DESTAQUE

Piloto teve seu caça acompanhado por um UFO no Pacífico

Por
26 de Julho de 2017
Caça Phantom da Marinha norte-americana similar ao que protagonizou um inusitado encontro com um UFO
Créditos: Arquivo

Em 1977, um piloto da Marinha norte-americana realizava um voo para a Agência Central de Inteligência (CIA), conforme descreveu em entrevista gravada para o pesquisador Robert Gribble, responsável pelo escritório do Centro Nacional de Informes de UFOs (Nuforc) de Seattle. A testemunha pilotava a versão de reconhecimento do caça McDonnel Douglas F-4 Phantom II, percorrendo uma linha imaginária indo de Tóquio, no Japão, até o Havaí. O piloto descreve que voava sobre o Pacífico aproximadamente na metade dessa linha, estando longe para ser observado por qualquer radar em terra firme, mas ainda com contato de rádio com seu controle de voo.

O piloto descreve que subitamente surgiu um objeto desconhecido muito próximo de sua aeronave, cerca de duas vezes maior que o Phantom (que media 19,2 m de comprimento por 11,7 m de envergadura). O UFO voava emparelhado com o avião que estava a Mach 2,2, ou cerca de 2.300 km/h, e seu formato era triangular com as bordas arredondadas. O piloto afirma que sua cobertura não tinha aspecto metálico, e sim de algo semelhante a uma esponja. Não havia qualquer apêndice, superfície aerodinâmica ou motor aparente no intruso, que chegou a ficar a somente 21 m de distância do caça, em alguns momentos se afastando até 60 metros. O piloto manifestou na entrevista a opinião de que o UFO se mantinha na posição ideal para que fosse visto pela testemunha.

A testemunha ainda afirma que a presença do objeto não teve qualquer efeito em seu avião, seja turbulência ou interferência nos instrumentos de bordo. Em determinado momento o piloto conseguiu falar com um navio relativamente próximo, e dando sua posição recebeu como resposta que em breve estaria ao alcance do radar da embarcação. O UFO então desapareceu faltando cerca de um minuto para esse momento. O piloto tentou manobrar para ter uma melhor visão do UFO, além de subir até 15.000 m de altitude, mas mesmo assim o objeto conseguia acompanhá-lo sem dificuldade. Ele calcula que a observação durou entre 20 e 30 minutos, e quando o UFO se afastou em alta velocidade o piloto conferiu seu radar de bordo, que tinha um alcance de 240 km. O UFO levou somente 10 segundos para atingir os limites de cobertura e desaparecer. O piloto alterou a cobertura do radar para 800 km de alcance, o que levou aproximadamente três segundos, e o UFO já não aparecia na tela.

Pilotos comerciais tentaram comunicação com UFO

Impressionante avistamento de UFO por pilotos em 1968

Pilotos falaram sobre avistamentos de UFOs na FIDAE

Pilotos tiveram estranhos encontros com UFOs na América Latina

Pilotos protestaram contra acobertamento em 1958

Avião da Azul teria sido acompanhado por UFO em janeiro

Completam-se 20 anos do Caso Haroldo Westendorff

Entrevista com piloto confirma perseguição a UFO em 1945

Saiba mais:

Livro: Terra Vigiada

crédito: Revista UFO
Terra Vigiada
Terra Vigiada

Terra Vigiada não é um livro comum, mas um verdadeiro dossiê fartamente documentado que comprova que inteligências extraterrestres observam e monitoram nossos arsenais atômicos. O livro contém dezenas de depoimentos prestados por militares norte-americanos que testemunharam a manifestação de discos voadores sobre áreas de testes nucleares, nas décadas de 40 a 70, comprovando que outras espécies cósmicas mantêm nossas atividades bélicas sob severa e contínua vigilância. Hastings vai mais além e mostra em Terra Vigiada que não é incomum discos voadores interferirem nos experimentos de lançamento, muitas vezes inutilizando as ogivas nucleares a serem detonadas, ou sobrevoarem silos de mísseis armados.

DVD: A Política de Acobertamento

Já está no ar a Edição 198 da Revista UFO. Aproveite!

Março de 2013

E se eles finalmente chegarem?