DESTAQUE

O rover Perseverance recolheu amostras de sua primeira rocha

Por
11 de Setembro de 2021
O Perseverance não desiste e busca outra rocha para recolher amostras.
Créditos: NASA

Às vezes, as pedras falham. Foi o que aconteceu com o rover Perseverance durante sua primeira tentativa de coleta de amostras na cratera de Jezero. A integridade pobre da rocha fez com que uma segunda tentativa em outra fosse necessária, resultando em sucesso.

O mais novo rover da NASA está em uma missão não apenas para explorar Marte, mas também para coletar amostras para estudos futuros na Terra. O Perseverance está carregando 43 tubos, dentro dos quais armazenará amostras de rocha perfuradas para posterior coleta. A primeira etapa desse processo, naturalmente, é armazenar cada amostra em um tubo.

Mas em 06 de agosto, a NASA anunciou que a primeira tentativa de coleta do rover não havia sido realizada. O processo autônomo de coleta de amostra viu o rover perfurar com sucesso a rocha e colocar o resultado em um tubo. Mas uma etapa subsequente - usar uma sonda para medir o volume da amostra no tubo - indicou que não havia nada dentro. “A sonda não encontrou a resistência esperada que haveria se uma amostra estivesse dentro do tubo”, disse a gerente da missão de superfície do Perseverance, Jessica Samuels, do Laboratório de Propulsão à Jato (JPL) da NASA, em um comunicado à imprensa.

Os controladores da missão estavam confiantes de que a broca e o coletor do rover funcionaram corretamente. Então, eles concluíram: foi a rocha que se comportou mal. Chamado de Roubion, este primeiro alvo é o que os pesquisadores chamam de pedra de pavimentação - rochas planas poligonais que eles acreditam ser algumas das mais antigas na cratera. Mas essas rochas são tão velhas e desgastadas pelo tempo que sua textura esfarelada frustrou as tentativas de amostragem.


Em sua segunda tentativa em uma rocha diferente, o rover perfurou com sucesso uma amostra e a armazenou em um tubo de titânio.
Fonte: NASA

Para encontrar um alvo melhor, os controladores dirigiram-se a uma crista chamada Citadelle, com afloramentos de rochas muito diferentes das pedras de pavimentação. E em 02 de setembro, o Perseverance concluiu com sucesso sua primeira coleta de amostra. Desta vez, as imagens do rover mostraram o núcleo da rocha, um pouco mais largo que um lápis, acomodado em seu tubo de ensaio.

A equipe ainda espera revisitar a amostragem de uma pedra de pavimentação no futuro. No entanto, na próxima vez, eles provavelmente terão como alvo um tipo de diferente e menos intemperado, na esperança de que essas rochas forneçam informações semelhantes - de dentro de um tubo de amostra, desta vez.

Fonte

UFO Recomenda

Já está no ar a Edição 285 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2021

Quando eles são hostis aos humanos