DESTAQUE

O Japão está pousando em um asteroide hoje e você pode assistir ao vivo!

Por
21 de Fevereiro de 2019
Ilustração sonda Hayabusa2 próxima a asteroide
Créditos: JAXA / Akihiro Ikeshita

A espaçonave Hayabusa2 do Japão está pousando em um asteroide chamado Ryugu para pegar uma amostra - e você pode assistir a ação ao vivo.

As manobras serão transmitidas ao vivo pela Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA), que administra a espaçonave, a partir de hoje, 21 de fevereiro, às 21h45. Você pode assistir ao vivo no Space.com, cortesia da JAXA, ou através do YouTube da agência .

A JAXA iniciou as operações de descida em Ryugu no dia 21 de fevereiro por volta das 06h30 da manhã, horário local, na sede da JAXA (20 de fevereiro às 16h30, 21h30 em Brasília), com a decisão de aproximar-se do asteroide aproximadamente 6 horas depois.

Antes do início da descida, a Hayabusa2 estava pairando em sua posição inicial, cerca de 20 quilômetros da superfície do asteroide. A espaçonave vem se aproximando nas horas subsequentes, enviando imagens de sua câmera de navegação de volta cerca de duas vezes por hora. Essas imagens levam cerca de 19 minutos para chegar à Terra por causa da distância até o Ryugu. Durante o aterrissagem, a espaçonave não será inclinada adequadamente para continuar enviando fotos para casa.

Nas primeiras horas da descida, a espaçonave baixou a uma velocidade de cerca de 35 polegadas / segundo (90 centímetros / segundo), o que foi cerca de duas vezes mais rápido do que a JAXA havia planejado originalmente para compensar o início da descida, 5 horas depois do agendado. Em 21 de fevereiro, por volta das 09h15 da manhã (14h15 de Brasília), a Hayabusa estava a apenas 3 km acima da superfície.

A Hayabusa2 está programada para pousar às 18h06 (23h06 de Brasília). Na superfície, ele disparará o que é essencialmente uma bala na superfície de cascalho de Ryugu e sugará os detritos resultantes para trazer de volta à Terra.

Local de aterragem de MASCOT no asteroide Ryugu. Crédito:JAXA

Quando a amostragem estiver completa, a espaçonave levará cerca de 11 horas para retornar à sua posição inicial. A espaçonave ainda tem mais trabalho a fazer em Ryugu, incluindo a liberação de mais um pequeno robô na superfície do asteroide, antes de voltar para casa no final deste ano.

Fonte: Space.com, colaboração de David Vanzin.

Leia mais:

Para combater um universo em expansão, os alienígenas poderiam roubar estrelas

Principal astrônomo de Harvard acredita que alienígenas estão entre nós

Vêm à tona novas informações sobre o chupa-chupa e a Operação Prato

A riquíssima casuística ufológica paraguaia revelada em novo trabalho publicado

Reino Unido parece estar estudando secretamente UFOs

Planeta Ceres pode ter oceano eterno no seu interior

Já está no ar a Edição 265 da Revista UFO. Aproveite!

Fevereiro de 2019

O enigma das sondas