1
DESTAQUE

Pioneira da pesquisa ufológica russa e píloto de provas faleceu

Por
01 de Dezembro de 2017
Marina Popovich, heroína da União Soviética e grande nome da Ufologia russa
Créditos: Arquivo

Marina Popovich, conhecida como "Madame Mig" devido aos feitos que obteve como piloto de provas, faleceu na Rússia aos 86 anos. Nascida em 1937 ela se alistou na Força Aérea russa após a Segunda Guerra Mundial movida pelos crimes de guerra nazistas na região em que nasceu, principalmente seu vilarejo natal na região de Smolensk. Ela afirmou certa vez em entrevista para a televisão que sua família escapou do massacre somente graças as ação de milícias russas que operavam no local. Marina tinha somente 16 anos quando escreveu ao ministro Voroshilov da Defesa pedindo para ser piloto profissional, o que na época era vetado para as mulheres.

A moça chegou a mentir a respeito da idade, afirmando que tinha 22 anos, o que até hoje causa confusão quando se escreve a respeito de sua carreira. Finalmente, em 1961, ela se tornou a primeiro piloto de testes mulher do país, e em 1964 piloto de testes militar. Em 1965 atingiu, pilotando um Mig-21, a velocidade de 2.320 km/h. Ao longo de sua carreira como piloto, Marina Popovich voou 40 tipos diferentes de aviões e helicópteros, estabelecendo 102 recordes mundiais. Dez destes foram obtidos com o Antonov An-22 Antei, avião cargueiro pesado que é o maior avião turboélice do mundo. Seu primeiro marido foi o cosmonauta Pavel Popovich, com quem teve duas filhas, Natalya e Oksana.

Marina se aposentou como piloto em 1984 com 6.000 horas de voo, e passou a se dedicar à busca por vida extraterrestre e estudo ufológico. Afirmava que em três ocasiões tivera experiências de avistamentos de discos voadores, sendo a primeira em 1962. Além disso colheu diversos relatos de avistamentos ao redor do mundo. Em seu livro UFO Glasnost ela escreveu que pilotos soviéticos civis e militares tiveram mais de 3.000 avistamentos de UFOs, e que a KGB mantinha os restos de cinco naves alienígenas que caíram no território do país escondidos. Ela dizia: "Acredito que os UFOs existem, e seu comportamento é lógico, e sua origem é artificial. Também cheguei à outra conclusão e faço um alerta, é necessário ser cauteloso durante um encontro com UFOs, pois às vezes essas ocasiões podem ser trágicas", conforme escreveu em seu livro de 2003 UFOs over Planet Earth. Marina Popovich recebeu as mais altas honrarias, como Heroína do Trabalho Socialista e a Ordem da Coragem, e deixa um grande exemplo para a Ufologia Mundial.

crédito: Arquivo
Marina Popovich estabeleceu vários recordes mundiais de aviação
Marina Popovich estabeleceu vários recordes mundiais de aviação

Marina Popovich fala em evento na Argentina em 2006

Piloto militar russa Marina Popovich também sabe da presença alienígena na Terra

Pilotos comerciais tentaram comunicação com UFO

Pilotos falaram sobre avistamentos de UFOs na FIDAE

Piloto sofre acidente fatal nas proximidades da Área 51 pilotando aeronave secreta

Piloto teve seu caça acompanhado por um UFO no Pacífico

Saiba mais:

Livro: UFOs: Arquivo Confidencial

crédito: Revista UFO
UFOs: Arquivo Confidencial
UFOs: Arquivo Confidencial

UFOs: Arquivo Confidencial - Um Mergulho na Ufologia Militar Brasileira expõe casos ufológicos de gravidade ocorridos no Brasil, que permanecem até hoje sob sigilo. O livro apresenta detalhes até então desconhecidos de como nossos militares conduziram investigações secretas de incidentes com naves alienígenas no país. Entre eles estão as impressionantes conclusões da Aeronáutica após conduzir a Operação Prato na Selva Amazônica, para apurar o Fenômeno Chupa-Chupa. O autor, Marco Antonio Petit, é um dos mais conhecidos e respeitados ufólogos brasileiros, co-editor da Revista UFO há 20 anos e autor de várias obras sobre a presença alienígena na Terra.

DVD: Hangar 18: Arquivos Secretos

Já está no ar a Edição 251 da Revista UFO. Aproveite!

Outubro de 2017

Brasil: O primeiro do mundo