DESTAQUE

Opportunity retoma contato em meio a tempestade

Por
25 de Julho de 2007
Contato restabelecido
Créditos: NASA

A Nasa restabeleceu contato com o robô Opportunity, que teve as atividades ameaçadas pelas violentas tempestades de poeira que castigam há mais de um mês o planeta Marte. A agência espacial declarou que o primeiro contato estabelecido com o Opportunity ocorreu na manhã de segunda-feira (23). A situação está aparentemente melhor em relação à semana passada, quando foi divulgada uma ordem para estabelecer contato a cada três dias com o robô, para economizar energia. Os painéis solares do robô explorador estavam produzindo 80% a menos de energia do que no mês anterior.

Segundo um comunicado da Nasa, o próximo contato deverá ocorrer na quinta-feira (26). A agência espacial também afirmou que o robô Spirit, que tem a mesma função que o Opportunity, está em um ponto no qual o céu está levemente melhor. "A sorte de ambos os robôs depende das condições climáticas em Marte, e este planeta é imprevisível", disse John Calas, diretor do projeto no Laboratório de Propulsão a Jato (JPL, na sigla em inglês) da Nasa. "Se o tempo permanecer como está agora, ou melhorar, as sondas ficarão bem. Caso piore, a situação se tornará muito complexa", afirmou Calas.

Até a semana passada, o mais afetado dos dois robôs - de seis rodas independentes e do tamanho de uma máquina de lavar - era o Opportunity, cujos painéis tinham 99% de suas superfícies cobertas pela poeira de Marte, segundo comunicado do JPL. Diante da possibilidade das tempestades se estenderem durante dias ou semanas, os cientistas da Nasa tornaram público o temor sobre o futuro dos robôs no planeta vermelho. "Estamos encorajando os nossos robôs de prospecção para que sobrevivam a estas tempestades", disse Alan Stern, administrador associado do Diretório de Missões Científicas da Nasa, em Washington. No entanto, Stern admitiu a gravidade da situação, ao declarar que as sondas "não foram desenhadas para condições de tempestade".

O JPL afirmou que, caso os painéis continuem sem receber luz solar durante muito tempo, as sondas não disporão da energia necessária para continuar as operações. Os robôs exploradores utilizam aquecedores elétricos para evitar que os circuitos eletrônicos mais importantes congelem. Esta é a primeira vez que os engenheiros do JPL se vêem obrigados a interromper o contato com uma das sondas que chegaram ao planeta Marte em janeiro de 2004. Devido às tempestades de poeira, o Opportunity reduziu o nível de energia diária produzido de 700 watts/hora - suficientes para iluminar uma lâmpada de 100 watts durante sete horas - para 400 watts/hora.

Quando as tempestades se intensificaram, na terça-feira passada, a energia produzida por este robô diminuiu até atingir 48 watts-hora, o nível mais baixo alcançado até então. Após essa redução, o JPL decidiu ordenar o corte das comunicações com o Opportunity. A perda de um ou os dois robôs seria um duro golpe para a exploração do planeta. Cientistas da Nasa disseram na semana passada que os resultados da viagem até agora foram melhores do que o esperado. Meses após chegar em Marte, os robôs confirmaram que o planeta já possuiu água em um passado remoto. Além disso, durante mais de três anos, as sondas enviaram milhares de fotografias da superfície e proporcionaram informações sobre a constituição geológica e atmosférica do planeta.

Já está no ar a Edição 140 da Revista UFO. Aproveite!

Março de 2008

A Revista UFO chega ao seu 25º ano demonstrando vocação pela verdade