DESTAQUE

O estranho encontro ufológico de Madeleine Arnoux em uma floresta francesa

Por
01 de Dezembro de 2020
UFOs sobre a floresta
Créditos: Revista UFO

Antes de se falar em discos voadores e de se popularizar a imagem dos greys, um caso ocorrido na França, ainda durante a Segunda Guerra Mundial, indica que os alienígenas estão aqui há muito mais tempo.

No verão de 1944, uma menina de 13 anos chamada Madeleine Arnoux saiu em uma tarde quente a caminho para comprar comida, provavelmente no mercado negro, perto de sua fazenda no interior da França rural.

Ela seguia em sua bicicleta em direção a um vilarejo conhecido como Le Verger, e decidiu parar no caminho para colher algumas frutas em um prado próximo que fazia fronteira com a floresta. 

Foi então que notou pousado a algumas centenas de metros uma espécie de nave metálica cinza, descrita como sendo do tamanho de um carro padrão. A superfície externa parecia ser perfeitamente lisa, sem aberturas ou janelas visíveis, mas o mais estranho sobre a cena surreal é que havia vários seres diminutos em volta dela. 

As minúsculas criaturas humanoides tinham cerca de um metro de altura e vestiam macacões marrons e pareciam estar apenas parados ali, olhando para ela. 

“Eles não fizeram nenhum gesto em minha direção, mas eu fiquei paralisada.  Não sei dizer por quanto tempo, mas lembro-me do ambiente opressor, ainda agravado pelo tempo tempestuoso e por minha impressão de não conseguir me mover”, contou ela muitos anos depois.

“De repente consegui reagir e quis pegar a bicicleta que estava a poucos metros. Em me abaixei e quando ergui os olhos não havia mais nada ali. Apenas as árvores estavam agitadas por um vento violento. Não pensei em olhar para o alto, de onde sem dúvida ainda teria visto a máquina que voou para longe”.

 Mesmo apavorada, a menina guardou a experiência para si. Na época nãos e falava em UFOs e ETs e a Segunda Guerra ainda estava em curso, portanto havia preocupações mais sérias e urgentes no ar.

A era dos discos voadores


Crédito: Mysterious Universe

Ao longo dos anos, Madeline acabou aprendendo sobre os fenômenos ufológicos mais amplos e sobre outras pessoas que os encontraram, e começou a pensar que o que tinha visto não poderia ter nenhuma explicação racional. 

“Durante muito tempo eu pensei naquele estranho encontro e depois esqueci ... Foi preciso que se começasse a falar de discos voadores para eu fazer uma ligação ...  Depois de tantos anos, a imagem ainda está muito clara na minha memória e sei que não sonhei. O que vi na floresta naquele dia não era nada conhecido”, declarou a testemunha.

Em 1972, Madeleine enviou uma carta ao ufólogo Fernand Lagarde, que foi então publicada na revista de ufologia Lumières Dans la Nuit. Considerando-se quando o incidente supostamente ocorreu, ele seria de fato um dos primeiros encontros de UFOs. 

Curiosamente, embora ela alegasse que havia recebido muitas correspondências em resposta à sua carta, ninguém jamais havia feito o acompanhamento ou ido à sua casa para investigar. 

O que teria acontecido com a jovem Madeleine? Ela viu algo além do nosso mundo, foi tudo apenas um mal-entendido ou mesmo uma história complicada? O caso de Madeleine Arnoux é significativo porque aconteceu antes de o Fenômeno UFO e toda a conversa sobre encontros e abduções alienígenas realmente decolar.

Quer você acredite que ela realmente viu alienígenas lá fora ou não, seu caso é um dos primeiros exemplos modernos de um encontro próximo com UFOs, e serve, no mínimo, para despertar a imaginação.

Este artigo foi originalmente publicado pelo site Mysterious Universe. Para le ro original, por favor, clique aqui

Assista, abaixo, um video sobre UFOs na França:

Já está no ar a Edição 280 da Revista UFO. Aproveite!

Outubro de 2020

Intervenção extraterretre