DESTAQUE

Operadores da Força Espacial Americana recebem um novo nome: Guardiões da Galáxia

Por
21 de Dezembro de 2020
Homens e mulheres de várias das Forças Armadas dos Estados Unidos já usam uniforme com a inscrição U. S. Space Force
Créditos: USSF

Soldados, marinheiros, aviadores e fuzileiros navais dos Estados Unidos se tornam Guardiões da Galáxia e vão defender a nação e seus aliados pelas próximas gerações, informou o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence 

Se você achava que o nome da Força Espacial Americana parecia bem sci-fi, prepare-se, pois ela foi atualizada. O mais novo ramo militar da nação, criado oficialmente em 20 de dezembro de 2019, decidiu nomear seus trabalhadores de “guardiões”, uma ação que vai certamente trazer grandes referências ao universo dos “Guardiões da Galáxia” da produtora Marvel. 

“Doravante, os homens e mulheres da Força Espacial Americana serão conhecidos como Guardiões”, anunciou o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, durante uma cerimônia que marca o primeiro aniversário do novo ramo. 

“Soldados, marinheiros, aviadores, fuzileiros navais e guardiões vão defender a nação pelas próximas gerações”, acrescentou Pence, também incluindo os termos que se referem aos que servem ao Exército, Marinha, Força Aérea e Guarda Costeira Americana. 

O presidente Donald Trump determinou ao Departamento de Defesa a criar a Força Espacial quando assinou a Diretiva-4 da Política Espacial, em fevereiro de 2019. A Força Espacial oficialmente teve início 10 meses depois, tornando-se o primeiro novo ramo militar do país desde a Força Aérea, em 1947. 

A insígnia da Força Espacial Americana, que já está sendo usada em materiais promocionais da nova ação espacial 
Crédito: USSF 

A Força Espacial é oficialmente parte da Força Aérea 

A Força Espacial “organiza, treina e equipa forças espaciais a fim de proteger os interesses dos Estados Unidos e seus aliados no espaço e de providenciar capacidades espaciais à força conjunta”, de acordo com a declaração do novo ramo. “As responsabilidades da USSF incluem desenvolver profissionais militares espaciais, adquirir sistemas militares espaciais, amadurecer a doutrina militar para poder espacial e organizar forças espaciais ao dispor de nossos comandos combatentes”

A criação da Força Espacial se alinha com as prioridades da administração Trump com o amplo espaço, que se focou em fortalecer a posição de liderança dos Estados Unidos no espaço. “Tal posição está sendo crescentemente ameaçada pela China e Rússia”, diz o porta-voz da Casa Branca e oficiais militares ao longo dos últimos anos.

O discurso de Pence não foi a única ação da Força Espacial: o astronauta da Agência Espacial Norte-Americana (NASA), Mike Hopkins, oficialmente se transferiu da Força Aérea para a Força Espacial durante uma cerimônia dentro da Estação Espacial Internacional. 

O que não está claro é como o presidente eleito Joe Biden vai tratar da Força Espacial em seu futuro governo. É aguardar para ver.

Fonte: CNN
 
Tradução: Pedro Gevaerd

 

Já está no ar a Edição 267 da Revista UFO. Aproveite!

Abril de 2019

Um metal extraterrestre