DESTAQUE

Os \'UFOs\' de Londres: novo hoax em ampla circulação

Por
01 de Julho de 2011
Entre a \'frota de UFOs\', uma suposta nave-mãe posa para a câmera
Créditos: alymc01

Temos novo viral na rede, similar ao episódio com o famigerado "UFO de Jerusalém", mas desta vez o palco é Londres. A primeira das filmagens foi gravada próxima do edifício da Rádio 1 da BBC, localizado na Great Portland Street, e mostra um grupo de pessoas olhando para o céu em direção ao que parece ser uma dança de orbes brancos por trás de uma nuvem.

O comentário que acompanha o vídeo diz: "Verdadeiro. Custou mais de uma semana consegui-lo, mas finalmente dei um jeito para captar estes bichos na câmera num dia claro, e inclusive pude fazer uma tomada próxima. Parece que atraíram a atenção da multidão quando apareceram. Alguém pode me explicar que demônios são essas luzes?"

Assista o conteúdo, abaixo: É simplesmente mais uma falsificação [fake], pelo comportamento do cinegrafista. Quem vê luzes no céu que parecem ser naves extraterrestres, não fica focando pessoas ao redor. Isto tem unicamente a intenção de demonstrar ao observador que não se trata de uma montagem - a qual se pegou um vídeo qualquer e inseriu-se os "UFOs" digitalmente. Se quer mostrar que o resto do público também os está vendo. A maioria são, com toda segurança, comparsas do hoaxer, e o resto, gente que olha para cima na intenção de compreender o que estão olhando esses cidadãos com tanta expectativa.

Os movimentos das luzes não são naturais. Os objetos parecem que estão posando, fazendo charme para sairem bem nas imagens. Sobretudo, o desenhista gráfico não tomou muito cuidado em mascarar os edifícios e um dos objetos voa "para dentro" do canto de um deles, por um instante. Observe esta falha: Isto é um defeito grave causado por um disfarce ou uma animação defeituosa. Normalmente, para criar o efeito de um objeto falso passando por trás de um verdadeiro, em Computer Generated Imagery [Imagens Geradas por Computador, CGI], se cria uma máscara com a forma do objeto real para que o algorítmo da CGI saiba quando tem que ocultá-lo animado. Ou bem é o objeto real mascarado, que se dá opacidade e se anima para que tampe o falso. Em qualquer dos dois casos, este defeito demonstra que estamos diante de uma fake. O vídeo não é real.

A história se repete

Assim como a novela do UFO de Jerusalém, imediatamente após o primeiro, começaram a aparecer mais vídeos. Este é o segundo: Também é uma fake e - o que mais surpreendeu os investigadores - (pasmem!) do mesmo autor do terceiro vídeo do UFO de Jerusalém, que o fez na época utilizando a fotografia da Wikipédia. Este, abaixo, é tão mal feito que as trajetórias dos objetos sequer foram unidas à tomada em vídeo através de referências e se nota claramente tratarem-se de tomadas independentes sobrepostas: 28 de Junho - novos dados

O vídeo foi gravado na Clipstone Street, concretamente se vê como deixam à esquerda o número 44, onde se localiza a empresa Beam.tv, dedicada à provisão de serviços audiovisuais para televisão, propriedade da The Mill, uma empresa de efeitos especiais.

crédito: lamentiraestaahifuera
BeanTV
BeanTV

Focando nas pessoas que estão olhando para cima, vemos que um homem com o cabelo branco se destaca, está inclusive sorrindo para câmera. Coincidentemente (?), é bem parecido com Mike Smallwood, pertencente a diretoria da Beam.tv.

crédito: lamentiraestaahifuera
No detalhe, Mike Smallwood, da BeamTV
No detalhe, Mike Smallwood, da BeamTV

Por sorte, existem pesquisadores de olho nestas farsas. Fim de outra novela.

Já está no ar a Edição 178 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2011

Uma nova forma de encarar nossos visitantes