DESTAQUE

Pesquisadores descobrem o exoplaneta “mais excêntrico” até então

Por
11 de Janeiro de 2022
O curioso exoplaneta apresenta características muito intrigantes.
Créditos: NASA

O exoplaneta “mais excêntrico” já encontrado foi detectado por uma equipe de pesquisadores internacionais liderada pela Universidade de Berna. Este exoplaneta, que foi nomeado TOI-2257 b, é um “sub-Netuno”, o que significa que é menor que o planeta mais distante do nosso sistema solar. Suas estranhas características estão deixando os astrônomos maravilhados.

Graças aos dados coletados pelo Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS) da NASA, uma pequena estrela anã vermelha foi encontrada e estudada por quatro meses. Os especialistas conseguiram reunir dados adicionais importantes usando o telescópio SAINT-EX no México. O TOI-2257 b foi detectado pelo método de trânsito, o que significa que foi visto passando na frente de sua estrela hospedeira, causando uma queda no brilho da anã vermelha.

Os pesquisadores descobriram que o exoplaneta tem um período orbital curto e pode possivelmente ter água, conforme explicado pela Universidade de Berna: “Com seu período orbital de 35 dias, o TOI-2257 b orbita a estrela hospedeira a uma distância onde a água líquida é possível no planeta e, portanto, poderiam existir condições favoráveis para o surgimento de vida.”

Mas não se empolgue ainda, pois provavelmente não há vida, já que seu raio é aproximadamente 2.2 vezes maior que o da Terra, o que “(...) sugere que o planeta é bastante gasoso, com alta pressão atmosférica não propícia à vida.” Nicole Schanche, da Universidade de Berna, observou: “Em termos de habitabilidade potencial, isso é uma má notícia”, acrescentando: “Embora a temperatura média do planeta seja confortável, ela varia de -80 a cerca de 100 graus Celsius, dependendo de onde em sua órbita o planeta está, longe ou perto da estrela.”


Com uma infinidade de galáxias e sistemas, o que mais o universo nos reserva de bizarro?
Fonte: NASA

Outra descoberta que eles fizeram foi que o planeta tem uma órbita muito estranha em torno de sua estrela. “Descobrimos que o TOI-2257 b não tem uma órbita circular e concêntrica”, disse Nicole. Até foi descrito como sendo o “planeta mais excêntrico” que já foi encontrado orbitando uma estrela fria.

Quanto ao motivo de ter uma órbita tão incomum, uma possibilidade é que possa haver um planeta massivo localizado mais longe da estrela que está afetando a órbita do TOI-2257 b. No entanto, isso é apenas uma teoria por enquanto, pois uma análise mais aprofundada precisa ser conduzida para ter certeza. Seu estudo foi publicado em Astronomy & Astrophysics, e pode ser lido na íntegra aqui.

Fonte

UFO Recomenda

Já está no ar a Edição 286 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2021

Os segredos ufológicos do Pentágono