ocasião, Elizondo declarou que há muitos outros vídeos gravados por militares, que ainda não foram divulgados.   

 

Muitas siglas e a confusão com o Pentágono


Pentágono, sede da Defesa dos Estados Unidos Crédito: Wikipedia

O AATIP surgiu de um programa maior, chamado Programa de Aplicação de Armas Aeroespaciais Avançadas (AAWSAP), que foi iniciado em 2007 pelo senador Harry Reid, do estado de Nevada, e dois de seus colegas, os senadores Daniel Inouye e Ted Stevens.

O AAWSAP tornou-se operacional em 2008, quando a Agência de Inteligência de Defesa (DIA) assinou um contrato com uma empresa com sede em Las Vegas, subsidiária da Bigelow Aerospace, conhecida como BAASS. 

No total, USD 22 milhões foram alocados para o esforço BAASS, que investigou UFOs, bem como uma gama muito mais ampla de fenômenos relacionados, não apenas nos Estados Unidos, mas no mundo todo.

Quando o financiamento para AAWSAP foi desviado por outros programas do Pentágono, o programa, rebatizado de AATIP, continuou, mas com um enfoque menor. 

Nos quase três anos desde que a existência dos programas AATIP e AAWSAP foi revelada, os porta-vozes do Pentágono continuaram a emitir declarações contraditórias sobre o estudo militar de UAPs. 

O Pentágono confirmou e negou que a AATIP estudou UFOs e houve declarações conflitantes sobre o papel de Luis Elizondo nesses programas.

 

Marco Rubio


Senador Marco Rubio Crédito: Biography

Membros do Congresso, juntamente com jornalistas e o público, estão ansiosos por esclarecer as inconsistências e descobrir o que os militares descobriram sobre os UFOs. Elizondo foi um, entre vários ex-funcionários da AATIP e AAWSAP, que se reuniram com membros do Congresso e funcionários do comitê. 

O senador Marco Rubio assumiu um papel de liderança na tentativa de compreender a extensão das incursões dos UFOs no espaço aéreo norte-americano, se essas aparições constituem uma ameaça à segurança e se adversários estrangeiros podem ter ultrapassado a superioridade tecnológica americana. 

Em uma entrevista nova e exclusiva para o site Mystery Wire, o senador Rubio falou sobre a necessidade de o Pentágono descobrir quem ou o que está operando as naves misteriosas. 

“O público americano merece saber o máximo possível sobre isso”, disse o senador Rubio ao falar com a repórter da Nexstar Kellie Meyer para o Mystery Wire. 

“E não devemos permitir que o estigma associado ao termo UFO nos impeça de tentar responder a essa pergunta, essas são coisas que estão potencialmente colocando em risco nossa segurança nacional e podem causar um acidente ... Portanto, não sei o que são. E esse é o problema”, esclareceu o senador

Rubio deixou claro que UFOs não são uma questão partidária, mas vai muito além disso. Desde as instruções dadas aos senadores e sua equipe sênior, o comitê de Inteligência do senador Rubio tem promovido um estudo contínuo de UFOs  com apoio bipartidário. 

E completa, se referindo aos UFOs: “...Não sabemos o que são ou de onde são, mas são. Não sabemos se é algum outro país que está fazendo isso e precisamos saber a resposta a essa pergunta. Simples. É disso que se trata. Não vou especular sobre o que é. Não vou tentar adivinhar. Não vou cair em todas essas armadilhas e teorias da conspiração. Precisamos apenas saber a resposta a essa pergunta”.

 

Fonte Mystery Wire   

Assista, abaixo, a entrevista com o senador Marco Rubio:

Já está no ar a Edição 278 da Revista UFO. Aproveite!

Março de 2020

Miscigenação com aliens