DESTAQUE

Oficialmente, alienígenas não existem, mas os discos voadores quase chegaram lá

Por
09 de Abril de 2020
Disco voador sobre o campo
Créditos: Revista UFO

Documentos desclassificados mostram que o governo dos Estados Unidos estava mesmo muito interessado nos discos voadores desde a década de 50. A natureza deste interesse, entretanto, é o que surpreende.

 

 

O site dos Arquivos Nacionais dos Estados Unidos publicou recentemente esquemas e detalhes nunca antes vistos de um empreendimento militar da década de 1950, chamado Project 1794, que visava construir um disco voador supersônico.

Os materiais recentemente desclassificados mostram que a Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) tinha um contrato com uma empresa canadense, agora extinta, para construir uma aeronave revolucionária, diferente de tudo o que se vira. 

O Projeto 1794 alcançou as rodadas iniciais de desenvolvimento do produto e o design de um protótipo. Em um memorando de 1956, resume resultados dos testes pré-protótipo e revela exatamente o que os desenvolvedores esperavam criar.

 Feito por mãos humanas


Protótipo de disco voador da Força Aérea dos Estados Unidos
Credito: USAF

O disco deveria atingir uma velocidade máxima de "entre Mach 3 e Mach 4, um limite de altitude superior a 30.000 m e um alcance máximo de cerca de 1.850 km", de acordo com o documento.

Se os planos seguissem até a conclusão, eles teriam criado um disco voador que poderia girar através da estratosfera da Terra a uma velocidade máxima média de cerca de 4.000 km/h. 

A protótipo também foi projetado para decolar e pousar verticalmente (VTOL), usando jatos de propulsão para controlar e estabilizar a aeronave. 

É certo que o alcance de 1.850 km náuticas parece limitado em comparação com outras especificações, mas se você a pessoa embarcasse no disco em Nova York, poderia descer em Miami em apenas 24 minutos.

Preço versus qualidade


Foto feita em montagem de protótipo
Crédito: USAF

O documento também sugere que o desenvolvimento do produto parecia estar indo melhor do que o planejado: "o projeto atual fornecerá um desempenho muito superior ao estimado no início das negociações do contrato".

Isso levanta a questão de por que o projeto foi abandonado. E tudo, ao que parece se resume a orçamentos e qualidade

 O custo para continuar com o protótipo foi estimado em USD 3.168.000, o que se traduz em aproximadamente USD 26,6 milhões no dinheiro de hoje, e não teria sido um preço insano para essa tecnologia avançada. 

O problema com os outros discos voadores desenvolvidos no mesmo programa é que eles não conseguiam alcançar altitude relevante e nem se equilibrar no ar como deveriam. Então os militares finalmente fecharam a porta para o projeto em 1960.

 

É de se questionar por que queriam fazer justamente um disco voador, justamente quando havia uma febre deles nos céus dos Estados Unidos, e os rumores de uma queda em Roswell ainda estavam frescos na memória.

  

Fonte: Wire 

Assista abaixo a um video sobre o assunto:

Já está no ar a Edição 269 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2019

Como são eles?