DESTAQUE

Persiste o enigma dos helicópteros pretos

Por
14 de Junho de 2018
Há inúmeros relatos de estranhos helicópteros pretos, as vezes descrevendo como voam silenciosamente e a velocidades incompatíveis com o tipo de aeronave
Créditos: Arquivo

Ao lado dos Homens de Preto, primeiro relatados nos anos 50, outro enigma até hoje insolúvel surgiu na Ufologia Mundial na década de 70, os helicópteros pretos. A inconsistência de suas aparições e ações tem contribuído, desde então, para confundir os pesquisadores. Essas aeronaves surgem por vezes associadas a mutilações de gado, mas testemunhas de casos ufológicos já as descreveram sobrevoando suas casas a baixa altitude, como se fossem versões atualizadas dos Homens de Preto. É fato que as Forças Armadas norte-americanas possuem unidades de elite que utilizam helicópteros pintados de preto para operações especiais, e fabricantes dessas aeronaves por vezes se utilizam desse padrão no teste de novos modelos. Contudo, descrições desses objetos invadindo espaço aéreo de bases militares, relatadas em documentos oficiais, permanecem sem explicação.

O pesquisador Nick Redfern descreve vários documentos recentemente desclassificados que descrevem avistamentos assim, como por exemplo uma onda de observações que aconteceu em 1975. A onda de avistamentos foi investigada por instituições como o Bureau Federal de Investigações (FBI), o Comando de Defesa Aeroespacial norte-americano (Norad), e a Inteligência da Força Aérea norte-americana (USAF). Um documento, intitulado Unknown Air Activity (Atividade Aérea Desconhecida) descreve uma série de avistamentos iniciados em 28 de outubro de 1975, ocorridos nas bases da Força Aérea de Loring no Maine, Wurtsman em Michigan, Malmstrom em Montana, Minot em Dakota do Norte, além de Falconbridge, base canadense em Ontário. A maioria dos relatos envolvia helicópteros desconhecidos, e oficiais de segurança de silos de mísseis em Malmstrom afirmaram que o objeto que viram fazia barulho semelhante ao de um jato, porém não havia qualquer aeronave operando na região conforme apontado pelo controle aéreo.

O caso fica ainda mais estranho na parte do documento em que se lê: "O pessoal informou que o objeto estava baixo, a 60 m de altura, e quando os caças interceptadores se aproximaram suas luzes apagaram, e após os aviões passarem novamente se acenderam". Em 10 de novembro o documento afirma que um objeto do tamanho de um carro sobrevoou o mesmo local em Minot a 300 m de altitude, sem fazer ruído. Os documentos ainda indicam a preocupação de tais incidentes não vazarem para a imprensa, enquanto o comando realizava todos os esforços para identificar os intrusos. A preocupação com uma reação do público alimentada pela mídia é mencionada repetidamente, enquanto se observa que helicópteros da Guarda Aérea, de busca e resgate e interceptadores F-106 não conseguiram identificar os helicópteros pretos. Outro documento, intitulado Defense Against Helicopter Assault (Defesa contra Assalto por Helicóptero), contribui para aumentar o mistério.

ESTRANHOS RELATOS

Ali se lê: "Nas duas noites passadas, em uma de nossas bases do norte, um helicóptero não identificado foi observado pairando sobre e nas proximidades da área de armazenamento de armamentos. Tentativas de identificar essa aeronave até o momento não deram resultado". Em 28 de outubro de 1975 pessoal da base Loring nas proximidades do depósito de armas observou por mais de uma hora e meia outro intruso, emitindo flashes de luz, e de novo as buscas não encontraram nada. Sua velocidade e movimentos indicavam que era um helicóptero. Em Malmstrom, em 7 de novembro, uma sequência similar de eventos, desta vez próximo dos silos de mísseis. Horas depois o pessoal acompanhou as evoluções de um objeto de cor laranja no mesmo local, também observado de residências a poucos quilômetros de distância. Em 11 de novembro de 1975 Falconbridge reportou contato via radar com um objeto a 30 milhas náuticas de distância ao sul, variando em altitude de 7.900 m a 21.000 m. Alguns observaram com binóculos e descreveram o UFO como sendo esférico, com 30 m de diâmetro e depressões na superfície.

Escritor inglês teve assustador encontro com um Homem de Preto

UFOs sobrevoaram instalações estratégicas entre os anos 40 e 50

A ligação do ator Dan Aykroyd com UFOs e Homens de Preto

UFOs tomaram controle de mísseis nucleares em incidente ocorrido em 1977

Pentágono também investigou casos de UFOs sobre bases de mísseis nucleares

UFO foi alvejado quando pairava sobre depósito de armas nucleares

Saiba mais:

Livro: Terra Vigiada

crédito: Revista UFO
Terra Vigiada
Terra Vigiada

Terra Vigiada não é um livro comum, mas um verdadeiro dossiê fartamente documentado que comprova que inteligências extraterrestres observam e monitoram nossos arsenais atômicos. O livro contém dezenas de depoimentos prestados por militares norte-americanos que testemunharam a manifestação de discos voadores sobre áreas de testes nucleares, nas décadas de 40 a 70, comprovando que outras espécies cósmicas mantêm nossas atividades bélicas sob severa e contínua vigilância. Hastings vai mais além e mostra em Terra Vigiada que não é incomum discos voadores interferirem nos experimentos de lançamento, muitas vezes inutilizando as ogivas nucleares a serem detonadas, ou sobrevoarem silos de mísseis armados.

DVD: UFOs e Mísseis Nucleares

Já está no ar a Edição 258 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2018

Que tecnologia é esta?