NOTÍCIA

Por que Tom DeLonge largou a música para se dedicar à Ufologia?

Por Mel Polidori | 10 de Junho de 2019

Tom DeLonge, ex-guitarrista e vocalista do Blink 182.
Créditos: Lewis Stickley / PA Wire

Por que Tom DeLonge largou a música para se dedicar à Ufologia?

Tom DeLonge conseguiu fama e fortuna sendo o vocalista e guitarrista do Blink-182, mas ele decidiu abandonar a banda para se dedicar a um tema mais complexo: o contato entre seres humanos e extraterrestres. Considerado louco por muitos, o músico agora é produtor executivo da série "Unidentified", do History Channel, resgatando casos misteriosos que já aconteceram no planeta Terra sobre UFOs e alienígenas.

DeLonge reuniu pessoas com extenso gabarito dentro do serviço secreto e do exército norte-americano para ajudá-lo nessa empreitada, como Luis Elizondo, que liderou o Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais, realizado em uma área secreta no Pentágono. O primeiro episódio da série aborda um incidente ocorrido em novembro de 2004, quando jatos do exército que sobrevoavam a Califórnia avistaram naves não identificadas em formação. Segundo um operador de radar, o governo confiscou todas as informações recolhidas naquele dia.

 

Chamado de louco

Tom DeLonge saiu do Blink-182, em 2015, para lançar a organização To the Stars Academy, dedicada a compreender eventos ufológicos, disseminar estudos e descobertas sobre o tema, além de produzir materiais de ficção científica. "Eu cheguei ao ponto de bater de porta em porta e implorar para que eu tivesse uma conversa responsável [com órgãos importantes do governo], e eu consegui, mas demorou quase um ano", disse o pesquisador para a People.

O que era apenas uma paixão e curiosidade foi se transformando em um projeto sólido. Aos poucos, Tom entrou em contato com pessoas importantes e foi conquistando a confiança de nomes que queriam expandir publicamente o conhecimento acumulado após passar décadas trabalhando para o governo. Mas o começo foi difícil. Por conta própria, o músico conseguiu informações, vídeos e provas que deixaram impressionados empregados do governo. "Eu realmente entrei em uma parada tipo Edward Snowden - o analista que vazou documentos sigilosos do sistema de vigilância global da NSA - em que pensei que estivesse fazendo algo bom e então logo percebi que podia facilmente desaparecer e ninguém iria saber".

 

Ver essa foto no Instagram

#SekretMachines - A FIRE WITHIN by @tomdelonge and @a.j._hartley OUT NOW

Uma publicação compartilhada por Official Tom DeLonge (@tomdelonge) em

 

Ele descobriu um segredo do Pentágono

Tom passou anos afirmando que o Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, tinha um ala reservada e secreta voltada apenas para pesquisas ufológicas. Dito e feito. Em 2017, o New York Times descobriu o Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP).

Segundo o cantor, isso fez parte do plano. "Você tem que lembrar que estou nessa luta há muitos anos. É engraçado porque sou conhecido como uma espécie de renegado e fazendo coisas que as pessoas consideram loucas. As pessoas pensam que eu perdi a compostura e larguei minha banda para caçar alienígenas. No começo, eu não falava para ninguém da banda que estava fazendo isso. Precisava ser um segredo", disse para a People.

Luis Elizondo, diretor do AATIP até 2017, abandonou o emprego citando sigilo excessivo e preocupação de que o Departamento de Defesa não estivesse tratando tais fenômenos aéreos não identificados como ameaça à segurança nacional. Elizondo encontrou apoio com DeLonge e agora trabalha com ele em "Unidentified", que ainda traz ex-funcionários da Casa Branca, FBI, CIA e outros órgãos do governo.

 

"Aliens Exist"

 

 

Há exatos 20 anos, no disco "Enema of the State", Tom cantou sobre a existência de vida fora da Terra em "Aliens Exists". O que parecia uma coisa boba para os fãs do Blink-182, na verdade já era o começo de sua paixão pelo tema. "Eu lembro das pessoas falarem que era apenas uma coisa divertida, mas para mim já fazia sentido. Eu vejo agora todas as informações que vamos mostrar mais para frente. Acho que as pessoas estão curiosas sobre o que é a 'To The Stars' e o que estamos fazendo, e por que estou envolvido em tudo isso."

Na canção, Tom versa sobre um encontro que teve com extraterrestre e se o governo dos EUA esconde a verdade das pessoas. Duas décadas depois, o cantor segue tentando provar que ele está certo. Outros projetos do cantor e guitarrista continua na música com sua banda Angels and Airwaves, pela qual promete divulgar mais do seu trabalho com UFOs.

No Youtube, o seu projeto To The Stars Academy of Arts & Science conta com quase 20 mil inscritos e tem pouco mais de um ano. Seu vídeo mais recente é uma explicação de quando saiu do Blink-182 para seguir seu sonho. Atualmente, o foco da organização é em "Unidentified", que estreou na semana passada no History Channel dos Estados Unidos, mas outro título também está em desenvolvimento. Escrito e dirigido por Tom, "Strange Times" mostra um grupo de adolescentes skatistas que investigam um fenômeno paranormal. A expectativa é que o filme seja lançado em 2020.

 

Fonte: UOL, por Rodolfo Vicentini

  

Veja Mais:

Pilotos da Marinha americana relatam seus encontros com UFOs

De acordo com cientistas, água teria origem extraterrestre

Primeiro agroglifo da temporada no Reino Unido apresenta sinais de fraude

Plano da NASA revelado: 37 aeronaves e um pouso lunar

Pentágono admite a investigação de UFOs

O que Bob Lazar tem em comum com o comportamento atual do Pentágono?

  

Compartilhe essa notícia:

Saiba mais sobre este assunto na edição 268 da revista

Comentários

Livros
recomendados

DVDs
recomendados

Edições
recomendadas