DESTAQUE

Pequeno asteroide explode na atmosfera terrestre em Porto Rico

Por
27 de Junho de 2019
Ilustração
Créditos: Getty imagens

Uma rocha espacial de 3 metros de comprimento atingiu a Terra e aterrissou ao sul de Porto Rico. De acordo com o EarthSky, o grande impacto ocorreu no dia 22 de junho,  a uns 273 km ao sul da ilha de Encantamento, atingida por um furacão. Um sensor de infrassom da Organização do Tratado de Proibição Completa de Testes Nucleares, em Bermudas, detectou a explosão e calculou sua energia entre 3 e 5 kilotons de TNT - cerca de 1/3 da potência da bomba atômica Little Boy, lançada em Hiroshima, no Japão, durante a Segunda Guerra Mundial (que foi de 15 kilotons).

 

Um asteroide de aproximadamente 3 metros explodiu ao sul de Porto Rico e foi detectado poucas horas antes

 

O especialista em meteoros Peter Brown, da Universidade Western Ontario, afirma que o sinal infrassônico é consistente com um pequeno asteroide do tipo NEA (Near earth Asteroid - Asteroide Próximo da Terra). De acordo com dados do CNEOS (Center for Near Objects Studies - Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra, da NASA), asteroides com esse tamanho e com essa energia atingem a atmosfera da Terra em média, uma vez por ano. Ou seja: não se trata de um evento comum, porém não chega a ser raro.

Ao entrar na atmosfera da Terra, o pequeno asteroide se fragmentou em pelo menos três pedaços, como mostra uma imagem em infravermelho captada pelo satélite GOES-16:

 

Fragmentação do pequeno asteroide registrada em infravermelho. Créditos: GOES / William Straka / Universidade de Wisconsin

 

Um fato curioso é que esse pequeno asteroide foi detectado pouco antes de atingir o nosso planeta. Oficialmente batizado 2019 MO, essa pequena rocha espacial foi observada pelo projeto Atlas de monitoramento de asteroides.

Apesar da alta quantidade de energia emitida pelo ataque da rocha espacial, nomeada recentemente de Asteroide 2019 MO, nenhum ferimento ou fatalidade é pensado como tendo resultado do incidente. A maior parte dos fragmentos deve ter sido pulverizada por conta da explosão. Diversos meteoritos provavelmente resistiram e agora devem estar no leito do oceano caribenho. Todos os fragmentos de meteoritos seriam muito difíceis de serem recuperados.

O fato mais marcante sobre a sua descida na Terra foi que a rocha voadora foi detectada antes do seu impacto. Até hoje, houve apenas quatro incidentes nos quais o asteroide foi observado antes de seu impacto.

 

Aqui está o evento capturado pelo Mapeador de Raios Geoestacionário. Ele mostra que foi detectado ao sul de Porto Rico

 

Especialistas da NASA indicam que eventos semelhantes ao impacto de 22 de junho ocorrem "aproximadamente uma ou duas vezes por ano", mas raramente são capturados.

"A primeira vez que isso aconteceu foi com asteroide 2008 TC3, a segunda com asteroide 2014 AA, e a terceira foi 2018 LA que impactou a Terra em 2 de junho de 2018", informou o astrônomo amador Ernesto Guido.

Fonte: Universidade de Wisconsin

 

Veja Mais:

Após meio século, homem escreve livro sobre seu sequestro alienígena

Pilotos da Marinha americana relatam seus encontros com UFOs

De acordo com cientistas, água teria origem extraterrestre

Primeiro agroglifo da temporada no Reino Unido apresenta sinais de fraude

Plano da NASA revelado: 37 aeronaves e um pouso lunar

Pentágono admite a investigação de UFOs

O que Bob Lazar tem em comum com o comportamento atual do Pentágono?

  

Curso Portais Dimensionais

Presencial e a distância

Saiba sobre todos os módulos do curso aqui:

www.portaisdimensionais.com.br 

Já está no ar a Edição 269 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2019

Como são eles?