DESTAQUE

O interesse de Bill Clinton sobre os UFOs

Por
31 de Janeiro de 2018
Bill Clinton em seu tempo de presidente dos Estados Unidos
Créditos: Arquivo

O interesse de Bill Clinton, presidente dos Estados Unidos entre 1993 e 2001, pelos UFOs está bem documentado, e especialistas questionam até onde foi sua busca por informações governamentais a respeito. Uma das ocasiões em que ele mencionou o assunto durante seu governo aconteceu em 1999. Nesse ano a Câmara de Representantes passou uma lei em que o Departamento de Educação enfrentaria severos cortes orçamentários. Clinton ficou irritado com a medida, e teria afirmado: "Se estivéssemos sob ataque de alienígenas do espaço, eles não fariam esse tipo de jogo". Em outra ocasião, três anos antes, o presidente visitava a cidade de Belfast na Irlanda do Norte e recebeu uma carta de um garoto chamado Ryan.

Ryan perguntou o que ele sabia a respeito da queda de um UFO em Roswell, no Novo México, em 1947. Um dos objetivos da viagem era justamente marcar posição contra a violência naquela cidade, que também atingia crianças, e Clinton, diante da audiência, disse: "Até onde sei, uma nave alienígena não caiu em Roswell. Mas Ryan, se a Força Aérea dos Estados Unidos recuperou corpos de alienígenas, eles não me disseram nada, e eu quero saber". O presidente de fato incumbiu o procurador-geral, Webster Hubbell, da tarefa de descobrir tudo que podia a respeito de dois assuntos que interessavam muito a Clinton, de forma pessoal: quem matou o presidente John F. Kennedy, e o que o governo sabia sobre os UFOs. Hubbell teria dito ao chefe que foi impedido por diversas agências, principalmente de Inteligência, de obter as informações que queriam, e que em sua opinião existia um verdadeiro governo secreto que guardava segredos os quais nem o presidente tinha acesso.

Porém, em 1993, ano em que Clinton tomou posse, o diretor da Agência Central de Inteligência (CIA) James Woolsey, sofrendo intensa pressão, ordenou uma revisão dos arquivos da agência sobre UFOs. O estudo descobriu que a CIA manteve um ativo interesse e envolvimento com a questão entre o final dos anos 40 e os anos 90. O relatório ainda contrariava a afirmação oficial de que o governo não tinha interesse nos UFOs, revelando então que após Roswell foi criado o Projeto Saucer, depois Projeto Sign, para coletar, avaliar e distribuir para os órgãos competentes toda informação sobre esses avistamentos. A premissa era de que os UFOs eram reais e de interesse para a segurança nacional. O relatório ainda detalha o papel da CIA na investigação do famoso incidente conhecido como Invasão de Washington, em 1952, passando a acompanhar detalhadamente informes de pilotos e operadores de radar que foram testemunhas de UFOs. O trabalho deixou claro que a CIA possuía e possui um volumoso material sobre os UFOs, tendo muito a divulgar a respeito para qualquer presidente dos Estados Unidos.

ATIVO INTERESSE NA QUESTÃO UFOLÓGICA, PORÉM SEM RESULTADOS CONCRETOS

crédito: Arquivo
O caso das Luzes de Phoenix, o mais emblemático acontecido durante o governo de Bill Clinton
O caso das Luzes de Phoenix, o mais emblemático acontecido durante o governo de Bill Clinton

Também deve ser mencionado o contato próximo, entre 1993 e 1995, de Bill Clinton e sua esposa Hillary com o bilionário Laurence Rockfeller. Este financiou vários estudos a respeito dos UFOs, e alguns afirmam que sua intenção era fazer um contraponto ao Relatório Condon, totalmente desfavorável à pesquisa ufológica. A partir de 1993 Rockefeller iniciou uma lenta aproximação do presidente, enviando-lhe arquivos sobre UFOs inclusive da CIA, e dando os primeiros passos em sua Iniciativa Rockefeller. O casal Clinton passou uma semana em férias, em agosto de 1995, no rancho do bilionário, no qual ele realizou diversas apresentações para o presidente e a primeira-dama a respeito dos UFOs e do que esperava obter com seu estudo. O governo Clinton ficaria ainda marcado com o famoso caso das Luzes de Phoenix em março de 1997, quando o assunto dos UFOs atingiu um pico inédito na mídia dos Estados Unidos. Finalmente, na última campanha presidencial a esposa de Bill Clinton, Hillary concorreu à presidência dos Estados Unidos e, antes de ser derrotada por Donald Trump, concedeu diversas entrevistas nas quais prometeu ir a fundo na questão dos UFOs. Infelizmente, porém, as promessas de abertura do governo norte-americano sobre o tema ainda permanecem somente como uma esperança.


Depois de 21 anos, os Clintons voltam à atenção da Ufologia Mundial

Bill Clinton fala sobre alienígenas e Área 51 em entrevista

Hillary Clinton teria falado sobre aliens com Edgar Mitchell

Hillary Clinton buscou informações sobre incidente com UFO ocorrido em 1965

Especialistas estão pessimistas quanto à abertura prometida por Hillary Clinton

Novamente o grupo PRG divulga carta aberta a Hillary Clinton

Saiba mais:

Livro: Terra Vigiada

crédito: Revista UFO
Terra Vigiada
Terra Vigiada

Terra Vigiada não é um livro comum, mas um verdadeiro dossiê fartamente documentado que comprova que inteligências extraterrestres observam e monitoram nossos arsenais atômicos. O livro contém dezenas de depoimentos prestados por militares norte-americanos que testemunharam a manifestação de discos voadores sobre áreas de testes nucleares, nas décadas de 40 a 70, comprovando que outras espécies cósmicas mantêm nossas atividades bélicas sob severa e contínua vigilância. Hastings vai mais além e mostra em Terra Vigiada que não é incomum discos voadores interferirem nos experimentos de lançamento, muitas vezes inutilizando as ogivas nucleares a serem detonadas, ou sobrevoarem silos de mísseis armados.

DVD: A Um Passo da Revelação Final

Já está no ar a Edição 208 da Revista UFO. Aproveite!

Fevereiro de 2014

Nova etapa, novos desafios

UPDATED CACHE