DESTAQUE

'Planeta B' não pode justificar a exploração espacial desenfreada

Por
27 de Novembro de 2019
O MARS X-HOUSE, vencedor do Design Virtual no Desafio Habitat Impresso em 3D da Fase 3 da NASA
Créditos: NASA

Por que devemos gastar bilhões de dólares explorando o espaço? A resposta pode ser bem  complexa e mais do que uma simples questão política, de acordo com alguns cientistas.  A antropóloga Kathryn Denning, da Universidade de York, no Canadá, diz que algumas respostas a essa pergunta carregada de significados precisam ser reexaminadas. Denning, entrevistada pelo space.com e também citada no astronaut.com,  refuta a idéia de que precisamos de um " Planeta B " quando esgotarmos o nosso próprio mundo.

A essência de suas afirmações é a de que se não fizermos um trabalho melhor para resolver os problemas de nosso próprio mundo, não teremos tempo para nos preocupar em colonizar um outro planeta. "Para mim, a questão é o equilíbrio", disse Kathryn ao space.com. "Como podemos estar entusiasmados com a capacidade humana de explorar, mantendo nosso foco no que precisa acontecer aqui neste planeta?"

Pesquisas recentes sobre exoplanetas e o programa TESS existem para descobrir esses tais lugares. A ideia de que uma civilização independente possa ser sustentada está além do alcance da ciência no momento, sugeriu a cientsta. "Qualquer colônia em outro planeta seria dependente da Terra, pelos menos nos próximos 100 anos", disse ela. "Temos mundos por aí onde ainda não erramos", disse Kathryn, apontando melancolicamente que, se tomarmos cuidado, podemos mantê-los dessa maneira."Não seria legal?", indaga ela. 

Fontes: Astronaut.com Space.com

Já está no ar a Edição 274 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2019

Anunnakis nas Américas